13 edições, 37 países participantes e 13486 pontos distribuídos: Quais os países com melhores resultados no concurso? E aquele que detém melhor média de participação? E qual será o líder dos douze points? Saiba tudo em mais um especial do ESCPORTUGAL.

Criado em 2003 como a versão infantil do Festival Eurovisão, o Junior Eurovision Song Contest prepara-se para a 14.ª edição contando com 17 países participantes, um dos maiores números da história. Contudo, qual será o país com melhores resultados no concurso? E aquele que tem maior número de pontos? E a melhor média? Saiba tudo em mais um especial do ESCPORTUGAL.

37 países já participaram no JESC: Bielorrússia e Holanda não falharam nenhuma edição


Repartidos em 13 edições, o Festival Eurovisão Júnior já contou com a participação de 37 países distintos. A Bielorrússia e a Holanda são os únicos que participaram em todas as edições (13), seguindo-se a ARJ Macedónia, Malta, Rússia e Suécia com 11 participações, enquanto Bélgica e Ucrânia contam com 10 participações. Portugal, com duas participações, está no mesmo patamar da Albânia, Azerbaijão, Eslovénia, Itália, Montenegro e Polónia.

10 países venceram a competição e apenas 16 alcançaram o pódio do evento


Com duas vitórias no curriculum, Bielorrússia (05/07), Geórgia (08/11) e Malta (13/15) lideram a lista de países vitoriosos, onde também se inclui a Arménia (10), Croácia (03), Espanha (04), Holanda (09), Itália (14), Rússia (06) e Ucrânia (12). Contudo, excluindo os países vitoriosos, apenas mais seis países conseguiram alcançar um lugar no pódio do concurso infantil: Bulgária, Eslovénia, Lituânia, Reino Unido, Sérvia e Suécia.

Síndrome do último lugar: em seis ocasiões, o último lugar não participou no ano seguinte


Não aconteceu uma, nem duas, nem três vezes: em seis anos diferentes, o último classificado anunciou a sua não participação no seguinte. O primeiro país foi a Noruega em 2005 que, depois do último lugar alcançado, nunca mais voltou a participar, situação repetida pela Roménia em 2009, Letónia em 2010 e Croácia em 2014. Por outro lado, Albânia em 2012 e ARJ Macedónia em 2013 retiraram-se da edição seguinte depois do último posto, mas regressaram posteriormente às lides junior-eurovisivas.

Bielorrússia lidera o número de votos; Portugal está na 33.ª posição


Com 1185 edições auferidos desde a sua estreia, a Bielorrússia é o país com maior número de pontos da história do concurso, seguido pela Rússia (1102) e Arménia (1005). A Geórgia (854) e Malta (794) seguem-se na tabela, destacando-se a presença de Espanha no top10. Portugal, com apenas duas participações no concurso, está na 33.ª posição com 37 pontos. Contudo, tendo em conta que Irlanda e Polónia participarão no JESC2016, o nosso país poderá cair para antepenúltimo.


Espanha detém a melhor média de pontos por participação e Portugal está em antepenúltimo


Tendo em conta o número de pontos auferidos e o número de participações, Espanha lidera a tabela com 139 pontos em média por participação, tendo apenas participado em 4 edições, onde obteve 1 primeiro lugar, 2 segundos e 1 quarto. Arménia e Dinamarca seguem-se na tabela, sendo que a Bielorrússia, país com maior número de pontos, aparece na 8.ª posição com 91,2 pontos por participação. Portugal, com 37 pontos em 2 participações, está na 35.ª posição com uma média de 18,5, superando-se apenas à Suíça (4.0) e Polónia (3.0).


Arménia lidera com 27 pontuações máximas, seguida da Rússia e Bielorrússia


Com 27 pontuações máximas, a Arménia lidera a tabela, tendo sido o país com maior número de twelve points em quatro edições distintas: contudo, apenas venceu em 2010, apesar de, em 2007, ter tido mais do que o dobro dos 12 points que a Bielorrússia. A Rússia e a Bielorrússia seguem-se na tabela com 20 e 17 pontuações máximas, respetivamente. O número máximo de twelve points que uma candidatura recebeu foi oito: tal aconteceu com a Espanha 2004, Geórgia 2008, Ucrânia 2012 e Malta 2015.



