ESC2019: Aceda às audiências da Grande Final do Festival Eurovisão 2019


As audiências da transmissão da Final do Festival Eurovisão 2019 em alguns países já foram reveladas. Saiba quantas pessoas acompanharam o evento pela televisão.

Mais de 8 milhões e 80 mil pessoas acompanharam o Festival Eurovisão na Alemanha. A transmissão na Das Erste teve uma média de 7,59 milhões de telespectadores, enquanto a competição na ONE obteve cerca de meio milhão de telespectadores, o que culminou com uma perda de 130 mil espectadores comparativamente com 2018.

Em Israel, mais de 1 milhão e 300 mil espectadores acompanharam o evento em direto. A competição teve um aumento de 300 mil espectadores comparativamente com 2018, tendo duplicado o valor alcançado nas semifinais (699 mil e 691 mil, respetivamente). A transmissão teve uma quota de mercado de 37,8%.

Na Holanda, perto de três quartos da população assistiu ao triunfo de Duncan Laurence. O evento teve uma média de 4 milhões e 409 mil espectadores, o que se traduziu num share de 74,5%. O pico das audiências aconteceu durante a atuação do cantor com 5,3 milhões, enquanto cerca de 4,7 milhões acompanharam a votação. Este é o melhor resultado do país desde 2014, ano em que o concurso teve uma média de 5,1 milhões de telespectadores.

Uma média de 6,9 milhões de britânicos acompanharam o Festival Eurovisão 2019, edição em que o Reino Unido ficou em último lugar. A transmissão teve uma participação de mercado de 41,7%, igualando o valor de 2018. O pico da transmissão aconteceu durante a atuação do país com 7,7 milhões de telespectadores.

A transmissão em Portugal teve uma média de 553 900 espectadores, com um rating de 5,7 e 14,4% de share, sendo o sexto programa mais visto do dia em Portugal. Apesar de ter perdido para a SIC e para a TVI no horário, a RTP1 liderou as audiências durante as votações do concurso, com uma vantagem de 2 mil espectadores para as duas privadas.

Em Itália, a Final do Festival Eurovisão foi acompanhado por 3 milhões e 539 mil espectadores na RAI1, obtendo uma quota de mercado de 19,72%. Este foi o melhor resultado audimétrico desde 2011, aumentando 3% de share e 1% de rating relativamente ao ano passado, quando o evento foi acompanhado por 3,427 milhões de espectadores. O pico da transmissão aconteceu durante a atuação de Mahmood com mais de 4,4 milhões de telespectadores.

A SRF, na Suíça, registou a maior audiência do Festival Eurovisão dos últimos dez anos. Em média, mais de 660 mil espectadores acompanharam o evento, com uma quota de mercado de 49,4%. O pico da transmissão aconteceu durante a atuação de Luca Hänni com mais de 912 mil espectadores a acompanharem o evento.

A transmissão do Festival Eurovisão 2019 na Austrália foi acompanhada por 412 mil espectadores, valor resultante da transmissão ao vivo (166 mil) e em diferido (246 mil).

A Suécia registou a pior audiência do Festival Eurovisão desde 2010, com uma média de 2 milhões e 556 mil espectadores. Comparativamente a 2018, a transmissão do evento perdeu 9 mil espectadores.

A transmissão eurovisiva em França foi acompanhada por 4 milhões e 780 mil espectadores, com o programa a ter uma quota de mercado de 30,2%. O evento perdeu 370 mil espectadores comparativamente a 2018, sendo o quarto evento mais visto desde 2010.

Com o país fora da Final, a transmissão do Festival Eurovisão 2019 na Finlândia sofreu uma queda de 44,9% comparativamente a 2018. Em média, o concurso foi acompanhado por 538 mil espectadores, menos 438 mil que a edição transmitida de Lisboa. Contudo, o resultado superou a marca de 2017, ano em que o país também ficou de fora da Final.

Na Grécia, o concurso teve a melhor audiência dos últimos quatro anos. Em média, a transmissão foi acompanhada por 1 milhão e 863 mil espectadores, tendo uma quota de mercado de 50,4%, superando todas as edições transmitidas desde 2015. Comparativamente a 2018, o concurso teve mais 9 mil espectadores.

Apesar da ligeira quebra de audiências, o Festival Eurovisão 2019 foi o programa mais visto da semana na Dinamarca. Em média, a transmissão da DR1 teve 1 milhão e 95 mil espectadores, superando o segundo programa mais visto da semana em mais de 330 mil espectadores.

Na Eslovénia, a Final do Festival Eurovisão 2019 foi acompanhada por 275 mil espectadores, correspondendo a 47% de quota de mercado. O programa, o mais visto desde 2015, teve o pico da transmissão na atuação dos representantes eslovenos, com mais de 490 mil espectadores a acompanharem o evento.

