A emissora estatal da Bielorrússia confirmou, esta tarde, a participação do país na próxima edição do Festival Eurovisão. A lista provisória de participantes sobe para 30 países.

A emissora nacional bielorrussa BTRC confirmou, esta tarde, a sua participação no Eurovision Song Contest 2017. A notícia foi avançada pelo tablóide sputnik.by, tendo confirmado a entrega da documentação necessária para a pré-inscrição do país e relatando que a emissora planeia realizar um processo de seleção aberto a cantores e compositores para Kiev, na semelhança dos últimos quatro anos.

A lista de países que confirmaram a participação ou manifestaram interesse na mesma conta com 30 comitivas: Alemanha, Arménia, Áustria, Bélgica, Bielorrússia, Chéquia, Chipre, Dinamarca, Eslovénia, Espanha, Estónia, Finlândia, França, Grécia, Holanda, Hungria, Irlanda, Islândia, Israel, Itália, Letónia, Lituânia, Malta, Noruega, Polónia, Portugal, Reino Unido, Suécia, Suíça e Ucrânia. Por outro lado, a Bósnia-Herzegovina deverá abandonar a competição enquanto que a Rússia, país em conflito com a Ucrânia, não revelou qualquer informação.

De realçar que o prazo para a entrega das pré-inscrições do Festival Eurovisão 2017 termina hoje, 15 de setembro, sendo que os países poderão retirar a inscrição sem qualquer penalização até 10 de outubro.

Estreante em 2004, a Bielorrússia contabiliza 13 participações no certame europeu, sendo um dos poucos países que nunca utilizou o seu idioma nacional. Com apenas quatro presenças nas Grandes Finais, o melhor resultado remonta a 2007 quando Dmitry Koldun e o tema Work Your Magic alcançaram o 6.º posto em Helsínquia. Por outro lado, em Estocolmo, Ivan e Help You Fly foram os representantes bielorrussos, não indo além do 12.º posto com 84 pontos na semifinal, falhando o apuramento para a Final pelo segundo ano consecutivo. Recorde a atuação de seguida:



Esta e outras notícias também no nosso Facebook e Twitter. Visite já!
Fonte: eurovoix /Imagem/Vídeo: Eurovision.tv

10 comentário(s):

  1. Anónimo16:27

    Sei que depois de hoje podem retirar a candidatura, mas se um pais x nao fizer a pre-inscrição hoje, pode faze-la depois até outubro ou nem por isso?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Para tal acontecer, a EBU/UER terá de abrir uma excepção. Contudo, tal tem acontecido nos últimos anos com os casos da BH, da Croácia, da Eslovénia e da Bulgária, por exemplo.

      Eliminar
    2. Anónimo19:28

      Então esquecendo essas exceções, imaginemos que por ex a Croácia (ou outro pais qualquer) nao faz a pré-inscrição. Já não pode participar, certo?

      Eliminar
  2. Anónimo18:29

    Alguém sabe se a RTP já fez a pré-inscrição?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo19:31

      eu acho que sim, não faria sentido "rebentarem foguetes" a dizerem que tem interesse em participar e depois não se pré inscreverem, ainda para mais quando começaram a dizer isso em 2015.

      Eliminar
  3. Anónimo18:35

    Sendo assim so faltam sao marina e a russia e depois os balcas todos (exceto a grecia)... mas quase aposto que quase nao irao nenhuns...
    A Bosnia esta em crise e nao conseguiu o apuramento logo nao deverá participar...
    Montenegro tambem esta a protestar contra o vencedor e como tal tambem nao deve participar...
    A Romenia esta suspensa devido á divida....
    A macedonia tambem devido aos maus resultados nao deve participar...
    O Kosovo nao pode...
    So se for a Croacia que é muito inserto...
    A servia penso que sim... so se for por amizades com a Russia boicotarem os dois...
    A albania tambem deve participar visto que ja ha Festival...
    A Bulgaria quase decerteza que participa devido aos bons resultados e é muito bem vinda...
    Gostava muito que Eslovaquia e Turquia voltassem e a EBU deixasse o Kosovo...
    Ja com a Australia acho que ja chega..

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo19:29

      Concordo a 100%!

      Eliminar
    2. Anónimo21:14

      Também concordo! Acho também que era interessante se o Casaquistão e/ou o Liechtenstein entrassem pela primeira vez!

      Eliminar
    3. Anónimo21:25

      Cazaquistao nao concordo pois e um país aziatico..

      Eliminar
    4. Anónimo21:46

      21:14 - Não concordo com o Cazaquistão, só com o Liechtenstein. O Cazaquistão é transcontinental e pertence maioritariamente à parte central da Ásia, só uma parte pequena é que pertence à Europa.
      Ainda assim, acho que alguns nomes podiam participar no futuro, nomeadamente Gibraltar e Kosovo.

      Eliminar

Temas em Destaque

 
Top