[ESPECIAL 2019] As personalidades que se destacaram em 2019


Continuamos a fazer um balanço do ano de 2019 e, desta vez, vamos recordar as personalidades que mais se destacaram durante o ano que terminou, enquanto decorre a votação do Acontecimento e Personalidade do Ano. O ESCPORTUGAL registou a maioria dos assuntos em que se destacaram as seis personalidades a votação. Vamos recordar:



Conan Osíris
Convidado pela RTP para o Festival da Canção de 2019, o compositor Conan Osíris decidiu dar voz à sua canção no concurso. "Telemóveis" tornou-se um sucesso nas plataformas digitais e venceu o Festival da Canção com a pontuação máxima do júri e do público, algo inédito desde 2012. O cantor português foi sondado para boicotar o Festival Eurovisão 2019, mas rejeitou o pedido. Em Telavive, a canção ficou de fora da Grande Final, mas o sucesso não foi afetado com Conan Osíris a dar concertos nas grandes salas do país, como o Coliseu dos Recreios.


Duncan Laurence
Escolhido internamente pela emissora AVROTROS para o Festival Eurovisão de 2019 depois da sua participação no The Voice of Holland, o cantor Duncan Laurence defendeu "Arcade" em Telavive. Com Ilse DeLange, segunda classificada no concurso de 2014, como treinadora vocal, o cantor alcançou a primeira vitória do país no Festival Eurovisão desde 1975, com Portugal a ser o país que mais pontuou a sua canção. Depois do triunfo, o cantor iniciou uma tournée nos Países Baixos e na Europa, lançando também um novo tema, "Love Don't Hate It".

 
Hatari
A banda islandesa Hatari foi uma das signatárias da petição entregue à RÚV para o boicote do Festival Eurovisão 2019. Contudo, os membros do grupo submeteram uma canção para o Söngvakeppnin 2019, tendo adquirido o direito de representar a Islândia em Telavive com "Hatrið mun sigra". Entre a vitória e a participação em Telavive, o grupo fez diversas declarações sobre a questão da Palestina, levando que a EBU/UER alertasse o grupo devido às questões políticas das suas declarações. No final da votação, os Hatari ostentaram bandeiras da Palestina em direta, situação que levou a uma enorme polémica, tendo a RÚV sido multada pelo comportamento dos seus representantes. Dias depois do concurso, o grupo lançou "Klefi/Samed" com o músico palestino e gravado no Deserto de Jericó.
José Cid
Além das dezenas (ou centenas) de concertos em todo o país, o cantor e compositor José Cid, representante de Portugal no Festival Eurovisão de 1980 e 1998, foi galardoado com um Grammy Latino de Excelȇncia Musical. O músico recebeu o prémio no Waldorf Astoria em Las Vegas, nos Estados Unidos da América, a 13 de novembro, cinco anos depois de Carlos do Carmo ter recebido a mesma distinção.

Mahmood
Depois de participar no X Factor e no Newcomers do Festival di Sanremo 2016, o cantor e compositor Mahmood foi escolhido para participar no Festival di Sanremo 2019 através do Sanremo Giovani. Com "Soldi", o cantor conseguiu a vitória na Grande Final com o apoio do júri, algo que levantou grande polémica em Itália devido a declarações políticas de membros do governo italiano. Em maio, Mahmood levou Itália ao segundo lugar na Grande Final do Festival Eurovisão, o melhor resultado do país desde 2011, tornando-se no maior sucesso comercial da edição.


MARUV
A cantora ucraniana MARUV entrou no Vidbir 2019, final nacional da Ucrânia para o Festival Eurovisão 2019, com "Siren Song". Depois da polémica com Jamala, que questionou a cantora em pleno direto sobre a situação da Crimeia, a cantora alcançou a vitória no concurso, com a pontuação máxima do público. Após a vitória, a cantora desistiu da participação depois da emissora ucraniana UA:PBC ter pressionado a cantora a cancelar os concertos agendados na Rússia. A Ucrânia acabou por afastar-se do Festival Eurovisão 2019 e MARUV foi premiada, em novembro, com o Best MTV Russia Act.





Este e outros artigos também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte/Imagem: ESCPortugal

Sem comentários