O programa de caça-talentos Rising Star deverá deixar de ser o método israelita para selecionar o seu representante no Eurovision Song Contest.


Em 2015 e 2016, a IBA selecionou o representante israelita para o Festival Eurovisão da Canção através do programa Rising Star. No entanto, em 2017 isso não deverá acontecer. A IBA, televisão pública do país, deverá fechar portas no fim de setembro para dar lugar à IPBC, Corporação de Transmissão Pública Israelita.

A IBA tinha um acordo com um canal privado que era responsável pela organização e transmissão do Rising Star e escolha e promoção do tema para a Eurovisão. No entanto, a IPBC não deverá renovar esse acordo. A nova estação pública, cujas transmissões começam a 30 de setembro, já lançou um concurso para que todas as produtoras interessadas possam propor um novo método de seleção. O concurso inclui a produção de um programa de televisão que deverá selecionar um cantor, uma música, um método de votação e o trabalho promocional pré-Eurovisão. Quem vencer o concurso ficará ainda responsável por pagar todas as despesas da delegação israelita na Ucrânia.


Israel foi representado por Hovi Star na Eurovisão 2016. O cantor levou Made of Stars até Estocolmo e atingiu a 14ª posição na grande final com 135 pontos. Recorde a prestação israelita:

Esta e outras notícias também no nosso Facebook e Twitter. Visite já!
Fonte: esctoday / Imagem e Vídeo: eurovision.tv

5 comentário(s):

  1. Anónimo22:10

    nos ultimos anos, este método em Israel até tem dados frutos!!

    ResponderEliminar
  2. Anónimo16:59

    O vencedor é que paga as despesas?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo23:21

      Pelo que parece em alguns países é assim. Na Moldávia por exemplo, a estação só paga as despesas se o cantor/a passar à final, e se chegar ao top10 dão um prémio extra

      Eliminar
    2. Anónimo23:40

      A produtora vencedora do concurso para organizar a final nacional é que paga. Não o cantor que vencer a final nacional.

      Eliminar
    3. Anónimo14:56

      À partida tem de ser a produtora, é injusto ter de ser o artista o unico responsável pelos custos, mas parece que na Moldávia infelizmente é assim..

      Eliminar

Temas em Destaque

 
Top