[ESPECIAL] A história da Bulgária no Festival Eurovisão em 12 participações


Depois de ter falhado a edição de 2019 por dificuldades financeiras, a Bulgária está de regresso ao Festival Eurovisão em 2020. Recorde connosco o percurso do país no certame internacional.

Depois de três participações "de sonho" após a interrupção devido a dificuldades financeiras em 2014 e 2015, a Bulgária falhou a edição de 2019 pelos mesmos motivos. Contudo, com a ajuda de um patrocinador externo, o país está de regresso ao Festival da Eurovisão em 2020.

Estreante em 2005 e com 12 participações no concurso (e apenas 4 presenças na Grande Final), a Bulgária esteve "perto" de vencer a edição de 2017, tendo apenas perdido para Portugal. O ESCPORTUGAL desafia-o a recordar a história da Bulgária no Festival Eurovisão... em 12 pontos:

2005: Vitória arrasadora na Bulgária... mas estreia a 'meio gás' no Festival Eurovisão
Estreante no Festival Eurovisão de 2005, a BNT, emissora estatal da Bulgária, organizou uma final nacional para eleger os seus representantes em Kiev. Um júri profissional foi o responsável por eleger as 12 finalistas, de entre um lote de 24, sendo o televoto o único método de votação na Final. A banda Kaffe e "Lorraine", interpretada em inglês, venceu a competição com 52,83%, numa gala que contou com a participação de vários futuros representantes do país no certame: Mariana Popova (5.º),  Sofi Marinova (2.º) e Deep Zone Project (12.º). Em Kiev, a candidatura não foi além do 19.º lugar, entre 25 países, com 49 pontos, recebendo de Chipre a sua maior pontuação (10 pontos), sendo a pior classificação de sempre do país.


2006: A «búlgara mais portuguesa» foi a representante do país em Atenas
Amante de fado, a cantora Mariana Popova foi escolhida como representante do país no Festival Eurovisão 2006, vencendo a final nacional com "Let Me Cry", alcançando 24,05% da votação do televoto. Contudo, em Atenas, apesar de ter estado em destaque na imprensa com a escolha de Azis, conhecido drag queen, para backing singer, a candidatura falhou o apuramento para a Grande Final, terminando em 17.º lugar, entre 23 países, com 36 pontos, 1 deles oriundo do televoto português.


2007: A cantar em búlgaro, Elitsa e Stoyan levaram a Bulgária até ao 5.º lugar
Vencedores da final nacional búlgara com "Voda", tema totalmente interpretado em búlgaro, Elitsa Todorova e Stoyan Yankoulov tornaram-se representantes da Bulgária em Helsínquia com 54,8% dos votos, recebendo seis vezes mais votos que o segundo classificado. Com 146 pontos na semifinal, onde recebeu a pontuação máxima de Chipre e da Turquia, a Bulgária conseguiu o primeiro apuramento para a Grande Final em 6.º lugar, onde terminou em 5.º lugar entre 24 países com 157 ponto, sendo a favorita da Grécia e a quinta no televoto de Portugal.



2008: Depois de uma final nacional com 5 meses, a Bulgária ficou às portas da Final
Depois do sucesso da participação em Helsínquia, a emissora búlgara BNT realizou uma das maiores finais nacionais da década: a escolha começou em outubro e decorreu até finais de fevereiro. A primeira parte da final nacional, a EuroBGvision 2008, contou com nove espetáculos e elegeu 9 dos 12 participantes da Final do formato. Com o televoto a ser o responsável pelos resultados, Deep Zone e DJ Balthazar venceram o concurso com "DJ, Take Me Away" com 15,37% dos votos, mais 0,1% do que o segundo classificado, Georgi Hristov & Gianni Fiorelino. Em Belgrado, a canção recebeu 56 pontos, 1 deles oriundo de Portugal, ficando em 11.º lugar na semifinal, a 11 pontos do último lugar de acesso direto à Grande Final.


2009: Nova 'mega' final nacional para o Festival Eurovisão
Apesar da eliminação em Belgrado, a emissora búlgara BNT realizou uma nova final nacional com vários meses de duração. A primeira parte do formato intitulou-se "Be A Star" e contou com 45 canções em 9 espetáculos. As nove canções mais votadas apuraram-se para a semifinal do 'Bulgarian Song for Eurovision 2009', sendo as restantes apuradas por um júri especializado. Krassimir Avramov com "Illusion" venceu a final nacional com mais de 19 mil votos, deixando Poli Genova e Mariana Popova nos restantes lugares do pódio. Em Moscovo, a canção recolheu apenas 7 pontos, oriundos da Macedónia do Norte (5) e Turquia (2), terminando em 16.º (e antepenúltimo) lugar na semifinal.



