ESC2019: EBU/UER adia início da venda dos bilhetes para o Festival Eurovisão 2019


A União Europeia de Radiodifusão (EBU/UER) e a emissora israelita KAN adiaram, novamente, o início da venda dos bilhetes para o Festival Eurovisão 2019.

Depois de falhar a intenção de iniciar a venda de bilhetes no final de janeiro, a organização do Festival Eurovisão 2019 confirmou, esta tarde, que o início da venda dos ingressos para o certame foi novamente adiado. Com intenções de iniciar as vendas no próximo dia 15 de fevereiro, sexta-feira, a EBU/UER e a KAN confirmaram o adiamento da data, visto que a produção ainda não garantiu o número exato de espectadores que poderão marcar presença no recinto. Face a estas dúvidas, a produção garante que as vendas começarão ainda em fevereiro.

Segundo a imprensa israelita, a capacidade do recinto é de 7500 espectadores, sendo que várias publicações garantem que apenas 30% do volume total de bilhetes será colocado à venda, com a restante percentagem a ser entregue a delegações e patrocinadores, algo que não foi confirmado pela KAN.


 Este e outros artigos também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: Eurovision-Spain /Imagem: Google / Vídeo: Youtube

9 comentários:

  1. Anónimo18:19

    7500 pessoas para uma eurovisão....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo20:01

      A Eurovisao existe desde 1956... Não é um jogo de futebol... 7500 pessoas não chegam? Em 2001, eram dezenas de milhares e foi um ESC horrivel... Tambem era bom se os espectadores ficassem sentados, nao se veem os cantores com os fans aos saltos com as suas bandeiras...

      Eliminar
    2. Anónimo20:37

      Também acho que os telespectadores deveriam voltar a estar sentados...

      Eliminar
    3. Anónimo20:37

      Também acho que os telespectadores deveriam voltar a estar sentados...

      Eliminar
    4. Anónimo21:27

      A partir do momento em que foi proibido o uso de bandeiras gigantescas, os espectadores em pé em nada perturbam o espetáculo. Pelo contrário, até enaltece o ambiente. Um exemplo, como seria a performance do Salvador no meio de um público sentado com parte do mesmo de costas para o cantor? Na minha opinião, apesar da qualidade da arena e iluminação da mesma, os planos de visão geral em 2009 foram horríveis por causa da disposição do público nas cadeiras.

      Eliminar
    5. Já eu, na minha opinião, acho que as bandeiras ficam bastante bem nos planos de câmera, tudo depende da altura a que o público está relação ao palco; temos o exemplo da Valentina Monetta em 2013, o público estava sentado e ela foi tapada muitas vezes pelas bandeiras... No fundo estamos a falar de uma competição entre países e não de apenas um espetáculo musical, e as bandeiras simbolizam isso mesmo!

      Eliminar
    6. Anónimo22:14

      A Eurovisao viveu muitos anos sem fans aos saltos à frente da camara...

      Eliminar
  2. É nestas pequenas coisas que se vê que a RTP se distinguiu pela positiva!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo22:13

      Ainda ha gente que acredita que a RTP ou as outras TVs tem algum poder...? O ESC é sempre feito pelos suecos

      Eliminar