ESC2019: Ministra da Cultura de Israel responsabiliza a KAN pelo "erro" da atuação de Madonna


Miri Regev, ministra da Cultura de Israel, classificou como "um erro" a presença da bandeira da Palestina na atuação de Madonna, criticando a postura da emissora estatal KAN.



A ministra da Cultura de Israel, Miri Regev, classificou como "um erro" a presença da bandeira da Palestina durante a atuação de Madonna na Final do Festival Eurovisão. "Foi um erro. Não podemos misturar a política com um evento cultural, com todo o respeito que devo a Madonna" frisou a Ministra, culpando a emissora KAN pelo sucedido, visto ter falhado a missão de impedir as bandeiras palestinianas de aparecerem no ecrã.



Recorde a atuação a partir dos 2:45:06:



Este e outros artigos também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: Publico /Imagem/Vídeo: Eurovision.tv 

5 comentários:

  1. Anónimo23:43

    Levaram bandeiras autocolantes às escondidas para o momento. Ninguém esperava. E quanto aos participantes da Islândia o lhes vai acontecer?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo00:54

      Não lhes vai acontecer nada, Israel não pode submeter um mandato de captura e extradição por mostrarem duas bandeiras na tv.
      Podem é não permitir a entrada deles no país no futuro, como Israel já faz com apoiantes do bdsm e como a Ucrânia faz com quem defende que a Crimeia faz parte da Rússia

      Eliminar
    2. Anónimo07:45

      Claro que não hehe, mas talvez um castigo por parte da Eurovisão. Esperemos que não. Ok, obrigado

      Eliminar
    3. BDSM é a sigla para Bondage, Disciplina, Dominação, Submissão, Sadismo e Masoquismo, caro anônimo. Acho que você quis dizer BDS (Boicote, Desinvestimento e Sanções).

      Eliminar
  2. Anónimo23:55

    HAHAHAHAHAHAHHAAHAH Bem feita!

    ResponderEliminar