[ESPECIAL] No Dia da Independência, recordamos (alguns) dos artistas norte-americanos na Eurovisão


Os Estados Unidos da América celebram hoje, 4 de julho, o Dia da Independência. Recorde connosco alguns (dos muitos) artistas norte-americanos que participaram no Festival Eurovisão.



O American Song Contest, spin-off do Festival Eurovisão nos Estados Unidos da América, tem data de estreia marcada para 2021, tal como pode recordar AQUI. Contudo, antes do Festival Eurovisão chegar aos Estados Unidos, muitos norte-americanos chegaram ao Festival Eurovisão.

Em pleno 4 de julho, data que marca a Declaração de Independência de 1776, ano em que as Treze Colónias declararam a separação formal do Império Britânico, o ESCPORTUGAL convida-o a recordar alguns (dos muitos ) artistas que marcaram presença no Festival Eurovisão ao longo dos anos.

Wess (Itália 1975)
Ao lado da italiana Dori Ghezzi, o cantor Wess foi escolhido para representar Itália no Festival Eurovisão de 1975 com "Era", tema que ficou em 3.º lugar na competição com 115 pontos, 10 oriundos de Portugal. O cantor nasceu em Winston-Salem, na Carolina do Norte, tendo-se mudado para Itália na década de 60. Faleceu a 21 de setembro de 2009 na sua cidade natal, vítima de uma crise respiratória.



 Jeane Manson (Luxemburgo 1979)
Nascida em Cleveland, no Estado de Ohio, Jeane Manson viveu até aos 12 anos no México, tendo regressado aos Estados Unidos da América onde, aos 24 anos, foi capa da "Playboy". Nesse ano de 1974, Jean Manson muda-se para a França tendo sido convidada, em 1979, para representar o Luxemburgo no Festival Eurovisão com "J'ai dejà vu ça dans les yeux", terminando em 13.º lugar com 44 pontos, 7 oriundos de Portugal.


Debbie Cameron (Dinamarca 1981)
Depois de ter sido backing singer em 1979, a cantora Debbie Cameron foi escolhida para representar a Dinamarca no Festival Eurovisão de 1981 com Tommy Seebach em defesa de "Krøller eller ej", canção que terminou em 11.º lugar no certame. A cantora nasceu em Miami, mas foi viver para a Dinamarca em 1978 para se juntar à sua mãe, cantora de jazz.


 
 Maggie Parke (Luxemburgo 1989)
Em 37 participações eurovisivas, o Luxemburgo apenas realizou 4 finais nacionais. Em 1989, o grupo Park Café, que contava com a norte-americana Maggie Parke, nascida em Salt Lake City, como vocalista, deu voz aos três temas tendo sido escolhido ""Monsieur", canção que não foi além do 20.º lugar no Festival Eurovisão com apenas 8 pontos.


Katrina Leskanich (Reino Unido 1997)
Depois do sucesso internacional de "Walking on Sunshine", a cantora Katrina Leskanich, nascida em Topeka, no Kansas, adquiriu o direito de representar o Reino Unido no Festival Eurovisão de 1997 com a banda The Waves. "Love Shine a Light" conquistou 227 pontos, 7 deles de Portugal, sendo o último tema a vencer o concurso para o Reino Unido. Em 2005, a cantora tentou representar a Suécia no concurso internacional, tendo sido a apresentadora da gala dos 50 anos do Festival Eurovisão.


Kim Cooper (Áustria 2000)

Escolhidas internamente pela emissora da Áustria, o trio Rounder Girls representou o país em 2000 com "All To You", terminando em 14.º lugar entre 24 países. Kim Cooper, uma das cantoras, nasceu em Long Island, em Nova Iorque, morando ainda hoje nos Estados Unidos da América.


Annet Artani (Chipre 2006)
Filha de gregos, a cantora Annet Artani nasceu, a 6 de setembro de 1976, em Nova Iorque, tendo trabalhado como backing singer de vários artistas internacionais. Depois da participação na versão grega do Academia de Famosos, Annet Artani foi convidada pela emissora cipriota para participar na final nacional para o Festival Eurovisão 2006, tendo ganho o concurso com "Why Angels Cry". Em Atenas, a canção não foi além do 15.º lugar na semifinal com 57 pontos.


