ESC2019: Reduzida a capacidade do 'Golden Circle' do Festival Eurovisão 2019


Depois de mudanças nas medidas de segurança, a organização do Festival Eurovisão 2019 foi obrigada a reduzir a capacidade do Golden Circle e transferir algum público para a plateia em pé.


A organização do Festival Eurovisão 2019 contactou, esta tarde, algumas pessoas com bilhetes para o Golden Circle, da polícia e das forças de segurança solicitarem que a capacidade do Golden Circle fosse reduzida. Deste modo, a organização transferiu algumas pessoas com ingresso para o espaço para a plateia em pé. Segundo o jornal Israel Hayom, as mudanças devem-se à solicitação de barreiras de segurança adicionais na zona do Golden Circle, espaço localizado dentro do próprio palco.

Esta e outras notícias também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: Eurovoix /Imagem: KAN

8 comentários:

  1. Anónimo22:48

    Mais uma.. E so promessas e que acabam em fails

    ResponderEliminar
  2. Anónimo23:51

    Cada vez mais me convenço que o Lisboa 2018, foi das melhores eurovisoes de sempre

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo02:49

      Não tenho dúvidas que a capacidade organizativa de Portugal, sobretudo face aos limites de orçamento, é excelente. O problema é que da nossa organização para as melhores de sempre ainda vai uma grande distância. Era preciso o que não temos 😂

      Eliminar
    2. Anónimo04:01

      O patriotismo nos cega...
      A nivel de organização foi melhor, não houve tanta confusão com o financiamento ou a falta de dinheito.
      As conferências de imprensa foram muito superiores às que estão a ser neste ano.
      Mas a nível de show foram fracas, demasiadas apresentadoras, os sketches de humor não funcionaram por não terem sido produzidos para o público eurovisivo e houve alguns problemas com certas delegações (Dinamarca e Grécia) que acusaram a produção portuguesa do seu fracasso.
      A intervenção em palco na atuação do reino unido foi uma grande nódoa negra para nós e possívelmente é por isso e pelo que aconteceu na Ucrânia que este ano as regras são mais rígidas.

      Eliminar
    3. Anónimo12:57

      O que aconteceu na Ucrânia? Tb concordo que o nosso show foi muito fraquinho e sem garra. O resto foi bom! Mas tb falhamos no Euroclub, foi dos piores de sempre.

      Eliminar
    4. Anónimo14:04

      Quanto ao palco, se não me está a escapar algo, só houve problemas com a Dinamarca por causa da neve o que foi corrigido a tempo. Os gregos arranjam problemas quase todos os anos e se a cantora se tivesse importado mais em aprender a cantar do que a colocar a culpa nos outros, talvez o fracasso não tivesse sido tão grande. Por outro lado, apesar de o palco deste ano ser o mais tecnológico e extraordinário e mais não sei o que de sempre, a verdade é que para já isso não se está a notar. Esperaremos pelos vídeos com planos de câmara para poder tirar o veredicto. Mas, pelas poucas entrevistas que para já tive a oportunidade de ver, já ouvi dois artistas/delegações a dizer que estavam desiludidos com o palco, nomeadamente por ser mais pequeno do que o que pensavam que seria. Já para não falar dos gregos que também já fizeram as suas críticas, o que já é normal. Quanto ao show propriamente dito, para mim a realização foi ótima, não me lembro de ver algum plano de câmara a falhar à descarada, nos espetáculos transmitidos ao vivo também não me pareceu haver qualquer falha nos adereços e efeitos. Tivemos uma apresentadora excelente, 1 boa, 1 decente e 1 má, mas tendo em conta alguns apresentadores que já apareceram por aí, nao foi mau. Quanto aos interval acts, concordo que não foram bons principalmente para quem não percebe nada da cultura portuguesa, mas também não foram péssimos (também sou suspeita porque sou apologista que os interval acts não devem passar disso, não devem sobrecarregar o show e tirar o foco dos artistas competidores que devem ser as estrelas, o que parece que é o que vai acontecer este ano infelizmente). Quanto às questões extra espetáculo, infelizmente não tenho conhecimento para comentar, mas mesmo que tenha sido das piores organizações de sempre nesses aspetos, não me parece que seja o problema maior. Prefiro um bom espetáculo, com segurança, sem impasses do que ter um monte de festas de arromba.

      Eliminar
  3. Anónimo08:20

    Sim, alguns dos problemas que elencaste são reais, e muitos deles devem-se ao facto de Portugal ser o país com menor tradição eurovisiva.
    Mas no geral, fica na memória grandes atuações cinéticas, com stagings out of box, lembro-me doredos, eleni, netta, equinox, benjamim ingrosso, Rasmussen e a Irlanda. Fica na memória uma Eurovisao com luz e muito brilho. Mas claro, não perfeito...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo10:43

      Concordo. A nivel de atuacoes e musica foi das melhores

      Eliminar