Vários artistas já atuaram no Festival Eurovisão: Tolmachevy Sisters foram 7.ªs classificadas




Weronika Bochat, representante polaca no JESC2004, foi a primeira junior eurovisiva a subir ao palco do Festival Eurovisão dos adultos, mas como corista de Marcin Mrozinski em 2010. Seguiu-se Nevena Bozovic (Sérvia 2007), que atuou em 2013 integrada no grupo Moje3, sendo que, apenas em 2014, uma junior eurovisiva alcançou a Grande Final: as Tolmachevy Sisters, vencedoras em 2006, alcançaram o sétimo lugar para a Rússia. Michele Perniola e Anita Simoncini representaram São Marino em 2015, enquanto que Monica, participante no JESC2008, foi backing singer de Iveta em 2016. Por outro lado, o trio O'G3NE, representante da Holanda em 2007, foi escolhido para representar o país em Kiev.

A arena de 2016 tem a menor capacidade da história da competição

O local escolhido pela EBU/UER e pela PBS para acolher o Festival Eurovisão Júnior 2016 tem a menor capacidade da história da competição: apenas 1200 pessoas assistirão ao evento no Mediterranean Conference Centre. Tal número representa apenas 5,55% dos lugares disponíveis em 2005, quando a competição foi sediada na Bélgica.

1.º Ethias Arena (Bélgica 2005) - 21600 lugares
2.º Ahoy Rotterdam (Holanda 2007) - 15818 lugares
3.º Minsk-Arena (Bielorrússia 2010) - 15086 lugares
4.º Arena Armeec (Bulgária 2015) - 12373 lugares
5.º Håkons Hall (Noruega 2004) - 11500 lugares
6.º Forum Copenhagen (Dinamarca 2003) - 10000 lugares
6.º Palace of Sports (Ucrânia 2009) - 10000 lugares
8.º Karen Demirchyan Complex (Arménia 2011) - 8008 lugares
9.º Spyros Kyprianou Athletic Center (Chipre 2008) - 6255 lugares
10.º Heineken Music Hall (Holanda 2012) - 5500 lugares
11.º Polyvalent Hall (Roménia 2006) - 5300 lugares
12.º Malta Shipbuilding (Malta 2014) - 4000 lugares
13.º Palace "Ukraine" (Ucrânia 2013) - 3714 lugares
14.º Mediterranean Conference Centre (Malta 2016) - 1200 lugares

Portugal foi representado por Pedro Madeira e Jorge Leiria em 2006 e 2007, respetivamente

Portugal entrou no Festival Eurovisão Júnior em 2006, tendo sido representado por Pedro Madeira e o tema Deixa-me Sentir, candidatos escolhidos através do 1.º Festival da Canção Júnior. A candidatura portuguesa foi a primeira a subir ao palco da edição, terminando na 14.ª posição (e penúltima) com 22 pontos: 7 oriundos de Espanha e 3 de Malta, sendo somados aos 12 pontos garantidos inicialmente.


No ano seguinte, Portugal voltou a entrar na competição, fazendo-se representar por Jorge Leiria e Só Quero É Cantar. O tema voltou a ficar na penúltima posição, desta vez a 16.ª, tendo somado apenas 15 pontos: 2 da Arménia e 1 de Chipre (mais os 12 garantidos inicialmente).


Contudo, apesar das duas participações, Portugal foi responsável por um dos momentos mais hilariantes da votação no Festival Eurovisão Júnior: Clara Pedro, porta-voz nacional em 2007, baralhou-se várias vezes com os "twelve" e os "twenty points", arrecadando várias gargalhadas do público presente (como pode recordar no vídeo a partir dos 6:20).

Recorde, de seguida, as votações portuguesas no Festival Eurovisão Júnior:


Recorde AQUI algumas curiosidades sobre a última edição do JESC!

Esta e outras notícias também no nosso Facebook e Twitter. Visite já!
Fonte/Imagem: ESCPortugal / Vídeo: Youtube

1 comentário(s):

  1. Anónimo12:42

    adoro a musica da bielorussia 2005!!

    ResponderEliminar

Temas em Destaque

 
Top