[VÍDEO] Nuno Gonçalves: "Temos pena de não termos ganho o Festival da Canção 2017"


Numa mensagem de vídeo enviada a Kika Cardoso no programa Júlia, o compositor Nuno Gonçalves recordou a participação no Festival da Canção 2017 com os Viva La Diva: "O que fizemos na altura do Festival da Canção foi único".


A cantora Kika Cardoso, segunda classificada no Festival da Canção de 2017 enquanto vocalista dos Viva La Diva, esteve, recentemente, no programa Júlia, apresentado por Júlia Pinheiro na SIC. Da infância à atualidade, a cantora, vencedora da segunda temporada do X Factor, falou sobre os seus projetos atuais, anunciando para breve um novo trabalho discográfico totalmente interpretado em português.
Contudo, apesar de ter ficado de fora da conversa entre a apresentadora e a cantora, a participação de Kika Cardoso no Festival da Canção foi recordada por Sónia Tavares e Nuno Gonçalves, que deixaram uma mensagem de vídeo para a artista. "Tenho muito orgulho e com mais orgulho fiquei quando o meu colega dos The Gift, o Nuno, me disse que era em ti que estava a pensar para concorrer com uma canção ao Festival da Canção e fiquei super feliz" disse Sónia Tavares, "Pensei que iria ser magnífico porque ela é perfeita (...) E viu-se e o resultado foi óptimo".

Também Nuno Gonçalves, o compositor de "Nova Glória", teceu grandes elogios a Kika Cardoso e ao seu profissionalismo: "Cruzar-me contigo foi uma das melhores experiências da minha vida. Acho que aquilo que fizemos na altura do Festival da Canção foi único, super divertido e foi aquilo que a música pede: alegria e acreditar (...) Nunca mais na vida me vou esquecer do momento em que nos conhecemos. Eu tinha-te telefonado um dia antes, mandei-te a letra pela internet e no dia seguinte sabias a letra de cor com as dinâmicas e tudo..." defendeu o músico, manifestando-se com saudades da experiência: "Tenho saudades daquilo que vivemos naquelas semanas do Festival da Canção que foram únicas. Temos pena de não termos ganhado o Festival, que nós sempre dissemos que queríamos ir à Ucrânia. Ficou desta canção e deste projeto uma amizade para a vida.".

Aceda AQUI à conversa na íntegra.


Esta e outras notícias também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: SIC/ Imagem: Google/ Vìdeo: Youtube

18 comentários:

  1. Anónimo20:54

    Isto e um pedido indireto a RTP para voltar?

    ResponderEliminar
  2. Anónimo22:00

    Passados dois anos gostava que alguém me explica-se porque é que os Viva La Diva deveriam ter ganho o fdc em 2017, que o apoio que ainda não percebo o apoio que tiveram nesse ano

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo22:53

      Goste-se ou não da canção tem impacto... o que falta à generalidade das canções do FC. Teria sido um bom representante mas nunca venceria ou ficaria perto!

      Gostava de rever a Kika e o Nuno Gonçalves de novo no festival (não propriamente em parceria outra vez) porque os acho claras mais-valias. O Nuno num registo mais contemporâneo e menos clássico, a Kika num registo diva mas menos cliché.

      Eliminar
    2. Anónimo23:39

      Foram os preferidos do público e roubados pelo juri para ajudar o Salvador. Portugal não queria o Salvador, a verdade é essa

      Eliminar
    3. Anónimo23:40

      Como se viu nos ESC 2018 e 2019, as canções com opera não se dão mal.

      Eliminar
    4. Anónimo18:43

      Portugal poderia não querer o Salvador, mas Portugal tb não poderia votar no seu oceano de berros ... e oceanos de berros não vencem concursos musicais. Musica sim ... #parabomentendedor

      Eliminar
    5. Anónimo00:47

      18:43 Netta e jamala ''berraram'' bastante. Menos preconceito.

      Eliminar
  3. Anónimo00:37

    Para já o nome da canção era piroso: "Viva La Diva", onde já se viu? E despois, os Nova Glória não tiveram uma interpretação perfeita. Mas parabéns, o que vale é participar. Boa sorte no futuro.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo01:13

      É o contrário,"Nova Glória" é a canção e "Viva La Diva" é a banda

      Eliminar
    2. Anónimo18:45

      Mais piroso ainda ir buscar o nome a uma canção de uma transsexual israelita...

      Eliminar
    3. Anónimo21:08

      Confundiu as coisas, o nome da transexual israelita é Dana International e "Viva La Diva" é parte da letra da música "Diva"

      Eliminar
  4. Anónimo10:59

    Se não ganhavam, foi melhor ojuri salvar o Salvador que salvou o péssimo ranking de Portugal na Eurovisão. Era interessante esta proposta, mas só para ficar no FC.

    ResponderEliminar
  5. Anónimo13:11

    Uma pena que nao tenham participado no ano da Claudia...seriam uma apostar melhor

    ResponderEliminar
  6. Anónimo14:14

    Por mim se tivessem ganho com esta canção em 2018 ou 2019, teria sido bem melhor do que aquilo que levamos nesses dois anos. Tiveram azar em concorrer em 2017...

    ResponderEliminar
  7. Anónimo15:19

    Belíssima e arrepiante canção! Na altura era a minha preferida mas, vendo o que se passou depois na Ucrânia, ainda bem que não venceu, pois na Eurovisão poderia ser elogiada, aplaudida, mas não deveria ser muito pontuada... Ao fim ao cabo estaria dentro do normal para Portugal...

    ResponderEliminar
  8. Anónimo18:41

    Realmente um oceano de berros é sempre algo único musicalmente ... mas único e bom não são forçosamente palavras sinónimas uma da outra. Just sayin' ...

    ResponderEliminar
  9. Era tão bom que nos representasse em 2018

    ResponderEliminar
  10. Anónimo21:42

    Ter pena de perder parece normal. No final acho que fizeram o que tinha de ser feito. 2018 era Lisboa com Sobral ou com Divas. Era o ano de Portugal. Nunca soube como um 2 lugar do juri e vencedor do público na meia-final fica em ultimo em 4 dos 7 juris... foi estranho. O cavalo apostado deu Vitória se tivesse sido menos manipulado talvez estes ganhassem e depois na Ucrânia acho que o Nuno teria inteligência para ter a simpatia e mestria de chamar a devida atenção daos diversos países. A vitoria era para Portugal.

    ResponderEliminar