Zurab Alasania: "Nem todos os bons artistas ucranianos estão prontos para serem bons diplomatas culturais"


Zurab Alasania, CEO da UA:PBC, revelou, nas redes sociais, que a emissora ucraniana começará amanhã as negociações com outro candidato para o Festival Eurovisão 2019: "O escolhido deverá ter atenção nas declarações que possa prejudicar a Ucrânia a nível internacional".

Através das redes sociais, Zurab Alasania, CEO da emissora ucraniana UA:PBC, reagiu ao fim das negociações com MARUV para o Festival Eurovisão 2019. Realçando a "realização honesta" do Vidbir 2019 pela emissora privada STB, Zurab Alasania garante que a competição revelou um grande problema social: "a atividade de vários artistas com concertos no país agressor [a Rússia]". Deste modo, o CEO da UA:PBC garante que, para "resolver esta questão dolorosa", a emissora escreveu nas condições que o artista selecionado teria de recusar a atuar na Rússia três meses antes e após a competição internacional.

Além disso, Zurab Alasania, que ganhou grande destaque na comunidade eurovisiva com as diversas polémicas em que a emissora ucraniana esteve envolvida aquando da organização do Festival Eurovisão 2017, frisou que o candidato deve ter "atenção nas declarações públicas sobre a integridade territorial da Ucrânia ou quaisquer declarações que possam prejudicar a Ucrânia a nível internacional", lamentando que "nem todos os bons artistas ucranianos estão prontos para serem bons diplomatas culturais".

Sem revelar qualquer pormenor sobre o substituto de MARUV para o Festival Eurovisão 2019, Zurab Alasania avançou apenas que a emissora estatal ucraniana começará amanhã as negociações com outro candidato para representar a Ucrânia em Telavive.



 Este e outros artigos também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: Zurab / Imagem e Vídeo: Eurovisiontv

3 comentários:

  1. Anónimo19:01

    Por outros artigos que li aqui, a emissora Ucrâniana não exigiu essa qualidade antes do Vidmir começar, o mais sensato seria nenhum dos outros concorrentes aceitar o convite e a Ucrânia retirar-se da competição este ano.

    ResponderEliminar
  2. Anónimo19:19

    Grande verdade numa frase tão curta!

    ResponderEliminar
  3. Anónimo22:25

    Mas afinal não percebi porque é que a Maruv não se apresentou nua... Tem ali cenas... poses... Hmm... Tss tss não acho bem. Para quê aquelas manifestações sexualizadas? Pergunto-me o que está por detrás disso tudo. Da parte de quem existe o consentimento na provocação? Estou escandalizado com tanta hipocrisia. É tudo do pior mau gosto. Burlesco! Piroso! Falta de chá! Lembro-me de um ditado francês: "bien mal acquis ne profite jamais!" Quem começa assim tão mal perde em toda a linha. Independentemente das considerações políticas deve ser mais por considerações tão inestéticas que elas deveriam ser justamente eliminadas. Que horror!

    ResponderEliminar