ESC2019: Malta forçada a mudar a apresentação em palco

Malta foi forçada a modificar a sua apresentação em palco devido a problemas técnicos.


Foi durante a conferência de imprensa de hoje, depois de mais um ensaio, que a delegação maltesa revelou que foi forçada a modificar a sua apresentação em palco. A culpa foi atribuída a problemas técnicos que não foram resolvidos pela KAN, emissora israelita. O mesmo tem acontecido com vários países.

A delegação afirmou que "em relação às mudanças do primeiro ensaio para o segundo, isso nós mesmo dissemos na entrevista coletiva anterior que tivemos. Estávamos a enfrentar alguns problemas com a produção, no que diz respeito a problemas técnicos e encenações, e eles não foram resolvidos a tempo. Então, tivemos que, infelizmente, mudar para um plano B, para nos adaptarmos a uma realidade diferente. Obviamente, estamos a tentar manter o conceito e estamos a trabalhar muito para que a equipa de produção e a equipa técnica aqui em Tel Aviv traduzam as imagens, as fotos e os ângulos da câmara no momento certo. Ainda estamos a trabalhar duro para explicar exatamente o que precisamos e o que tínhamos planeado desde o primeiro dia. Estamos a dar-lhes um pouco mais de tempo. Hoje foi como um primeiro ensaio para nós, mas fomos forçados a ir por esse caminho porque os problemas técnicos que tivemos não foram resolvidos. Infelizmente, nós, como delegação, não temos controlo total sobre o ambiente técnico, sobre certas questões de produção, de modo a dar tempo para que essas questões sejam resolvidas. Mas como eles não foram resolvidos a tempo, tivemos que fazer a adaptação e as mudanças e tivemos o nosso primeiro ensaio com eles hoje. Não estamos felizes com os ângulos de filmagem, e precisamos ainda [fazer] correções na iluminação que não foram feitas. Esperamos que, no próximo ensaio, tudo esteja correto ”.




Esta e outras notícias também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: escXtra / Imagem e Vídeo: Eurovision.tv

24 comentários:

  1. Anónimo13:16

    Querem Madonna? Aí está o resultado... a produção mais preocupada e a trabalhar arduamente para um interval act, deixando para segundo plano as atuações e os pedidos das canções que fazem este concurso... foi por este mesmo motivo que a rtp não quis a Madonna, iria retirar tempo, foco e atenção ao que é realmente importante.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo13:18

      Completamente de acordo. Não me recordo de no ano passado ter havido tamanho caos na realização.

      Eliminar
    2. Anónimo14:13

      Por falar na Madonna eu estou achar estranho a actuação dela lá. Tanto se falou em boicote que só penso nisso com presença dela! Terá ela a preparar discurso?

      Eliminar
    3. A aposta na Madonna e em convidar tanta gente é uma manobra de diversão para abafar as verdadeiras carências e a falta de profissionalismo. Caminhamos para o pior ESC dos últimos anos. Israel a ficar mal na fotografia.

      Eliminar
    4. Anónimo15:02

      Com tanta coisa a acontecer no palco, não sobra tempo para afinar as atuações dos participantes... com isto vou percebendo cada vez mais o ESC 2018 e a estratégia (acertada) da RTP

      Eliminar
  2. Palco pequeno. Iluminação inexistente. Realização do pior que já vi. Que má edição a deste ano.

    ResponderEliminar
  3. Anónimo13:24

    Pelos vistos nao e so connosco. Esta organizacao israelita vai de mal a pior. So nao percebo como a equipa da EBU nao faz nada... Que eu saiba ha uma equipa que e sempre a mesma e por isso d3viam saber co. O resolver

    ResponderEliminar
  4. Anónimo13:27

    Sobre os problemas técnicos acho que a rtp deveria tomar a mesma atitude de Malta, aproveitar as press conferences para relatar o que está a acontecer e até ia mais longe... marcaria uma conferência de imprensa, da responsabilidade da rtp e ameaçava não atuar em Israel, se os pedidos dada rtp, pelo que já se sabe, realizados há mais de um mês, não forem realizados. Acrescento que de certeza e vindo da rtp, não será nada de especial, o que só demonstra a incompetência da produção israelita... ou sueca. Se a Suécia for o vencedor desta edição, explica tudo o que se está a passar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo15:49

      O que defendes é um estilo tipo Bruno de Carvalho, guerra com tudo e com todos... Quem está a organizar o evento, se olharmos para o ponto mais fundo, são pessoas... e quem está do lado da RTP também são pessoas...pelo que a melhor forma de resolver o problema é através de uma explicação educada das nossas reclamações no local próprio e não ir para a imprensa expressar as nossas reivindicações, sob pena de encontrarmos no lado israelita uma atitude de guerra para connosco.

      Eliminar
  5. Anónimo13:30

    "2019 vai ser a melhor edição de sempre. A produção israelita está deixar a portuguesa a um canto."

