[ESPECIAL] Qual o melhor lugar para atuar nas semifinais do Festival Eurovisão?


A escassos dias do início do Festival Eurovisão 2019, o ESCPORTUGAL pôs mãos à obra e procurou descobrir quais são os melhores lugares para atuar nas semifinais do Festival Eurovisão, tendo em conta o histórico do concurso.


É do conhecimento geral que o 2.º lugar no alinhamento da Grande Final do Festival Eurovisão é o lugar amaldiçoado: em mais de 60 anos de história, nenhum candidato a atuar nessa posição conseguiu ganhar o concurso. No entanto, qual é o melhor lugar para atuar nas semifinais? O ESCPORTUGAL meteu mãos à obra e recordou todos os resultados das semifinais desde 2008, ano em que o concurso dividiu os semifinalistas em duas galas distintas.

Dividindo os resultados pelas duas semifinais e tendo em conta apenas o apuramento (ou não apuramento), eis que, na primeira semifinal, existe o único lugar imbatível: o 19.º lugar, posto que não será utilizado este ano. Deste modo, a Bélgica (81,8%) e a Hungria, Sérvia, Austrália, Estónia e Portugal (72,7%) são os países com a história do seu lado, ao contrário da Polónia, país que atuará na quarta posição, lugar onde apenas existiram 2 apuramentos. Por sua vez, Chipre tentará o quarto apuramento de um país que abre o Festival Eurovisão, enquanto São Marino, último a atuar, tentará não repetir os resultados alcançados pelos candidatos de 2017 e 2012, únicos anos em que o último país a atuar na primeira semifinal ficou de fora dos apurados.


No que diz respeito à segunda semifinal, a posição do Azerbaijão (85,7%) é a que apresentou maior número de apuramentos desde 2008, sendo que apenas em 2009 o último país a atuar na segunda semifinal falhou o apuramento para a Grande Final. Também a Arménia, país que abre a semifinal, tem a história do seu lado, com uma taxa de apuramento de 72,7% (em 2009, o candidato foi apurado pelo júri). A Moldávia e a Letónia, na 3.ª e na 5.ª posição, respetivamente, são os países que atuam nos lugares com menos apuramentos na história da segunda semifinal do concurso.


Apesar de ser indiferente o apuramento em 1.º ou em 10.º lugar para o resultado na Grande Final, procurámos também saber quais são os lugares que apresentam melhores resultados nas duas semifinais do Festival Eurovisão. Na primeira semifinal, o 18.º e o 19.º postos, lugares que não serão ocupados em 2019, voltam a destacar-se, sendo que o 9.º posto, ocupado pela Sérvia, é o que apresenta melhores resultados: com uma classificação média de 6.4, o vencedor da semifinal 1 atuou duas vezes nessa posição. O lugar da Hungria e da Estónia seguem-se na classificação histórica, com a Geórgia a ter a história contra si: em 11 anos, os resultados do 11.º posto oscilaram entre o 7.º e o 18.º, tendo uma média de classificação de 12.5. Por sua vez, Portugal sobe ao palco na 15.ª posição da primeira semifinal, posição no alinhamento cujos resultados oscilaram entre o 5.º (2017, 2015 e 2013) e o 15.º (2010), tendo uma classificação final de 9.3.


Na segunda semifinal, o melhor lugar volta a ser o do Azerbaijão, com uma classificação média de 4.3, sendo seguido pelos lugares da Roménia (7.1) e da Rússia (7.3). Holanda, Malta e Letónia atuam em lugares cujas classificações médias são inferiores ao 10.º lugar, sendo que a Moldávia, país que sobe ao palco eurovisivo na 3.ª posição da segunda semifinal, é o país a quem lhe saiu a fava: com uma média de 13.5, o candidato que atuou nessa posição ficou abaixo do 15.º lugar... em 7 ocasiões.


Este e outros artigos também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: ESCPORTUGAL / Imagem/Vídeo: Eurovision.tv

4 comentários:

  1. Anónimo20:23

    Alguém sabe onde vão ser os intervalos na semifinal de Portugal? Vamos atuar perto de um? Depois de um? Antes de um?

    TACV

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo21:01

      Deve ser depois de um, deve haver um intervalo entre a Islândia e a Estónia

      Eliminar
  2. Apesar da Polónia atuar em uma posição desfavorável (4º posto), acredito que vão passar a final por causa do alinhamento da semifinal. Depois de Chipre abrir a Eurovisão, a próxima canção que chamará a atenção do público será a Polónia, pois Montenegro e Finlândia estão muito fracos este ano.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo23:29

      Concordo. Além disso, tiveram a brilhate ideia de mandar as sobrinhas-netas das russas Buranovskiye Babushki... é apuramento garantido

      Eliminar