[VÍDEO] Portugal: Salvador Sobral lança videoclip de "Anda Estragar-me os Planos"


Salvador Sobral lançou, esta noite, o videoclip de "Anda Estragar-me os Planos", tema que Joana Barra Vaz defendeu na Final do Festival da Canção do ano passado.



Depois de revelar um teaser do tema nas redes sociais, Salvador Sobral revelou, esta noite, o video oficial de "Anda Estragar-me Os Planos". O tema, defendido por Joana Barra Vaz na Final do Festival da Canção do ano passado, fará parte de "Paris, Lisboa", álbum de Salvador Sobral que será lançado no final de março.





Esta e outras notícias também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: SalvadorSobral / Imagem: Google /Vídeo: SalvadoSobral/RTP

8 comentários:

  1. Anónimo01:12

    estragou sim, mas foi a música que se perdeu num alarido que o poema não pede.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo05:32

      Mas porque? Acho que da a vitalidade que a canção precisava, a versão original era muito parada

      Eliminar
    2. Anónimo14:40

      Continuando o raciocínio: 'dançar' aqui não é meramente mover um corpo ou agitar, mas sim um acidente ao 'eu', a quebra de uma rotina de alguém aprisionado em si. Esta versão do Salvador não compreende esses factores do poema. Isto seria melhor atribuído a vozes como JP Simões, Márcia ou Manuel Cruz.

      Eliminar
  2. Anónimo10:07

    Mesmo tendo em conta o amadorismo da intérprete original (que, com o cabelo pintado de uma cor berrante, já teria sido considerada muito moderna e teria ganho…), a canção tinha um arranjo lindíssimo no FC 2018 (além de uma letra muito bem escrita). Salvador Sobral tornou-se uma unanimidade e ai de quem o critique. Eu, porém, acho que a melodia e a intenção da letra se perdem na sua interpretação do tipo vejam-como-eu-canto-bem-jazz. Um conselho: se tem dificuldade em perceber o que canta em português, cante em inglês. Como muito dificilmente chegará ao mercado anglo-saxónico, ninguém vai perceber que está a destruir as letras…

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo17:11

      O único cantor que conseguiu comover a eurovisão com uma canção em Português, apenas com a sua interpretação, agora "tem dificuldade em perceber o que canta em português" e "destrói as letras"! Esta nova.

      Eliminar
  3. Anónimo13:38

    A interpretação do Salvador é maravilhosa.
    Não concordo nada que vá contra o sentido da letra. "Tenho a minha conta de tardes mortas, manhãs mecânicas, eu quero é ir dançar...". Acho que este ritmo e emoção imprimida só sublimam a mensagem da canção.

    ResponderEliminar
  4. Anónimo14:43

    Sinceramente gosto muito mais da versão da Joana Barra Vaz, mas sei que o motivo principal é o facto dela parecer a Elisa de Shape of Water e a letra da música remete-me para alguém como essa personagem, alguém que vive numa rotina, que ama alguém secretamente, mas com dificuldade em expressar o seus sentimentos e que deseja que essa pessoa dê o primeiro passo.
    A instrumentalização não sinto que funcione com a letra e forma do Salvador cantar, neste caso em concreto, não me cativa

    ResponderEliminar
  5. Tantos comentários ocos pela simples e triste felicidade de se estar sempre insatisfeito... Seja o Salvador, seja a Cláudia, seja o Conan. Só se consegue experimentar amar de coração aberto quando nos amamos a nós próprios em primeiro lugar. Somente depois as diferenças nos ensinam a apreciar o bom que é viver. Simone soube fazer isto há poucos dias atrás.

    ResponderEliminar