JESC2019: Votação online do Festival Eurovisão Júnior 2019 com mais de 3,77 milhões de votos


A votação do Festival Eurovisão Júnior 2019 recebeu mais de 3,77 milhões de votos. Portugal, décimo segundo classificado no público, conquistou cerca de 147 mil votos.

Depois de ter recebido mais de 1 milhão e 200 mil votos em 2018, a EBU/UER revelou, esta tarde, que a votação do Festival Eurovisão Júnior 2019 atingiu a marca de 3,77 milhões de votos, mais do triplo do valor registado no ano passado. Deste modo, a canção vencedora do concurso recolheu 15,06%, o que equivale a aproximadamente 568 mil votos, enquanto Espanha, segunda classificada na votação online, acumulou mais de 356 mil votos.

Por sua vez, Portugal, décimo segundo classificado na votação online, arrecadou 3,09% dos votos, o que se traduz em cerca de 147 mil votos, o triplo do registado do ano passado.

 Aceda, de seguida, à classificação da votação online:

1.º Polónia - 166 pontos (15,06%) - 568 mil votos
2.º Espanha - 104 pontos (9,44%) - 356 mil votos
3.º França - 84 pontos (7,62%) - 287 mil votos
4.º Holanda - 81 pontos (7,35%) - 277 mil votos
5.º Cazaquistão - 79 pontos (7,17%) - 270 mil votos
6.º Itália - 64 pontos (5,81%) - 210 mil votos
7.º Sérvia - 63 pontos (5,72%) - 216 mil votos
8.º Rússia - 57 pontos (5,17%) - 195 mil votos
9.º Macedónia do Norte - 50 pontos (4,54%) - 171 mil votos
10.º Bielorrússia - 48 pontos (4,36%) - 164 mil votos
11.º Arménia - 45 pontos (4,08%) - 154 mil votos
12.º Portugal - 43 pontos (3,90%) - 147 mil votos
13.º Austrália - 39 pontos (3,54%) - 133 mil votos
14.º Irlanda - 34 pontos (3,09%) - 116 mil votos
15.º Geórgia - 32 pontos (2,90%) - 109 mil votos
16.º Ucrânia - 31 pontos (2,81%) - 106 mil votos
17.º Albânia - 29 pontos (2,63%) - 99 mil votos
18.º Malta - 27 pontos (2,45%) - 92 mil votos
19.º País de Gales - 26 pontos (2,36%) - 89 mil votos




 Este e outros artigos também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte/Imagem/Vídeo: JuniorEurovision.tv

7 comentários:

  1. Anónimo19:18

    É impressionante que com o pior stage (nada aproveitado, LEDS, luzes,...) e sem qualquer apoio à intérprete em palco..., a pior prestação a meu ver... e ainda assim Portugal conseguir ficar no público em 12º lugar. Tivesse a RTP investido um pouquito vá, uns euritos, e uma música desta com uns bailarinos/backsingers, uma coreografia, uma boa imagem a condizer com a letra nos LED e escalaria para a 1ª metade da tabela. Assim, é sujeitar jovens crianças a participar num cada vez mais festival quase para adultos. RTP se não tens euritos, assim mais vale ficar em casa!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo21:36

      Acho que a rtp poderia cortar na jesc e investir o dinheiro gasto na eurovisão para adultos, duvido que as audiências justifiquem o valor investido e como não há televoto a única fonte de rendimento é a publicidade que passa durante a gala.
      Investir na eurovisão e com isso conseguir bons resultados poderia ter um maior retorno, aumentando as audiências do festival da canção e eurovisão e com isso obter mais retorno financeiro através do televoto das semifinais e finais de ambos os eventos, permitindo vender o espaço publicitário dos intervalos por mais dinheiro, aumentar as visualizações dos vídeos no youtube e com isso a receita publicitária nessa plataforma e talvez até aumentar a venda dos cds do festival da canção

      Eliminar
    2. Anónimo23:47

      Portugal teve tantos pontos por isso mesmo. Era dado como um país longe da vitória. Assim, muitos dos países favoritos votaram em nós.

      Eliminar
  2. Anónimo19:40

    Votei umas 50 vezes, como votei em 3 artistas diferentes, posso dizer que mais de 150 votos foram meus

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo00:11

      Credo... És tu, Suzy?

      Eliminar
    2. Anónimo10:03

      Não, sou um eurofã com algum tempo livre no fim de semana que queria evitar um último lugar

      Eliminar
  3. Anónimo19:53

    Esta votação online realmente é um absurdo, uma verdadeira farsa! Não contam as canções, nem interpretações nem coisa nenhuma, conta apenas a paciência que alguns têm para votar vezes sem fim. Um país grande, com algum interesse no evento também parte com uma grande vantagem... Verdade, Polska?...

    ResponderEliminar