ESC2019: MARUV não representa a Ucrânia no Festival Eurovisão 2019


A emissora ucraniana UA:PBC revelou que não chegou a acordo com MARUV para o Festival Eurovisão 2019. Deste modo, a cantora não representará o país em Telavive.



As negociações entre a emissora ucraniana UA:PBC e MARUV falharam e a cantora está oficialmente de fora do Festival Eurovisão 2019. O anúncio foi feito pela emissora estatal do país, garantindo que as duas partes não chegaram a acordo sobre a representação. Num comunicado disponibilizado no seu site oficial, a UA:PBC garante que "a emissora deve assegurar o carácter não político do evento" com a "eleição nacional a demonstrar sinais de politização, através de publicidade e pressões de forças políticas a intervir na discussão dos valores culturais". 

MARUV venceu o Vidbir 2019, final nacional ucraniana organizada pela STB, com a canção "Siren Song". Contudo, a emissora estatal ucraniana UA:PBC exige um acordo com o artista para oficializar a participação do mesmo no Festival Eurovisão 2019. Deste modo é espectável que a emissora escolha outro dos candidatos da competição para o certame internacional.


 Este e outros artigos também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: UA:PBC / Imagem e Vídeo: Eurovisiontv

8 comentários:

  1. Anónimo16:56

    Oh fogo isto este ano...esta uma catástrofe

    ResponderEliminar
  2. Anónimo17:11

    Imagino que a Jamala esteja feliz com a noticia

    ResponderEliminar
  3. Anónimo17:14

    Imaginava que nao haveria ano mais politizado que o da Ucrania mas a como estao a decorrer as coisas nao parece faltar muito para supera-lo

    ResponderEliminar
  4. Anónimo17:16

    Se não a queriam a representar a Ucrânia porque é que a seleccionaram para concorrer no Vidbir? Estavam à espera que ela acabasse por ceder e assim podiam continuar com os seus joguinhos?
    Felizmente, o diretor e a manager (que por acaso também trabalha na STB, por isso não me parece que estivesse a inventar algo) do Melovin revelaram alguns pormenores presentes no seu contrato da Eurovisão do ano passado e destacaram que alguns dos pontos presentes no da Maruv não se encontravam no do Melovin. Nomeadamente os custos da participação do ano passado à exceção da viagem a Amesterdão foram assegurados pela emissora (ou pela STB) e este ano a Maruv teria de pagar tudo (a mesma revelou que o faria e que este não foi o problema para não chegar a acordo, mas não deixa de ser incoerente). Criaram um contrato tão ríspido de propósito para a Maruv não aceitar? São coisas que não entendo e injustas independentemente de se gostar ou não da canção e performance da mesma.

    ResponderEliminar
  5. Anónimo17:53

    Espero que a Ucrânia se retire da competição este ano, seria vergonhoso irem com outro artista

    ResponderEliminar
  6. Anónimo19:46

    "a emissora deve assegurar o carácter não político do evento" com a "eleição nacional a demonstrar sinais de politização, através de publicidade e pressões de forças políticas a intervir na discussão dos valores culturais". Grande lol, foram eles que trazem a politica ao perguntar num programa em direto o que preguntaram e ao nao permitirem os concertos dela na Russia

    ResponderEliminar
  7. Anónimo19:46

    Espero que selecionem a Kazka

    ResponderEliminar
  8. Anónimo22:40

    Afastada??? Apoiado!!!

    ResponderEliminar