[ZONA DE DISCOS #117] Michael Ball & Alfie Boe - "Back Together"

Todas as semanas no ESCPORTUGAL, a crítica aos álbuns editados por artistas que participaram no concurso Eurovisão da Canção e/ou seleções nacionais ao longo dos anos. 
Esta semana, a análise recai novo disco de Michael Ball e Alfie Boe.
O responsável da rubrica é Carlos Carvalho.

Lançamento: 15 de novembro de 2019
Nota: 4/10
Ao recuarmos uma centena de “Zona de Discos” (“Zona de Discos” #17), encontramos o segundo momento da agora “trilogia musical” de Michael Ball & Alfie Boe. Uma marca temporal de dois anos em que a única diferença é (quase) precisamente essa, o tempo, pois a máxima parece ter sido "vira o disco e toca o mesmo".
Se o nome de Michael Ball dispensa apresentações no meio eurovisivo, muito mais proeminente é a sua marca no mundo artístico inglês, nomeadamente no prestigiado teatro musical, a par de uma lista infindável de discos de ouro desde 1992. Como se isso não fosse suficiente e em plena crise da indústria musical – no que à venda de música diz respeito – o vice campeão eurovisivo em  Malmö começou em 2016, através do álbum “Together”, uma colaboração bem sucedida com Alfie Boe”. O sucesso foi imediato e refletido não só no #1 da competitiva tabela de vendas inglesa, como na marca de dupla platina. Um ano depois, em 2017, aproveitando a euforia à volta dessa colaboração de titãs, surgiu “Together Again” e, em apenas 3 meses, em janeiro de 2018, os dois álbuns juntos atingem a marca de 1 milhão de cópias vendidas (só no Reino Unido!). “Back Together” surge assim quase que envolto numa demanda popular e a resposta foi imediata, apesar de desta vez terem de se contentar (para já) com o #2 no top inglês (perdendo para “Sunsets & Full Moons” dos The Script).
“Back Together” não diverge dos dois capítulos anteriores, o mesmo é dizer, revisitam clássicos do teatro musical, do cinema e dão pontualmente o ar da sua graça em ligeiras aventuras como, neste caso, “My Way” de Frank Sinatra. As vozes estão imaculadas, a produção é exímia e, mais uma vez, é tudo tão perfeito, mas tão previsível que não tem qualquer interesse. Como quase todas as regras há exceções e a (única) grande exceção é a inesperada e magnífica versão de “The Greatest Show”, de “The Greatest Showman”. Sim, consegue ser melhor do que o original! Infelizmente a surpresa começa e acaba no primeiro tema do disco.
“Back Together” transpira profissionalismo, técnica, emoção e qualidade, mas uma vez mais, extremamente previsível que chega a soar calculado, calculado para a grande época de solidariedade travestida de comércio natalício. Temos a certeza que aqui está um disco que será um prenda em muitos lares do Reino Unido na próxima noite de 24 de dezembro….. curiosamente mais do que “Sunsets & Full Moons” dos The Script!
Da nossa parte, e inspirados pelo Twin Peaks, despedimo-nos de Micahel Ball & Alfie Boe até à "Zona de Discos" número 217 (?).

Temas promocionais

The Greatest Show (Audio)

Temas destacados por Carlos Carvalho

 “The Greatest Show” e “Brothers in Arms”

Alinhamento
The Greatest Show
Wishing You Were Somehow Here Again
Sunrise, Sunset
Circle of Life
Come Fly With Me
Queen Medley
My Way
Something Inside So Strong.
I Will Always Believe
Let It Be Me
Somethings Gotten Hold of My Heart
Army
Brothers in Arms

A ver

Ball and Boe

Pode ouvir o disco AQUI.

Esta e outras notícias também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: OPINIÃO CARLOS CARVALHO / Imagem: GOOGLE / Vídeo: YOUTUBE

Sem comentários