[ESPECIAL] Curiosidades sobre a semifinal 1 do Festival Eurovisão 2019


Dezassete países disputam, esta noite, a primeira semifinal do Festival Eurovisão 2019. O ESCPORTUGAL recolheu algumas curiosidades da gala desta noite.


Telavive recebe, esta noite, a primeira semifinal do Festival Eurovisão 2019, sendo a terceira edição realizada em Israel. Em 1979 e 1999, Jerusalém foi a cidade escolhida para acolher o evento. Erez Tal, Bar Refaeli, Assi Azar e Lucy Ayoub serão os apresentadores, sendo a segunda vez que o evento é apresentado por um quarteto.

Netta Barzilai e Dana International, vencedoras do Festival Eurovisão de 2018 e 1998, respetivamente, marcarão presença no evento como convidadas especiais.

A gala desta noite contará com uma série de regressos ao Festival Eurovisão. Joci Pápai está de regresso depois de ter representado a Hungria em Kiev, onde terminou em 8.º lugar, bem como Serhat, cantor que representou São Marino na semifinal do Festival Eurovisão de 2016. 


Também Nevena Bozovic está prestes a realizar a sua terceira experiência eurovisiva: em 2007, ficou em 3.º lugar no Festival Eurovisão Júnior (a melhor marca da Sérvia) e, em 2013, foi eliminada na semifinal do Festival Eurovisão em Malmö integrada no grupo Moje 3.


A cantora ZENA, com apenas 16 anos, também entra na história do concurso. Além de ser a mais jovem intérprete deste ano, a cantora bielorrussa torna-se a primeira a apresentar o Festival Eurovisão Júnior e a participar no Festival Eurovisão em anos consecutivos.


Depois de ter participado no Festival Eurovisão em Lisboa, Misho Javakhishvili, membro dos IRIAO, será um dos backing singers da atuação da Geórgia.


Também a comitiva portuguesa traz regressos ao palco eurovisivo: Patrícia Antunes, que esteve na corrida para representar Portugal em 1996, e Patrícia Silveira estão de regresso ao concurso, depois de terem atuado com Filipa Azevedo, em 2010. Contudo, este ano, a dupla ficará fora dos planos das câmaras na atuação de Conan Osíris.


O inglês domina as línguas presentes na semifinal de hoje: das 17 canções no alinhamento, 10 são interpretadas integralmente em inglês, sendo que a Austrália é o único país em que o país é uma das línguas oficiais. A Polónia é o único país da noite a apostar numa versão bilingue, cantando "Fire of Love (Pali się)" em polaco e inglês. Eslovénia, Hungria, Sérvia, Geórgia, Islândia e Portugal são os países que apostam nas suas línguas nativas, apesar da Sérvia contar com 2 frases em inglês e a Geórgia com palavras em Abkhaz.


Dos dezassete países a concurso, dez marcaram presença na última Grande Final do Festival Eurovisão, com destaque para a Hungria, país que poderá conquistar o seu nono apuramento consecutivo para a Final da competição. Além disso, a Austrália é o único país a concurso que nunca falhou o apuramento para a Grande Final.


De entre os países que falharam presença na Final de Lisboa, Islândia e São Marino são os países que estão fora da Grande Final há mais tempo: a última presença aconteceu em 2014. Montenegro apurou-se em 2015, enquanto Polónia, Bielorrússia, Bélgica e Grécia estiveram na Grande Final de Kiev.


A Ucrânia participaria na segunda parte da semifinal de hoje. Contudo, depois de escolher MARUV e "Siren Song" como os seus representantes em Telavive, a emissora ucraniana e a artista não chegaram a acordo sobre a participação. Depois da recusa da cantora e do segundo e terceiro classificados no concurso, o país optou por abandonar o evento.

Três intérpretes estão em representação de países dos quais não tem nacionalidade. A cantora georgiana-grega Tamta foi a escolhida para representar Chipre, tendo tentado anteriormente representar a Grécia na Eurovisão. O sueco Victor Crone conquistou a vitória na Estónia, depois de uma participação no Melodifestivalen, enquanto o turco Serhat está de regresso para representar São Marino.


No lote de artistas participantes há que destacar o finlandês Darude. O conhecido DJ e produtor musical foi o escolhido pela emissora finlandesa para representar o país em Telavive, sendo o responsável pelo tema que Sebastian Rejman defenderá consigo no evento. O DJ tornou-se mundialmente conhecido com "Sandstorm", single lançado em 1999, que entrou no entrou no top de vendas de mais de quarenta países, vendendo largos milhares de cópias em todo o mundo.


Esta e outras notícias também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: ESCPORTUGAL / Imagem/Vídeo: Eurovisiontv

Sem comentários