Portugal: "Variações" chega hoje às salas de cinema


"Variações", filme de João Maia sobre a vida e carreira de António Variações, chega, esta quinta-feira, às salas de cinema. Armando Teixeira é o responsável pela produção musical.

Estreia, esta quinta-feira, em simultâneo em 60 salas de cinema, o filme "Variações", dedicado à vida e carreira de António Variações, assinalando o 75.º aniversário do seu nascimento e o 35.º aniversário do seu desaparecimento. O filme conta com realização de João Maria e é protagonizado por Sérgio Praia, tendo produção musical de Armando Teixeira. 

O compositor participante no Festival da Canção de 2012 e 2018 teve como base para a produção musical as cassetes de Variações gravadas numa garagem, com músicos amadores, no final dos anos 70. O disco, que estará disponível na sexta-feira, 23 de agosto, inclui uma canção nunca antes divulgada, 'Quero Dar Nas Vistas'.

 António Variações foi - e é - uma referência para a música portuguesa. No início dos anos 80, editou o primeiro single com os temas 'Povo que Lavas no Rio' de Amália Rodrigues (a sua maior referência), e 'Estou Além'. De seguida, gravou o seu primeiro LP, 'Anjo da Guarda' com dez faixas, todas de sua autoria, onde se destacaram os êxitos 'É p´ra Amanhã' e 'O Corpo É que Paga'. Em 1984 lançou o seu segundo trabalho, intitulado 'Dar e Receber'. Era fevereiro e, dois meses depois, a 22 de Abril, Variações daria um concerto, na aldeia de Viatodos, concelho de Barcelos, durante as festas da "Isabelinha". Depois disso, aparece pela última vez em público no programa televisivo "A Festa Continua" de Júlio Isidro. Será a única interpretação no pequeno ecrã das faixas do novo disco, usando o mesmo pijama com ursinhos e coelhinhos que usou na sua primeira aparição televisiva. Variações cantou na Queima das Fitas de Coimbra de 1984, no dia 17 de maio, já gravemente doente, sendo que os seus amigos e familiares deixaram de receber notícias do cantor, que ficou hospedado por alguns dias em casa de um amigo até ter sido levado para o Hospital Pulido Valente no dia 18 de maio devido a um problema brônquico-asmático. Quando 'Canção de Engate' invadiu as rádios, já António Variações se encontrava internado no hospital. Transferido para a Clínica da Cruz Vermelha, morreu a 13 de Junho, vítima de uma broncopneumonia, especula-se que provavelmente foi causada pelo vírus HIV. Foi a sepultar ao cemitério da terra natal, em Fiscal, Amares. 


Esta e outras notícias também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: Sapo/ESCPortugal/ Imagem: Sapo

Sem comentários