Suécia: John Lundvik descarta regresso ao 'Melodifestivalen' enquanto intérprete


O cantor sueco John Lundvik, quinto classificado no Festival Eurovisão 2019, descartou um regresso ao Melodifestivalen: "Quero regressar como compositor".

John Lundvik, representante da Suécia no Festival Eurovisão 2019, descartou uma nova participação no Melodifestivalen, final nacional sueca para o concurso internacional: "Não tenho intenções de voltar a participar no Melodifestivalen enquanto intérprete. Como compositor sim, mas como intérprete, tal como aconteceu agora, não" afirmou o cantor à imprensa sueca, frisando que a participação em Telavive pode ter sido "uma janela de oportunidades" para o mercado europeu: "Abriu-se uma janela para a Europa e agora tenho um novo EP para promover. Vou estar em tournée com as The Mamas e estou muito ansioso para o verão".

Terceiro classificado na sua estreia no concurso com "My Turn", em 2018, John Lundvik venceu o Melodifestivalen em 2019 com "Too Late For Love", canção com que alcançou o quinto lugar no Festival Eurovisão em Telavive. Além disso, o cantor entrou para a história do concurso internacional ao ser o compositor de "Bigger Than Us", canção que representou o Reino Unido e que havia sido proposta pelo cantor para representar a Suécia em Telavive.




 Este e outros artigos também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: Aftonbladet/ Imagem: Hellas / Vídeo: Eurovisiontv

6 comentários:

  1. Anónimo15:26

    Coitado ficou com aquela cara, quando viu que ficava em 5' lugar..tive pena, confesso. Mas a musica embora bem apresentada nao era nada de especial...pareceu me mto americana tambem.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo17:08

      Coitado NADA, ele nem á final merecia ter passado, canção horrível e a pior canção do ano, e ainda por cima depois de corrigirem os resultados das votações da grande final, a Suécia ainda passou do 6º para o 5º lugar. Enfim, o Esc tem destas coisas infelizmente, canções adoráveis nem á final passam e outras que nem chegam aos calcanhares, passam e ficam no top 10 do Esc.

      Eliminar
  2. Anónimo18:10

    Ver as suas caras falsas ao longo da votacão dos juris foi das coisas mais irritantes desta edição ao passo que a cara que fez quando soube a votação do público foi como se lhe tivesse caído a máscara lol. Adorei!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A questão é que a Suécia não está habituada a ser ignorada pelo público. As pessoas já toparam que a Suécia é todos os anos sobrevalorizada pelos júris(no ano passado foi por demais evidente), e convenhamos que as últimas representações suecas não têm sido brilhantes. Por isso as pessoas já não estão a votar muito nesse país.
      Se a Suécia quer voltar a conquistar o público, daqui em diante vai ter que se esforçar melhor.
      A Suécia teve muito sucesso há alguns anos atrás, porque a maioria dos outros países não se esforçava tanto e era por isso mais fácil para a Suécia ser top. Mas agora as coisas mudaram, a esmagadora maioria dos países quer fazer boa figura e até contratam suecos para os ajudar nas suas representações.
      A Suécia via ter que espevitar o Melodifestivalen se quiser voltar a ter o sucesso de antigamente.

      Eliminar
    2. Muito bem falado Maria Martins!!!!

      Eliminar
  3. Anónimo10:38

    Não concordo com o que foi acima comentado. A Suécia tem apresentado canções e atuações irrepreensíveis - a actuação de Benjamin o ano passado estava brilhante, um autêntico vídeo a acontecer em palco...! Quem não quer ver isto... quer nivelar a qualidade da eurovisao por baixo. a atuação deste ano foi impactante e é irrepreensível ao nível vocal. Não me surpreendeu a votação do júri em massa na canção Sueca. Tivéssemos nós capacidade para levar musicas assim todos os anos!

    ResponderEliminar