ESC2019: Jon Ola Sand apela à colaboração de Benjamin Netanyahu na segurança do Festival Eurovisão


Jon Ola Sand, supervisor executivo do Festival Eurovisão, pediu ao primeiro-ministro israelita Benjamin Netanyahu que o Governo financie a segurança do certame: "Deve lembrar-se que uma das questões que mais discutimos foi a da segurança".

O supervisor executivo do Festival Eurovisão, Jon Ola Sand, contactou o primeiro-ministro israelita Benjamin Netanyahu para que o Governo financie a segurança do certame que decorrerá em maio de 2019. Segundo a imprensa israelita, a carta também foi enviada para Ayoub Kara, ministro das Comunicações, e Moshe Kahlon, Ministro das Finanças.

"Aquando da nossa reunião de 28 de outubro de 2018, deve lembrar-se que uma das questões que mais discutimos foi a da segurança e da necessidade de assegurar medidas apropriadas no evento e no seu redor, com presença policial nas áreas públicas" pode ler-se na carta que garante que a KAN informou a EBU/UER sobre a recusa do Governo em assegurar os custos da segurança fora da arena, "Esta decisão contradiz os entendimentos alcançados na reunião entre nós e onde foi acordado que o financiamento da segurança estaria a cargo do Estado e não da emissora".

Jon Ola Sand vai mais longe e garante que a recusa do Governo prejudicará a organização do evento: "Se a KAN financiar a segurança, isto danificará a qualidade do trabalho e poderá causar danos reais a todo o evento (...) A declaração do governo a garantir o financiamento da segurança da competição tranquilizará todas as delegações que têm medo de ir a Israel. Estamos confiantes de que concordará que o Governo não poderá esquivar-se da sua responsabilidade de garantir todas as medidas de segurança".

O gabinete do primeiro-ministro reagiu à publicação do Haaretz, garantindo que "a polícia está a trabalhar na formulação das necessidades de segurança e dos custos para a organização do evento. Quando este trabalho preliminar estiver concluído, a questão será cuidadosamente analisada e as fontes do orçamento serão determinadas".


Este e outros artigos também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: Eurovoix /Imagem: Google

2 comentários:

  1. Anónimo23:53

    O bilionário que vai pagar a vinda da Madonna não pode financiar a segurança?

    ResponderEliminar
  2. Aqui os responsáveis da Eurovisao veem como a Eurovisao em Portugal da muito menos chatices. Grande diferença. Desde o início tem sido só sobressaltos com Israel. Relembro também que um ano Israel venceu e recusou organizar o evento.

    ResponderEliminar