Depois da polémica em torno com os sucessivos adiamentos no anúncio da cidade anfitriã do ESC2017, Jon Ola Sand, supervisor executivo da EBU/UER, explicou todo o processo em curso: "Este ano o principal desafio tem sido encontrar uma cidade que possa atender a todas as expectativas".

Após o cancelamento da conferência de imprensa onde seria anunciada a cidade-sede do Festival Eurovisão 2017 e das reações dos dirigentes das cidades a concurso, surgiram diversos rumores sobre suspeitas de corrupção e a possibilidade da EBU/UER retirar o direito de organização à Ucrânia. Para pôr um ponto final à polémica, Jon Ola Sand, supervisor executivo do organismo, explicou todos os trabalhos em curso na escolha do local.

"Tudo tem que ser examinado. Não é uma situação em que se fale uma ou duas vezes! Precisamos de nos sentar e negociar até ao mais ínfimo pormenor! Este ano o principal desafio tem sido encontrar uma cidade que possa atender a todas as expectativas que a EBU e a NTU têm. É por isso que estamos a ter discussões detalhadas", afirmou Jon Ola Sand em entrevista, lembrando algumas das exigências para a cidade receber a competição.

O supervisor comentou ainda que a Ucrânia tem uma carência de locais prontos para sediar a competição o que provocou um gasto de tempo na discussão das propostas das três cidades finalistas, com o intuito de encontrar a melhor situação. Jon menciona ainda que o "Festival Eurovisão é uma grande oportunidade para a cidade para se apresentar no cenário mundial, com muita exposição e atenção".

O vídeo com essas, e outras declarações, de seguida:


Esta e outras notícias também no nosso Facebook e Twitter. Visite já!
Fonte/Imagem/Vídeo: eurovision.tv

18 comentário(s):

  1. Anónimo12:12

    Copenhaga tambem nso tinha e acabou por ser realizado em tendas. O anuncio foi em outubro se não me engano.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo13:54

      foi a 2 de setembro

      Eliminar
    2. Anónimo18:45

      Acho que este ano deve "bater o recorde" de 2 de setembro...

      Eliminar
    3. Anónimo18:45

      ou pelo menos tudo indica isso

      Eliminar
  2. Pedro Carvalho13:28

    Para mim o problema da ntu foi anunciar datas e nao cumprir. Porque se anunciar em setembro ou outubro vai muito a tempo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo13:01

      Sim, mas convém saber, pensar e planear as coisas com calma e não à pressa... ou será que eles estão a aprender com Portugal?

      Eliminar
  3. Que fixe! Pode ser que seja organizado na Rússia! :d

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo11:36

      Espero que este ano nao pois so ia incentivar a continuacao da guerra, talvez a retirada da ucrania devido a lhes tirarem o festival para "o seu maior inimigo" entre outros,.. gosto muito da Russia no ESC mas este ano espero que nao seja la. Mas caso a Russia vença este ano ( que ja anda a merecer) apoio o ESC la...

      Eliminar
    2. Anónimo11:38

      E com o meu comentario nao quer dizer que eu apoio a Russia e assim. Nada disso.. Apenas gosto da Russia no ESC.
      MAs como país nao me agrada os armados em machoes que tem a mania que é tudo deles, so armam conflitos,..

      Eliminar
  4. Anónimo19:29

    Tragam para Lisboa!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo11:39

      Isso é que era de valor! Agora a pergunta era: A RTP aceitaria realizar o ESC?

      Eliminar
    2. Ricardo Alves11:51

      A RTP não teve dinheiro para fazer o FC. Teria 15 milhões para dar à UER e organizar o ESC? 15 milhoes seus ou do governo? isso não é logico

      Eliminar
    3. Anónimo12:42

      Ricardo Alves, o meu comentário "Tragam para Lisboa!" era irónico :)
      Respondendo ao anónimo das 11:39, sinceramente às tantas se um dia ganharmos o ESC, a RTP ainda recusa organizar...da maneira que o FC às vezes (muitas vezes melhor dizendo) é organizado... então faço ideia como seria o ESC...

      Eliminar
    4. 12:42, organizado ou desorganizado?

      Eliminar
    5. Anónimo14:45

      Diogo, organizado, obg pelo reparo ;)

      Eliminar
    6. Anónimo16:19

      Podem trazer para Lisboa, mas isso não significa que tenha de ser a RTP a organizar, até porque a RTP tem outras prioridades, tal como assegurar que Portugal vai bem representado para o ESC 2017.

      Anónimo 12:42 não é lógico comparar com o FC com o ESC, o problema do FC é a falta de interesse, mas há que admitir que o FC 2015 foi melhor que o Objetivo Eurovisión 2016 (não me estou a referir às canções).
      Relembro que Portugal já recebeu os EMA 2005 e o Euro no ano anterior.

      Eliminar
    7. Ricardo Alves16:24

      anonimo das 16.19: "isso não significa que tenha de ser a RTP a organizar"?????? Caiste agora de paraquedas aqui?? Ou sonhaste e achas que é verdade?

      Eliminar
    8. Anónimo19:21

      Estava só a responder a algo muito pouco improvável de acontecer. Já agora, como dizia o Ronaldo "Sonhar é grátis". :))

      Eliminar

Temas em Destaque

 
Top