[ZONA DE DISCOS #70] Michał Szpak – “Dreamer”



Todas as semanas no ESCPORTUGAL, a crítica aos álbuns editados por artistas que participaram no concurso Eurovisão da Canção e/ou seleções nacionais ao longo dos anos. 
Esta semana, a análise recai no novo álbum de Michał Szpak .
O responsável da rubrica é Carlos Carvalho.


Lançamento: 07 de setembro de 2018
Nota: 7/10
Foi uma das maiores surpresas da Eurovisão 2016, marcando o regresso da Polónia ao top 10 eurovisivo, 13 anos após o 7º lugar do coletivo Ich Troje. Mais do que qualquer outro triunfo, foi a descoberta de uma voz singular que, apesar da glória do primeiro álbum, “Byle być sobą” (2015), #1 na Polónia e galardão de dupla platina, luta agora por sedimentar em definitivo o seu nome na primeira divisão de artistas consagrados polacos.
“Dreamer” foi lançado a 7 de setembro de 2018, entrou triunfalmente para o #1 do top polaco e, ao fim de treze semanas, altura em que está análise está a ser redigida, encontra-se no #37 da mesma tabela, tendo já oferecido 3 singles: “Don’t poison your heart”, “King of the season” e “Rainbow”. Mais do que sinal da mestria de Michał Szpak e sua equipa de estúdio, “Dreamer” apresenta-nos um álbum destinado a agradar os aficionados de “Color of Your Life”, com o que isso acarreta de bom e de mau. Sem grandes assombros e com apelantes sensações de déjà vu, o segundo álbum do jovem Szpak assenta numa atitude rock, mas banhada numa essência pop açucarada. A verdade é que resulta, pelo menos para consumo imediato.
Com uma primazia pelo registo mid-tempo em comunhão com guitarras eléctricas e batidas electrónicas, o disco abre com aquele que consideramos o melhor momento do álbum, “Dreamer (Thanks to you my friends)” , e entre inspirações pop soul – “King of the season” (#2) – e jazz-pop – “Let me dream” (#7) – o disco encontra outro grande momento no primeiro single, “Don’t poison your heart” (#4), tema com ingredientes para ser considerado um dos maiores hits do ano.
Contas feitas, “Dreamer” não ficará entre os melhores do ano, mas ficará, sem dúvida, na lista dos mais bem-sucedidos. Não é mau, mas poderá fartar ao fim de meia dúzia de audições. Um álbum seguro, forte, mas demasiadamente previsível e que surge apenas como uma sequela do seu trabalho anterior. Tal como a maioria das sequelas, o antecessor fica a ganhar. Não sabemos se será este o caso na opinião do público. “Dreamer” parece querer ser rock, mas é descaradamente pop. Vamos esperar pelos próximos capítulos para testemunhar as ousadias vocais do talento vocal e carismático Michał Szpak. Podia e deve arriscar mais!
      
Temas promocionais
"Don’t poison your heart”


“King of the season”


“Rainbow”



Tema destacado por Carlos Carvalho: Dreamer (thanks to you my friends)


Alinhamento
Dreamer (Thanks to you my friends)
King of the season
Blue moon
Don’t poison your heart
Rainbow
Sweet cherry
Let me dream
Stronger
Way to the stars
Dreamer (thanks to you my friends) – Special version
Blue moon – House version
Together – Instrumental version

A ver
Sweet Cherry (Live) | Vevo Official Performance


Rainbow (Live) | Vevo Official Performance


Esta e outras notícias também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: OPINIÃO CARLOS CARVALHO / Imagem: GOOGLE / Vídeo: YOUTUBE

Sem comentários