FC2014: Nuno Feist afirma que a sua canção “tem força”


A dupla Nuno Feist e Nuno Marques da Silva não se desliga do sucesso. O compositor e letrista fizeram parte da última edição do festival da canção, em que fizeram parceria com Ricardo Soler no tema "Gratia Plena". Mas esta dupla já leva outras participações na bagagem que ainda hoje recordamos, como "Além do Sonho", cantado por Vanessa e Henrique Feist. Em entrevista à RTP, o compositor afirma que a sua canção no festival deste ano tem “força”.



Nuno Feist convidou Raquel Guerra para interpretar “Sonhos Roubados”, tema que irá subir ao palco do Convento do Beato em n.º 8. "Eu já conhecia a Raquel da Família Superstar e acompanhei o percurso dela nos Ídolos”, explica o compositor. "Já conhecia as suas capacidades vocais e como ela tinha dito que tinha interesse em participar no festival, juntou-se o útil ao agradável”, completou.

Na atuação de Ricardo Soler no festival da canção de 2012, a dupla preferiu ter em palco apenas dois músicos. Sobre a atuação deste ano, Nuno Feist não falou da distribuição em palco, mas explicou a importância dos coros num tema. "Eu queria ter coros para a Raquel e os meus coros são a âncora da musica. Para ela fazer o que quer fazer e estar segura, tem de ter um grupo que lhe dê power. A escolha da equipa que está com ela [Paulo Jesus, Jonas Cardoso, Tânia Tavares, Ana Ferreira e Ricardo Quintas] não foi ao calhas! Temos de ter orgulho na equipa que temos!"


O sucesso num certame como a Eurovisão não implica, no entanto, uma fórmula. Nuno Feist recordou casos como os Lordi, da Finlândia, ou como Nicole, da Alemanha, que ganharam de forma inesperada na Eurovisão... e que não podiam ser casos mais diferentes. Por isso, garante de forma veemente: "Não gosto de pôr rótulos em músicas. Posso dizer que a nossa deste ano é uma canção 'com força'."

Em relação à fórmula de votação deste ano, Nuno Feist mostrou-se claramente contra na conferência de imprensa que juntou todos os intérpretes e compositores, e agora sublinhada de novo ao site da RTP: "Não me preocupa se fosse um voto por telefone. A semifinal está perfeita, aí o público é soberano. Afinal, isto é um Festival da Canção ou é um festival de quem tem mais fãs ou quem tem mais poder económico? Era melhor pôr um teto; cada número votava três vezes por dia, por exemplo. Ao longo da semana, cada pessoa podia votar 24 vezes, se a linha estivesse aberta 8 dias”. Contudo, para além do televoto, Nuno Feist é de opinião que devia haver um júri. “Continuo a defender que devia haver um júri de peritos, mas especializados."

Nuno Feist participou a primeira vez no Festival da Canção em 1985, com o irmão Henrique, com o tema "Meia de Conversa". Sobre a glória passada (mas não esquecida) do certame, Nuno Feist permitiu-se ainda comentar: "Tem de se voltar a dar ao festival a credibilidade que ele tinha e que merece! O sistema de júri à antiga funcionava e seria também interessante convidar pessoas com nome e carreira para participar no festival nessa votação também."

Recorde connosco o tema "Alvorada", com o qual Nuno Feist e Nuno Marques da Silva participaram no Festival de 2010, na voz de Vanessa:





Esta e outras notícias também no nosso Facebook. Visite já!
Fonte: RTP / Imagem: FACEBOOK

8 comentários:

  1. Anónimo13:20

    Quero outra Alvorada no FC. A melhor canção de sempre pra mim

    ResponderEliminar
  2. Anónimo13:22

    Esperemos que a Raquel tenha essa garra para dar a tal força à canção

    ResponderEliminar
  3. Anónimo13:24

    Todos os anos a mesmo conversa e depois apresenta uma música do seculo passado

    ResponderEliminar
  4. Anónimo13:24

    Eu seguia a Raquel nos Idolos e votei por ela

    ResponderEliminar
  5. Anónimo13:27

    O palco vai estar muito bem, pois ha ali grandes vozes. Adorei a Ana Ferreira no coro da Sabrina

    ResponderEliminar
  6. Anónimo14:09

    anonimo das 13.27: será que vai levar leques também? :-)))

    ResponderEliminar
  7. Anónimo14:43

    Adorei Alvorada, Meia de Conversa e Gracia Plena. Todas as outras achei boas, mas não adequadas ao ESC. Espero ser surpreendido

    ResponderEliminar
  8. Anónimo17:38

    Eu cada vez acho que o o Festival não precisa de mudar ,o que precisa de mudar é o país!..

    ResponderEliminar