ESC2019: Ataque cibernético foi evitado no último segundo

A grande final do Eurovision Song Contest 2019 podia ter começado com imagens de Telavive a ser atingida por misseis.


Yigal Unna, diretor-geral do Diretório Nacional Cibernético de Israel, revelou à imprensa australiana que um ataque cibernético à transmissão da grande final da Eurovisão 2019 foi evitado no último segundo possível. O ataque, caso tivesse sido bem sucedido, mostraria a cidade de Telavive a ser atingida por misseis para todo o mundo.

Já na 1.ª semifinal os hackers foram bem sucedidos. A transmissão da semifinal, em que Portugal participou, começou com as imagens de Telavive a ser destruída e a frase "Israel não é seguro. Irão ver!". Mas tal aconteceu apenas na transmissão para Israel, não tendo afetado a transmissão de mais nenhuma televisão europeia. 


Este e outros artigos também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: escXtra / Imagem: Eurovision.tv

1 comentário:

  1. Anónimo00:09

    A meensagem do ataque foi peercetivel em algum video ou no direto? E que nao consegui ver nada

    ResponderEliminar