Israel: Imprensa portuguesa destaca desistência dos Shalva Band do 'HaKokhav HaBa'


A desistência do Shalva Band da final nacional de Israel para o Festival Eurovisão 2019 devido ao shabat esteve em destaque na imprensa portuguesa.

O grupo Shalva Band anunciou, ontem, a sua retirada do HaKokhav HaBa L'Eurovizion 2019, formato original de Rising Star, devido à existência de ensaios gerais no Festival Eurovisão 2019 durante a noite de sexta-feira e no sábado, algo que vai contra a lei religiosa do shabat. Segundo a lei judaica, é proibido trabalhar, tocar ou fazer qualquer esforço na jornada sabática, que começa na sexta-feira da noite e prolonga-se até ao anoitecer de sábado. 

Como três dos oito elementos do grupo são judeus ortodoxos, os Shalva Band optaram pela retirada do concurso, onde já estavam apurados para a Grande Final e eram tidos como os favoritos a representar Israel em Telavive. Segundo o comunicado emitido, como pode recordar AQUI, os representantes da KAN, emissora israelita, intercederam junto da EBU/UER para a mudança desses ensaios, algo que foi rejeitado pelo organismo máximo do evento.

A desistência esteve em destaque nos principais órgãos de comunicação social em Portugal, como pode recordar de seguida:

SIC Notícias


Jornal de Notícias

Público 


Estreante em 1973, Israel participou em 41 ocasiões na Eurovisão, totalizando quatro vitórias: 1978, 1979, 1998 e 2018. Em Lisboa, o país foi representado por Netta Barzilai e "Toy", tema vencedor da competição com 529 pontos, 2 deles oriundos de Portugal.


Este e outros artigos também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: Publico/Expresso/JN/Sapo /Imagem: Google / Vídeo: eurovision.tv

Sem comentários