[ZONA DE DISCOS #63] Françoise Hardy – “Personne d'autre”

Todas as semanas no ESCPORTUGAL, a crítica aos álbuns editados por artistas que participaram no concurso Eurovisão da Canção e/ou seleções nacionais ao longo dos anos. Hoje, o destaque vai para o novo álbum de Françoise Hardy.
O responsável da rubrica é Carlos Carvalho.


Lançamento: 20 de abril de 2018
Nota: 8/10
55 anos e uma grandiosa carreira após de ter representado o Mónaco no Concurso Eurovisão da Canção, em 1963, Françoise Hardy lança o álbum “Personne d’autre”, o primeiro desde “L'Amour fou” (2012). Figura incontornável do Yé-Yé, Hardy sempre cativou  a atenção de franjas artísticas mais alternativas, como Kim Gordon dos Sonic Youth ou da nova sensação Cigarettes After Sex, banda da qual Françoise Hardy assumuiu publicamente a sua admiração, percebendo-se muito bem o som trio norte-americano no soberbo single “Le Large” (#11), por exemplo, ou em “You’re my home” (#5). Contudo, o ímpeto original para “Personne d’autre” veio do frio, mais concretamente de “Sleep”, tema do coletivo finlandês de rock alternativo, Poets of the Fall. A própria Françoise Hardy fez a adapatação da letra para francês, dando origem ao tema “Dors mon ange” (#2) e uma demanda por uma sonoridade semelhante, suficientemente coesa de modo a justificar o lançamento de um novo inesperado longa-duração que contou com fortes contribuições e presentes musicais de Erick Benzi, La Grande Sophie e Yael Naim.
“Personne d’autre” não demonstra sinais ideológicos de carácter interventivo, nem surpresas imprevisíveis, mas sim uma disseminação de uma verdade musical e artística, altamente taciturna e depressiva, embora simultaneamente bela. Um novo álbum que continua o retrato vivo da sua longa e reconhecida obra, com um cunho de intemporalidade que poderá servir de convite ou porta de entrada para as camadas mais jovens (ou veteranos mais distraídos) à sua verdade musical.
O novo disco, que tem sido um sucesso de vendas, destacando-se 17 semanas no top francês e 24 no belga (W), com um pico no #2 em ambas as tabelas, prima pela subtileza e merece palmas pelo engenho conseguido em apresentar uma Françoise Hardy eternamente relevante para um mercado que se encontra em crise, mas que ainda assim teima em resistir com pontuais reconhecimentos a grandes novos álbuns.
Como recomendações, não podemos ignorar o single “Le large” (#11), mas destacando com igual fervor "Seras-tu là ?" (#6), tema de Michel Berger, ou o intimista “Un seul geste” (#4).
Diríamos que “Personne d'autre” é um registo assazonal, mas não deixa de ser uma companhia musical perfeita para tempos mais frios, não causando surpresa de maior se assistirmos a um novo fôlego comercial nas próximas semanas.

Temas promocionais
Le Large


You’re My Home


Dors mon Ange


Temas destacados por Carlos Carvalho: “Le Large” E“Seras-tu là ?”


Alinhamento
A cache-cache
Dorms mon ange
Personne d'autre
Un seul geste
You’re my home
Seras-tu là ?
Quel dommage
Train spécial
Brumes
Trois petits tours
Le Large
Un mal qui fait du bien

A ver: Françoise Hardy - Nouvel album ‘Personne d’Autre’

Pode ouvir o disco AQUI.

Esta e outras notícias também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: OPINIÃO CARLOS CARVALHO / Imagem: GOOGLE / Vídeo: YOUTUBE

Sem comentários