ESC2019: Ministra da Cultura de Israel critica os postcards do Festival Eurovisão 2019


Miri Regev, ministra da Cultura de Israel, criticou a organização do Festival Eurovisão 2019 devido à exclusão da Judeia e Samaria dos locais escolhidos para as gravações dos postcards do evento.

Depois de ter sido avançado que a organização do Festival Eurovisão 2019 evitaria a transmissão de imagens da Judeia e Samaria na competição, a ministra da Cultura do país, Miri Regev, criticou a decisão da KAN. "Eles cometeram um grande erro" afirmou a ministra, garantindo que a Judeia e Samaria, termo utilizado pelo governo israelita para a Cisjordânia, região que a comunidade internacional considera ocupada por Israel, é "parte de Israel" e "deveria estar no Festival Eurovisão".

Por outro lado, um representante da KAN respondeu às declarações de Miri Regev: "Nós estamos contentes que os cartões postais representem um grande interesse e que as pessoas estejam confiantes que mostrarão ao mundo uma grande variedade de locais interessantes em Israel" afirmou, reiterando que "O Festival Eurovisão não é, de forma alguma, um evento político".

Este e outros artigos também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: Srugim / Imagem: Google

2 comentários:

  1. Anónimo09:21

    Se a Eurovisão queria perder toda credibilidade, era ir lá gravar... Há gente sem senso mesmo...

    ResponderEliminar
  2. Anónimo14:02

    A emissora de israel esta a tentar afastar se desta confusao política enquanto que os políticos desse pa continuam a aincendiar e a querer marcar o ESC em Israel de forma negativa

    ResponderEliminar