Isis Gee (Polónia 2008)
Nascida como Tamara Gee em Seattle, no estado de Washington, a cantora e compositora Isis Gee conquistou, em 2008, o direito de representar a Polónia no Festival Eurovisão 2008 com "For Life", tendo terminado em 24.º lugar na Grande Final. Atualmente vive entre Los Angeles e Itália, onde é uma das responsáveis pela marca Nebu Milano.

Kalomira (Grécia 2008)
Nascida em West Hempstead, em Nova Iorque, Kalomira é filha de pais gregos emigrados nos Estados Unidos da América. Em 2008, a cantora foi escolhida pela ERT para a final nacional grega para o Festival Eurovisão, tendo ganho a competição com "Secret Combination". Em Belgrado, a cantora ficou em 3.º lugar com 218 pontos, sendo a última vez que a Grécia ficou no pódio eurovisivo.


Oscar Loya (Alemanha 2009)
Cantor de teatro musical, Oscar Loya, nascido em Idio, na Califórnia, foi escolhido internamente para representar a Alemanha no Festival Eurovisão 2009 com Alex Christensen. Em Moscovo, a candidatura, que contou com a participação da americana Dita Von Teese, ficou em 20.º lugar com 35 pontos, 1 deles oriundo de Portugal. Atualmente o cantor reside em Munique.


Natalia Kelly (Áustria 2013)
Filha de pai americano, com ascendência irlandesa e austríaca, e de mãe brasileira, Natalia Kelly nasceu em Hartford, no Estado de Connecticut, residindo na Áustria desde os seis anos de idade. Em 2013, a cantora adquiriu o direito de representar a Áustria no Festival Eurovisão com "Shine", ficando de fora da Grande Final ao terminar em 14.º lugar na semifinal. 


Hannah Mancini (Eslovénia 2013)
Nascida em Fresno, na Califórnia, a cantora Hannah Mancini, conhecida como Stella Mercury, foi escolhida para representar a Eslovénia no Festival Eurovisão 2013, depois de vários anos a viver no país. Com "Straight into love", a cantora não foi além do 16.º (e último) lugar na semifinal com apenas 8 pontos.


András Kallay-Saunders (Hungria 2014)
Nascido em Brooklyn, no Estado de Nova Iorque, András Kállay-Saunders, filho do músico Fernando Saunders, rumou à Hungria aos 20 anos de idade para viver com a avó. Depois da participação na versão húngara do Ìdolos, András venceu o A DAL 2014, representando a Hungria em Copenhaga com "Running", terminando em 5.º lugar na Grande Final, sendo a favorita do júri português.



Tamar Kaprelian (Arménia 2015)
Tamar Mardirossian, conhecida pelo nome artístico de Tamar Kaprelian, nasceu em Scottsdale, no Arizona, tendo sido escolhida pela emissora estatal da Arménia para integrar o grupo Genealogy, formado por membros da diáspora arménia. Em defesa de "Face The Shadow", a cantora ficou no 16.º lugar com 34 pontos tendo tentado, sem éxito, representar o país novamente em 2018.



Jimmie Wilson (São Marino 2017)
Nascido em Detroit, em Michigan, Jimmie Wilson rumou à Alemanha para interpretar Barack Obama no musical Hope! - Das Obama Musical. Em 2012 participou na versão polaca do Musc Be The Music, tendo sido escolhido, em 2017, para representar São Marino no Festival Eurovisão com "Spirit of The Night" com Valentina Monetta. Em Kiev, a canção ficou em último lugar na semifinal com apenas 1 ponto, oriundo do televoto alemão.



Johnny Manuel e Trey Campbell (Bulgária 2018)
Dois dos cinco membros do grupo Equinox, representantes da Bulgária no Festival Eurovisão em Lisboa, são americanos. Johnny Manuel, nascido em Michigan, já tinha conquistado os jurados do America’s Got Talent em 2017, enquanto Trey Campbell é cantor, autor e compositor radicado em Los Angeles, tendo já escrito para diversos artistas como Dua Lipa. "Bones", a última participação da Bulgária no Festival Eurovisão, ficou em 14.º lugar com 166 pontos, 7 oriundos do júri de Portugal.



 Este e outros artigos também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: ESCPORTUGAL / Imagem: GOOGLE / Vídeo: YOUTUBE

1 comentário:

  1. Anónimo13:16

    E já chega. Não precisamos mais trumpanettes numa coisa que é europeia

    ResponderEliminar