[ZONA DE DISCOS #69] Benjamin Ingrosso - "Identification"


Todas as semanas no ESCPORTUGAL, a crítica aos álbuns editados por artistas que participaram no concurso Eurovisão da Canção e/ou seleções nacionais ao longo dos anos. 
Esta semana, a análise recai sobre o primeiro álbum de Benjamin Ingrosso.
O responsável da rubrica é Carlos Carvalho.


Lançamento: 28 de setembro de 2018
Nota: 7,5/10
Em 2018, a Suécia, superintendente em matéria eurovisiva, continuou a lutar pelo domínio de vitórias ou, de modo mais realista, tentou manter ininterrupta a espantosa trajectória de top 5s dos últimos anos. Ficou em 7º mas apostou forte na componente visual (estamos a falar de euroVISÃO), apresentando-nos algo que se enquadrou numa lógica de videoclip em direto. Desta vez, o responsável por não defraudar as altas expectativas suecas foi o jovem Benjamin Ingrosso e o tema “Dance you off”. Claro que a proposta sueca foi terreno fértil para críticas, principalmente para aqueles que se apropriaram, uma vez mais, do discurso do Salvador Sobral “music is feeling”. Mas “dance you off” também é “feeling”. Não foi revolucionário, não ganhou, mas quem tem por hábito criticar sistematicamente as propostas suecas talvez viva completamente alheado da pop do século XXI.
E ao finalizar 2018, a carreira de Benjamin Ingrosso resume-se aos seguintes números: #1 no Melodifestivalen 2018; #2 no top de singles sueco, com “Dance you off”; #7 na Eurovisão e na tabela de singles nacional com “Tror du att han bryr sig"; e um #8 com o atual tema promocional “Behave”. Um forte itinerário numérico que termina da melhor forma possível, “Identification”, o seu álbum de estreia, entrou diretamente para o #1, contabilizando 3 semanas nessa mesma posição e 6 no top 5, não esquecendo um #18 na Noruega. Um sucesso sólido que parte exactamente do ponto onde “Dance you off” nos deixou. Um disco que emana a mesma contemporaneidade e cria o mesmo tipo de imaginário, contendo todas as idiossincrasias do género, sendo a mais óbvia, a relativa homogeneidade sonora. Algo tão comum, quer no atual mercado discográfico, ou até mesmo na Eurovisão.
A mais valia do disco é sem dúvida, e não obstante a similaridade sonora com tantos outros registos, a força melódica de alguns temas conjugados com um interessante trabalho de produção. “I wouldn’t know”, segundo tema do disco e segundo single, tanto podia ser a sua aposta na Eurovisão,  como podia ser um mega sucesso pop internacional, e “Behave”, o tema de abertura, confere impacto ao longa duração. Para além da balada “I’ll be fine somehow” (#3) e da robotizada “So Good So Fine When You're Messing with My Mind” (#4), o disco tem momentos interessantes, tais como “Spotlights” (#5), “No sleep” (#6) e “If this bed could talk” (#10). Do lado menos positivo, destacam-se as “fillers” “Good intentions”(#8) e “All I see is you” (#9).
De um modo geral, “Indentification” supera as expectativas, isso para quem sabe que irá ouvir um disco pop comercial fabricado em 2018!
Acrescente-se ainda que, a 26 de novembro, “Identification” foi galardoado com disco de ouro na Suécia (15.000 cópias), enquanto os singles "Dance You Off" e "Tror du att han bryr sig" estão certificados com platina (40.000 cópias cada).
               
Temas promocionais
"Dance you off”


“I Wouldn't Know (Visual Video)


“Behave”


Tema bonus: “Tror Du Att Han Bryr Sig” (Benjamin Ingrosso & FELIX SANDMAN)


Temas destacados por Carlos Carvalho: “No sleep” e “If this bed could talk”


Alinhamento
Behave
I wouldn’t know
I’ll be fine somehow
So Good So Fine When You're Messing with My Mind
Spotlights
No sleep
Love songs
Good intentions
All I see is you
If this bed could talk
Dance you off
Hapiness
Bonus: Tror du att han bryr sig

A ver
Benjamin Ingrosso & Charlotte Perrelli (Sweden) Interview @ Eurovision 2018 | wiwibloggs
Esta e outras notícias também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: OPINIÃO CARLOS CARVALHO / Imagem: GOOGLE / Vídeo: YOUTUBE

Sem comentários