2010: Miro escolhido internamente para Oslo com a votação de um painel de 51 elementos
Após as mega finais nacionais de 2008 e 2009, a Bulgária resolveu selecionar internamente o seu representante para o Festival Eurovisão 2010. Miro, que havia participado na final nacional de 2007 enquanto membro dos KariZma, foi o escolhido por um painel de 51 elementos: Miro recebeu 10 votos contra os 7 de Poli Genova e os 3 de Nora Karaivanova. Posteriormente, o cantor apresentou 5 canções no Evrovizija 2010 com "Angel Si Ti", a primeira canção em búlgaro desde 2007, a ser escolhida com 48% dos votos. Em Oslo, o país voltou a ficar de fora da Grande Final, terminando em 15.º lugar com 19 pontos.



2011: Depois de vários segundos lugares, Poli Genova foi a escolhida para a Eurovisão
Fora da Final do Festival Eurovisão desde 2007, a emissora búlgara BNT optou por realizar uma final nacional aberta para a edição de 2011. 19 candidatos disputaram a final nacional, com o júri e o televoto a escolherem "Na Inat", interpretado por Poli Genova, cantora que esteve na disputa eurovisiva em várias das edições anteriores. Em Dusseldörf, apesar do segundo lugar nas preferências de Chipre e Itália, a candidatura búlgara não foi além do 12.º lugar na semifinal com 48 pontos, falhando o apuramento para a Grande Final pelo quarto ano consecutivo.



2012: Sofi Marinova cantou em 10 línguas, mas falhou o apuramento pelo nº de países votantes
Tal como em 2011, a BNT optou por uma final nacional aberta para a escolha dos seus representantes para o Festival Eurovisão de 2012. 22 candidatos disputaram a final nacional, com Sofi Marinova e "Love Unlimited" a alcançarem a vitória com 20 pontos, fruto do primeiro lugar no televoto e o terceiro no júri, em igualdade pontual com a candidatura de Dess. Em Baku, com a canção a ser interpretada em 10 línguas, a Bulgária recolheu 45 pontos (com 6 de Portugal), empatando com a Noruega no 10.º lugar na semifinal: no entanto, "Love Unlimited" foi pontuado por 10 países, enquanto a Noruega recebeu pontos de 11 países, ficando de fora da Grande Final.



2013: Elitsa Todorova e Stoyan Yankulov voltaram a representar o país na Eurovisão
Ao contrário dos anos anteriores, a emissora búlgara BNT optou por selecionar internamente os seus representantes para a Eurovisão: Elitsa Todorova e Stoyan Yankulov, responsáveis pelo melhor resultado do país à data. A dupla apresentou 5 canções, com a BNT a selecionar 3 para a final nacional. "Kismet" foi a canção escolhida, mas problemas com os direitos de autor fizeram com que "Samo Shampioni", segunda classificada, fosse a representante do país em Malmö. na Eurovisão, a canção recolheu 45 pontos, terminando em 12.º lugar na semifinal.



2016: Poli Genova levou o país ao 4.º lugar na Grande Final
Motivada por problemas financeiros, a BNT ausentou-se da edição de 2014 e 2015, apesar de ter recebido uma prorrogação da EBU/UER para a edição de Viena, mas devido à situação política do país acabou por retirar a inscrição. De regresso em 2016, a BNT escolheu internamente os seus representantes para o concurso: Poli Genova, representante do país em 2011 e apresentadora do JESC2015, com "If Love Was A Crime". Em Estocolmo, a candidatura búlgara ficou em 4.º lugar na Grande Final com 307 pontos, fruto do 5.º lugar no televoto e o 7.º no júri, tornando-se na melhor classificação do país na Eurovisão.



2017: Salvador Sobral cancelou o sonho da vitória búlgara
Repetindo os planos de 2016, a emissora da Bulgária escolheu os seus representantes para o Festival Eurovisão 2017 de forma totalmente interna. Kristian Kostov, finalista do The Voice Kids Russia e segundo classificado no X Factor da Bulgária, foi o escolhido com "Beautiful Mess". A canção, apontada como uma das grandes favoritas à vitória, ficou em 2.º lugar na Grande Final com 615 pontos, 8 oriundos de Portugal, tendo recebido a pontuação máxima de 4 júris e 7 televotos. No entanto, a canção búlgara ficou a 143 pontos da canção de Salvador Sobral.


2018: Equinox foram os representantes da Bulgária em Lisboa
Repetindo os planos dos anos anteriores, a Bulgária escolheu internamente os seus representantes para a edição de 2018: durante várias semanas, a BNT recebeu canções e apresentou-as a diversos painéis: o grupo Equinox, formado pelos bulgáros Zhana Bergendorff, Georgi Simoeonov e Vlado Mihailov e os americanos Trey Campbell e Johnny Manuel, foi o escolhido com "Bones". Em Lisboa, o grupo ficou em 14.º lugar na Grande Final com 166 pontos, tendo recebido 7 pontos do painel de jurados de Portugal.


2020: Bulgária regressa à competição com o apoio de um fornecedor externo
Motivada por dificuldades financeiras, a Bulgária ficou de fora do Festival Eurovisão de 2019. Depois de várias hesitações, a BNT confirmou o regresso na edição sediada em Roterdão, com o apoio de um fornecedor externo que cobrirá todos os gastos da participação do país no Festival Eurovisão 2020.

Este e outros artigos também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte/Imagem: ESCPortugal/BNT / Vídeo: Youtube

Sem comentários