[ZONA DE DISCOS #101] Lara Fabian - "Papillon"

Todas as semanas no ESCPORTUGAL, a crítica aos álbuns editados por artistas que participaram no concurso Eurovisão da Canção e/ou seleções nacionais ao longo dos anos. 
Esta semana, a análise recai no mais recente álbum de Lara Fabian.
O responsável da rubrica é Carlos Carvalho.


Lançamento: 08 de fevereiro de 2019
Nota: 5/10
Lara Fabian dispensa quaisquer apresentações em Portugal, apesar de desde 2005 não conseguir entrar na tabela dos discos mais vendidos no nosso país e, como sempre acontece neste género de situações, cria-se a imagem geral de que determinado artista está em plena descadência. Esta ideia nem sempre está correta e no caso de Lara Fabian garantidamente não não está, apesar de não figurar no mesmo patamar comercial dos álbuns que lhe transformaram numa cantora de referência internacional, “Pure” (1997) e “Lara Fabian” (1999), chegando este último a vender 120 000 cópias em Portugal.
Nos últimos 10 anos, o sucesso manteve-se, principalmente nos países francófonos e Rússia, e as edições discográficas têm sido regulares. Mas o tempo vai passando e há a inevitável mudança ou actualização necessária no reportório no sentido de se manter relevante e este é o momento de novas explorações para Lara Fabian, através de “Papillon” (#2 na Bélgica – Wa -, #16 na França e #58 na Suiça).
Embora a tonalidade romântica se mantenha há um uniforme mais electrónico. Não estamos perante uma rotura em relação à obra passada, mas definitivamente uma nova vontade se insurge e naturalmente há diferenças que são facilmente perceptíveis e até poderão ser arriscadas. Normalmente quando há uma transportação de um universo mais melódico para um mais electrónico, a componente harmoniosa sofre as consequências e, por arrasto, a adesão do público também, traduzindo-se numa menor euforia. Tememos que este seja o destino de “Papillon”.
No novo disco não há lugar a indignações, nem a grandes deceções, até porque todo o álbum está pautado por uma indiscutível classe, mas falta-lhe pujança nas melodias, não se antevendo futuros clássicos para a carreira de Lara Fabian. Provavelmente há execeções, o atual single, “Par amour”  - cujo vídeo tem mias do dobro de visualizações no youtube do que os dois anteriores – e “Je ne t'aime plus”. O restante corpo do álbum é agradável ao ouvido, mas não desperta a vontade de repetir.
Estando a meses de completar 50 anos de idade, Lara Fabian está a ultimar os últimos preparativos para mais uma turné mundial – que não passa por Portugal - devidamente intitulada “50”. A digressão começa a 5 de outubro, em Ecaterimburgo, na Rússia, terminando a 25 de março de 2020, em Paris. Pelo meio ficará certamente um concerto muito especial, o de 9 de janeiro, dia em que Lara Fabian completa as suas 50 primaveras e atua na região que a viu nascer, Bruxelas.

Temas promocionais

Par amour

Je suis à toi

Papillon

Tema destacado por Carlos Carvalho

Je Ne T'aime Plus

Alinhamento
Papillon
Je suis à toi
Changer le jeu
Par amour
Je ne t'aime plus
Alien
Pardonne
Superman
Sans ton amour
L'animal
Alcyon

Pode ouvir o disco AQUI.
Esta e outras notícias também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: OPINIÃO CARLOS CARVALHO / Imagem: GOOGLE / Vídeo: YOUTUBE

Sem comentários