Manuela Bravo: "Como o conceito da Eurovisão mudou tanto, a nossa canção é capaz de funcionar"


Convidada do programa Cá Por Casa, Manuela Bravo reagiu à vitória de Conan Osíris no Festival da Canção 2019: "Para mim é um tema estranho, mas não posso dizer nem bem nem mal porque não é a minha onda".

Manuela Bravo, vencedora do Festival da Canção de 1979, foi uma das convidadas de Herman José no programa Cá Por Casa. Depois de ter defendido "Sobe Sobe Balão Sobe", canção que levou a Jerusalém, a cantora foi questionada por Herman José sobre a canção vencedora do Festival da Canção deste ano: "Para mim é um tema estranho. Não posso dizer nem bem nem mal porque não é a minha onda (...) não sou a melhor avaliadora, mas sou mais baladeira" referiu, garantindo que "como o conceito da Eurovisão mudou tanto, a nossa canção é capaz de funcionar". Manuela Bravo recordou também as vitórias de Salvador Sobral e Netta Barzilai em 2017 e 2018, respetivamente, para enaltecer que "já não há aquele padrão de antigamente e este ano pode ganhar qualquer tipo de música".

Por sua vez, António Calvário, vencedor da edição de 1964, admitiu a necessidade "de ouvir mais vezes a música" para ter opinião formada, enquanto FF, cantor que também marcou presença no programa, admitiu gostar do fenómeno: "Gosto do fenómeno e daquilo que agitou (...) e vejo que ele tem qualquer coisa a dizer. Além disso, apresenta-se de uma forma que poderá ser muito interessante lá fora".


Recorde as declarações AQUI a partir dos 13 minutos.


Esta e outras notícias também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: RTP / Imagem: Google / Vídeo: Eurovision.tv

1 comentário:

  1. A Eurovisão não mudou. Continua a haver músicas boas e músicas más. Essa de que antigamente é que havia qualidade tem muito que se lhe diga. Havia de tudo, músicas péssimas, inclusive.

    ResponderEliminar