ESC2019: Movimento BDS critica o protesto pró-palestino dos Hatari


O movimento Boicote, Desinvestimento e Sanções criticou e rejeitou o protesto pró-palestino do grupo islandês Hatari na Final do Festival Eurovisão 2019.

Depois de inúmeros apelos ao boicote ao Festival Eurovisão 2019, o movimento Boicote, Desinvestimento e Sanções (BDS) criticou e rejeitou o protesto pró-palestino efetuado pelo grupo islandês Hatari na Final do evento em Telavive. "A sociedade civil palestiniana rejeita esmagadoramente os gestos de solidariedade de figuras internacionais que cruzam as fronteiras" pode ler-se no comunicado difundido nas redes sociais, "Os artistas que atuam em Telavive descartando os nossos apelos, não podem compensar o mal que causam à nossa luta pelos direitos humanos com um projeto para os palestinianos. A expressão mais significativa de solidariedade era cancelar os desempenhos em Israel".


Este e outros artigos também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte:TimesofIsrael/Imagem/Vídeo: Eurovision.tv 

5 comentários:

  1. Este movimento é tão criticável quanto o governo e a propaganda de Israel.Enquanto quiserem forçar as pessoas a acreditar que nesta história há um lado bom e um lado mau, não têm credibilidade nenhuma.

    Se não nos esquecemos que Israel bloqueia há anos a Faixa de Gaza,também não nos esquecemos que os palestinianos usam escudos humanos e lançam rockets constantemente sobre cidades de Israel.

    Espero é que as pessoas tenham o discernimento de ponderar sobre a toda a situação,antes de tomar partidos

    ResponderEliminar
  2. Anónimo01:20

    O regador regado...

    Hihihi

    ResponderEliminar
  3. Anónimo07:32

    Eu discordo... Acho que assim teve mais impacto. Se eles nao fossem ia outra pessoa que nao ia fazer nada. Assim Israel foi desafiado e ficou mal visto...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo10:13

      Não acho que Israel ficou mal visto. Apenas foi mais uma bandeira, como a do Brasil ou de outros países não participantes. Só que era a da Palestina. Qual o problema? Pior foi a invasão de palco em Lisboa.

      Eliminar
    2. Anónimo12:56

      Israel ficou mal visto lol ...

      Eliminar