    Não é por ser português, mas este ano a organização e agora até a produção do próprio espetáculo estão a ser ridículas. A sério que estão a haver tantos problemas técnicos com tantas delegações? Portugal, Estónia, Chipre, Albânia, Malta, até a suposta favorita Holanda, são só alguns que já se queixaram. Não me lembro de no ano passado assim como em outros anos que acompanhei, nomeadamente 2017 que teve aqueles problemas todos extra espetáculo, haverem tantas queixas. Até "jornalistas" que acompanham dep perto todas as edições se estão a queixar. Tudo isto está a ser uma desilusão, ainda por cima vindo de alguém que se fartou de criticar a produção do ano passado e afirmou que ia produzir o melhor espetáculo de sempre. Na Terça, podemos ficar todos surpreendidos e ter um espectáculo de qualidade, mas nada vai apagar todos estes problemas. Com isto, tenho pena dos artistas e delegações que se fartaram de trabalhar para darem o seu melhor e agora vêem os seus planos irem por água abaixo por causa da incompetência que está a ser demonstrada pela produção, da qual não tem culpa.

    ResponderEliminar
  6. Absolutamente sem comentários.Gostaria de saber onde estão agora os comentários sobre a organização portuguesa.Se bem me lembro na nossa edição, houve essencialmente duas delegações insatisfeitas:Dinamarca e Grécia; já nesta todos os dias vejo notícias de críticas e reclamações...ah!! e já agora, não eram muitos de vocês que queriam LED'S até ao tecto?

    Pois então vou fazer um desenho: arena pequena+videowall enorme = 37563 planos de realização de longe do palco!!

    Agora vão-se todos queixar para o Youtube como tenho visto :)

    ResponderEliminar
  7. Anónimo14:17

    Sim. esta realização do clip de Malta está só horrível!

    Este promete ser a pior eurovisão do seculo XXI....de muito muito longe!

    A realização da generalidade das atuações é horrível. os LED são maus (a lembrar a pobreza de 2017), o palco é minúsculo (acho até o do FC 18 E 19 maiores!) reparem como nas atuações com bailarinos etc eles estão muito juntinhos.... ora isso limita os adereços em palco, a circulação de camaras em cima do palco, et etc

    ESC 2018 foi um estrondo à beira disto. Os problemas que houve com as delegações foram rapidamente corrigidos no caso da Dinamarca. A Grécia.... acha que vai acusar a produção sempre só para poder esconder o fiasco que foi.

    ResponderEliminar
  8. Anónimo14:18

    A realização este ano vai ser uma autêntica m****
    Planos péssimos, luzes inexistentes

    ResponderEliminar
  9. Anónimo14:26

    Eurovision fans: Libon 2018 was the year with the worst production evar

    Tel Aviv 2019: Hold my beer

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oh anónimo! Está a ser irónico? 🤔 Só pode ser! Agradece-se confirmação. Se é que entende português... Mas penso que sim!

      Eliminar
    2. Acho que o anónimo das 14.26h está a ser irónico. Os eurofãs estrangeiros tinham criticado a organização portuguesa pela falta de Leds, e por isso ia ser o pior ESC de sempre.
      Quando Israel ganhou e viram que ia haver LEDs, ena que grande ESC que vai ser, com a Madonna e tudo.
      Ele está a fazer um comentário irónico.
      Até os portugueses que diziam que Israel tinha muito dinheiro e ia chutar a pobre organização portuguesa para um canto, onde estão agora? Pois, desapareceram.

      Eliminar
    3. Anónimo15:50

      Sim, estava a ser irónico, não acho que a produção portuguesa tenha sido mà, mas a produção israelita...
      Chipre, Estónia, Portugal, Malta, pelas minhas contas já vão em quadro as delegações que não estão contentes com o trabalho da equipa técnica

      Eliminar
    4. Anónimo17:53

      Malta, ainda recentemente num fórum do wiwibloggs, vi imensos comentários de estrangeiros a elogiar muito a organização portuguesa e a considerarem Lisboa como cidade magica

      Eliminar
    5. Anónimo das 17.53h, os estrangeiros agora dão valor, a uma organização que foi das mais baratas, mas que teve brio, profissionalismo e excelência. Já Israel não se pode gabar do mesmo.

      Eliminar
  10. Anónimo14:45

    Concordo perfeitamente! Organização ridícula. Volta Lisboa, já temos saudades da organização portuguesa!!!!! Os israelitas são a pior organização desta década!!! Portugal devia pressionar a produção a fazer o que pediram. Deviam dar uma conferência de imprensa.

    ResponderEliminar
  11. Anónimo15:35

    Horrivel. E ainda reclamavam com a nossa

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Israel criticou a organização portuguesa do ano passado, mas como diz o ditado "pela boca morre o peixe".

      Eliminar
  12. Anónimo22:21

    Ah e tal isto quando for em Lisboa vai ser horrível, os portugueses não têm dinheiro para um evento destas proporções... Enquanto isso, em Israel.

    ResponderEliminar
  13. Anónimo04:25

    Concordo com a Maria Martins. A RTP organizou tudo muito bem, já a organização da KAN é uma merda, com o perdão da má palavra

    ResponderEliminar