Fora da Final, as audiências caíram a pique na Hungria. Em média, cerca de 145 mil pessoas acompanharam o Festival Eurovisão 2019, menos de metade do valor registado no ano passado: 404 mil. Este foi o pior resultado dos últimos 20 anos.

Também na Irlanda foram registadas fortes quebras nas audiências: depois de 689 mil acompanharem o evento em Lisboa, apenas 284 mil espectadores viram a Grande Final sediada em Telavive. O programa teve uma quota de mercado de 28%, menos 24% do que em 2018.

Na Roménia foi registado o pior resultado de sempre, com apenas 147 mil espectadores a acompanharem a competição. O programa foi o 8.ª mais visto no horário e perdeu 9 mil espectadores comparativamente a 2018.

Com 47% de quota de mercado e uma média de 627 mil espectadores, a Áustria registou o pior resultado audiométrico de uma final eurovisiva desde 2013.

A emissora da República Checa registou uma aumento de 12% nas audiências do Festival Eurovisão 2019, com uma média de 284 mil espectadores a acompanharem o evento na CT1.

A emissora belga RTBF registou uma média de 249 mil espectadores na transmissão do Festival Eurovisão 2019, tendo um aumento de 43 mil comparativamente a 2018. Apesar de ter registado uma quota de mercado de 25,1%, a transmissão perdeu 250 mil espectadores comparativamente a 2017, ano em que a emissora da Bélgica disputou a Grande Final.

Perto de 180 mil espectadores acompanharam a Grande Final do Festival Eurovisão 2019, correspondendo a uma quota de mercado de 69,3%. O programa foi o mais visto da semana em Chipre.

A Noruega registou um share de 81% na transmissão da Grande Final do Festival Eurovisão 2019. Em média, o concurso foi acompanhado por 1 milhão e 247 mil espectadores, com um pico de 1,386 milhões aquando da atuação dos KEiiNO. Durante o espetáculo, mais de 2,2 milhões de noruegueses acompanharam pelo menos um minuto da transmissão.

Apesar de não ter sido revelado o número exato de espectadores, o Festival Eurovisão 2019 teve um aumento nas audiências na Rússia. Com um share de 36,8% em Moscovo e 28,2% nas restantes cidades acima de 100 mil pessoas, a transmissão aumentou 55% comparativamente à edição de 2018.

Na Polónia, a transmissão do Festival Eurovisão 2019 voltou a cair nas audiências, com 1 milhão e 150 mil pessoas a acompanharem o evento na TVP1 e na TVP Polonia, o que se traduziu numa quota de mercado de 12,56%. O número caiu 366 mil comparativamente a 2018, ficando bastante longe dos 5 milhões de espectadores alcançados em 2016.

Na Estónia, a Final do Festival Eurovisão 2019 foi acompanhada por 201 mil espectadores, menos 56 mil do que no ano passado, registando cerca de 16,7% de share. Por outro lado, o programa mais visto da semana foi a primeira semifinal do evento, acompanhada por 209 mil pessoas.

Cerca de 280 mil espectadores acompanharam o Festival Eurovisão 2019 na Croácia, com a HRT1 a ter um share de 7,2% na transmissão da Grande Final. Contudo, comparativamente a 2017, o interesse dos espectadores desceu 68%.

A Islândia registou a maior audiência dos últimos dez anos. Em média, o evento foi acompanhado por 171 mil espectadores, registando uma quota de mercado de 68,2%.

Recorde AQUI e AQUI as audiências da primeira e segunda semifinal, respetivamente.

Esta e outras notícias também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: ESCPORTUGAL/EUROVOIX / Imagem: Eurovision.tv

2 comentários:

  1. Anónimo13:29

    Se considerarmos que uma funcionária da RTP (Joana Martins) veio para as redes sociais, após a eliminação da canção portuguesa, dizer que o que se ia ver no sábado seria "m..." (o termo é dela - porém com todas as letras - e aqui reportado por comentadores que também o acharam impróprio), as audiências nem foram más. Quanto à senhora em questão (membro da comitiva portuguesa), devia pensar que era a sua estação de televisão (coorganizadora do ESC do ano passado) que ia transmitir a final. Estará a senhora, com este tipo de atitudes, no lugar certo? Muito provavelmente este comentário não será publicado, embora nada do que aqui se diga seja falso ou ofensivo para quem quer que seja; se assim for, que quem o censure pense no sentido de "liberdade de expressão".

    ResponderEliminar
  2. Anónimo00:11

    As televisões põem-se a fazer intervalos de publicidade e os espectadores "zapam" imediatamente para outro canal. A publicidade no meio do espectáculo é um erro para as transmisoras. Antes, sim, podem encher de publicidade os écrãs.

    ResponderEliminar