Apesar de ser a primeira semifinal do Festival da Eurovisão 2016, o concurso de Estocolmo já ficou na história do certame europeu! O ESCPORTUGAL traz até si algumas das curiosidades do evento, duas delas envolvendo Portugal!

Arménia conquistou o quarto apuramento consecutivo, depois de apenas ter caído nas semifinais de 2011 e de se ter retirado da edição de 2012. 

A Bósnia-Herzegovina e a Grécia falharam, pela primeira vez, o apuramento para a Grande Final da Eurovisão. Os dois países detinham também as únicas duas músicas com influências étnicas na primeira semifinal do evento.


Por outro lado, a República Checa fez história e conquistou a primeira Final para o país! Também a Croácia está de regresso à Grande Final, algo inédito desde 2009! A confirmar-se o regresso de Portugal na próxima edição, e em caso da Bulgária se apurar na próxima quinta-feira, seremos o país a concurso que há mais tempo não marca presença numa Grande Final do Eurovision Song Contest!

A Estónia continua a ter aversão aos anos pares: desde 2009, e exceptuando o ano de 2012, o país báltico apenas conquista o apuramento nos anos ímpares. Também a Moldávia enfrenta um mau registo no seu histórico: depois de ter falhado apenas uma final entre 2005 e 2013, este é o terceiro afastamento consecutivo. Montenegro, depois de dois apuramentos consecutivos, também fica de fora da Grande Final.


A noite de ontem foi bastante negra para os países nórdicos: a Finlândia e a Islândia foram eliminados do evento pelo segundo ano consecutivo. O país vencedor da Eurovisão 2006 não ficava de fora da Final em dois anos consecutivos desde 2005, enquanto que o país do gelo havia conquistado sete apuramentos consecutivos depois do interregno de presenças na Final entre 2005 e 2007.

O Azerbaijão e a Rússia continuam invencíveis nas semifinais! O país do fogo conquistou a 9.ª final consecutiva desde a sua estreia, em 2008, enquanto que a Rússia esteve presente em todas as finais das edições em que participou.


Quem tem motivos para sorrir é Zöe: a Áustria está pela terceira vez consecutiva na Grande Final, algo inédito para o país desde 2002-2004. Chipre também repete a presença do ano passado, sendo a primeira vez desde 2005 que consegue um duplo apuramento.

A Hungria confirmou, esta noite, o seu 6.º apuramento consecutivo para a Grande Final. Desde 2011, o país igualou o número de finais alcançadas nos 17 anos anteriores. Também a Holanda tem grandes motivos para comemorar: depois do desaire do ano passado, o país está de regresso à Grande Final, sendo o terceiro apuramento desde 2005.



Apenas a Bósnia-Herzegovina cantou na sua língua materna em Estocolmo, tendo ficado fora dos apurados. Excepção para Malta que defendeu Walk on Water em inglês, uma das duas línguas oficiais do país, apesar de o maltês ser a língua predominante nesse país.

Andrej Babic, compositor do tema que conquistou o melhor resultado português desde 1998, volta a uma Grande Final da Eurovisão: o cantor faz parte do coro da comitiva da Croácia.

Portugal esteve "representado"  no palco da Globen Arena. O bailarino João Assunção, participante em várias edições do Festival da Eurovisão e do Melodifestivalen, esteve envolvido no interval-act intitulado 'The Grey People'.






Esta e outras notícias também no nosso Facebook e Twitter. Visite já!
Fonte: ESCPORTUGAL / Imagem/Vídeo: eurovision.tv

16 comentário(s):

  1. Anónimo22:40

    Muito bom, parabéns!

    ResponderEliminar
  2. Anónimo23:08

    A RTP é uma desgraça na Eurovisão...os piores em tudo.

    ResponderEliminar
  3. muito bom essas curiosidades. pra quem é novato no Eurovisão essas informações são ótimas

    ResponderEliminar
  4. Anónimo23:23

    A música da Arménia não tem influências étnicas?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Rui Ramos23:27

      Por acaso pensei nisso quando li o artigo. Mas não considero que por ter alguns instrumentos que não são usuais no Pop, seja uma canção etnica como é a da Bosnia ou a da Grecia (essas sim, canções etnicas)

      Eliminar
    2. Anónimo15:24

      O artigo refere apenas "influências étnicas". Se formos justos temos de incluir a Arménia.

      Eliminar
  5. Anónimo23:29

    Para além da Grécia e Bósnia, também a música da Arménia tem influências do seu país na música. A Estónia em 2013 não se apurou para a final, contraria a tendência de "apenas conquistar o apuramento nos anos ímpares".

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estás equivocado: a Estónia, representada por Birgit Õigemeel e "Et uus saaks alguse", marcou presença na Grande Final do ESC2013, onde ficou em 20.º lugar :)

      Eliminar
  6. Anónimo23:31

    Feliz por se lembrarem do Babic :-)

    ResponderEliminar
  7. Anónimo23:49

    Eu também gostava de esclarecer algo e gostaria que me pudessem ajudar e acho q vocês também iriao gostar de saber, ontem durante o postcard da Holanda o Hélder Reis disse q parte da música holandesa tinha sido feita em Portugal ou alguma coisa assim parecida q relacionava a canção holandesa a Portugal. Gostava agora de saber se é verdade ou não, é se for verdade é mais uma curiosidade. Obrigado :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo das 23.49: A candidatura holandesa, na informação de apresentação da sua canção à qual tivemos acesso, publicou que a canção foi composta em Portugal, Espanha e Suécia. Não foram divulgadas mais informações a este respeito.

      Eliminar
    2. Anónimo00:20

      Muito obrigado ESC Portugal, sempre muito prestáveis :)

      Eliminar
  8. Anónimo08:26

    Que pena a musica da Bosnia não passou!

    ResponderEliminar
  9. Anónimo08:29

    Interessante também ressalvar que que antes de anunciarem a Holanda como finalista ouve se alguém no público a gritar PORTUGAL

    ResponderEliminar
  10. Anónimo08:31

    Interessante também ressalvar que que antes de anunciarem a Holanda como finalista ouve se alguém no público a gritar PORTUGAL

    ResponderEliminar
  11. Anónimo11:51

    Parabéns pelo artigo. :)

    ResponderEliminar

Temas em Destaque

 
Top