[ZONA DE DISCOS #107] Tulia - "Tulia"



Todas as semanas no ESCPORTUGAL, a crítica aos álbuns editados por artistas que participaram no concurso Eurovisão da Canção e/ou seleções nacionais ao longo dos anos. 
Esta semana, a análise recai no primeiro álbum das Tulia. 
O responsável da rubrica é Carlos Carvalho.


Lançamento: 16 de novembro de 2018
Nota: 8/10
Tulia, foi a Polónia de volta aos nomes emergentes e sensação no seu mercado discográfico. Enquanto se esforça por voltar a oferecer o unânime carimbo de qualidade que as suas primeiras propostas tiveram na Eurovisão, a Polónia arriscou e resolveu mostrar à Europa um dos seus mais fervilhantes grupos da actualidade, o folk peculiar das não menos atípicas Tulia. Se nos lembrarmos que o quarteto de beleza polaca se deu a conhecer com uma versão de “Enjoy the Silence” dos Depeche Mode, é perfeitamente inútil estar à espera de um anímico folk que muito teima em parecer na Eurovisão, apenas porque supostamente parece bem ter sons étnicos apenas por ter. "Fire of Love (Pali się)" é artítica e conceptualmente desafiante, e perante a impossibilidade de uma definição instantânea que o primeiro impacto poderá parecer um cruzamento entre The White Stripes e t.A.Tu..  Infelizmente, e apesar de termos as Tulia como finalistas garantidas, a Polónia não marcou presença na final e a grande noite de sábado ficou mais pobre.
“Tulia”, o álbum aqui analisado, corresponde à reedição do disco de estreia, agora em formato duplo, dobrando não só o número de canções da primeira edição, como também incluindo “Pali się”. Se o ímpeto inicial foi através de um ‘cover’ de um tema sobejamente conhecido a nível internacional, grande parte das versões são de temas rock polaco, o que nos permite, a nós não polacos, fazer um duplo exercício de descoberta, por um lado as Tulia, por outro, a de nomes que muito provavelmente não fazem parte do nosso léxico musical. As surpresas são muitas e em alguns momentos poderá  ficar a sensação de que as versões até são melhores do que as versões originais, como é o caso de “Krakowski Spleen”.
De facto não é comum ter num mesmo álbum um tema eurovisivo a par de composições  de Depeche Mode ou Metallica. É o universo peculiar das Tulia, onde folk é a palavra de ordem, mas sempre em consonância com uma essência rock (embora nem sempre audível nos arranjos) e embrenhada no distintivo da harmonia vocal.
Desde a Eurovisão, as Tulia perderam um elemento, Joanna Sinkiewicz. Contudo, o grupo tem atuado, como poderá ver abaixo, como trio, ainda jeito de promoção de um disco que leva já a marca de platina (30 000 cópias) e um top 10 nos discos mais vendidos na Polónia.

Temas promocionais
"Enjoy The Silence" (DEPECHE MODE folk cover)


"Nieznajomy" (Dawid Podsiadło folk cover)


Jeszcze Cię Nie Ma

Wstajemy Już (z serialu ZNAKI na AXN)

Pali Się

Nothing Else Matters (Official Video)

Temas destacados por Carlos Carvalho

“Eli Lama Sabachtani” e “Nasza Kołysanka”

Alinhamento
Cd1
Nieznajomy
Eli Lama Sabachtani
Nie Pytaj O Polskę
Jeszcze Cię Nie Ma
Kiedy Powiem Sobie Dość
Wstajemy Już
Nigdy Więcej Nie Tańcz Ze Mną
To Nie Ptak
To Wychowanie
Uciekaj Moje Serce

Cd2
Krakowski Spleen
Jaskółka Uwięziona
Enjoy the silence
Nothing else matters
Zazdrość
Trawnik
Nie Zabieraj
Dreszcze
Nasza Kołysanka


A ver

TULIA - Nothing Else Matters

Pode ouvir o disco AQUI.

Esta e outras notícias também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: OPINIÃO CARLOS CARVALHO / Imagem: GOOGLE / Vídeo: YOUTUBE

Sem comentários