[ZONA DE DISCOS #59] Rui Bandeira - "Sonho Estar Contigo"


Todas as semanas no ESCPORTUGAL, a crítica aos álbuns editados por artistas que participaram no concurso Eurovisão da Canção e/ou seleções nacionais ao longo dos anos. Hoje o destaque vai para novo álbum de Rui Bandeira, "Sonho Estar Contigo".
O responsável da rubrica é Carlos Carvalho.





Lançamento: 15 de junho de 2018
Nota: 7/10
        
Contra quase todas as expectativas, o cantor que nos representou na Eurovisão, em Israel, há já quase 20 anos, em 1999, "tornou-se num dos poucos do grupo restrito de representantes portugueses eurovisivos  das últimas duas décadas que conseguiu ter uma verdadeira carreira discográfica, tornando-se num dos cantores mais acarinhados em Portugal, isso sem qualquer apoio de uma multinacional, sem o apoio da auto-denominada crítica especializada, e até mesmo sem um verdadeiro apoio por parte da comunidade eurovisiva.


Rui Bandeira é o tipo de artista que se construiu a si próprio, com trabalho árduo e contínuo, parceria inabalável com Jorge do Carmo, suporte, ora da Vidisco, ora da Espacial e, sobretudo, a partir de uma admiração crescente e fidelização por parte do público, do grande público.

Ao contrário daquilo que “Como tudo começou” podia indiciar, Rui Bandeira não fez carreira no campo pop rock, mas sim por sonoridades mais ligeiras (sem qualquer sentido pejorativo), estando, em 2018, a dominar um terreno que tem como concorrência direta provavelmente apenas os nomes de Toy e o indestrutível Tony Carreira.

É na tentativa contínua de sedimentar este terreno musical que surge “Sonho estar contigo”, marcando o regresso de Rui Bandeira à editora Espacial, 7 anos depois de “Coliseu” (2011).

“Sonho estar contigo”, o novo álbum, mais do que tentar causar surpresas, é um álbum eficiente,  forte, fresco, sobre amores e desamores, paixões arrebatadoras e finais dolorosos. O ininterrupto ciclo romântico de modo avassalador que, embora não trazendo nada de novo, atinge sempre quem o ouve.

Se em termos forma, “Sonho em estar contigo” não acrescenta nada de novo, em termos de conteúdo, ao ouvirmos uma a uma, cada uma das dez faixas que compõem este novo disco, ficamos com a mesma sensação em praticamente todos os temas, “isto poderá ser single”, sendo “Sonho em estar contigo” suficientemente forte para fazer todo ele parte do alinhamento dos atuais concertos ao vivo.

Há algumas semanas,  Rui Bandeira o convidado para fechar o programa (odiado-adorado) “Somos Portugal”. Por um lado, a presença neste tipo de programas demonstra inequivocamente o tipo de música presente no seu disco, por outro, ser convidado para fechar esses programas, autênticos campeão de audiências, demonstra o nível de sucesso de Rui Bandeira.

Desde “Sonho a estar contigo”, título, primeiro tema e primeiro single do álbum, à balada romântica obrigatória, “Sinto falta de ti” (#3), passando pelo convite à dança levemente influenciado por reggaeton e Kizomba, como em “Vamos namorar” (#8) e “Não me sais do meu pensamento” (#10), ao perfeito para TV “Perdido por ti” (#6), aqui está um álbum que não irá desiludir nenhum seguidor de Rui Bandeira e poderá abrir caminho para aumentar a sua base de fãs.

Contudo, a nosso ver, e apesar dos sucessos mais mediáticos,  como são os casos de “Como tudo começou” (1999) e “Loucura de amor” (2013), continua a faltar uma canção que funcione como a marca definitiva de Rui Bandeira e, nesse aspecto, “Sonho estar contigo” não cumpre esse ideal. 


Temas promocionais
Sonho estar contigo

Temas destacados por Carlos Carvalho: “Vou encontrar-te” e “Sinto falta de ti”

Alinhamento
Sonho estar contigo
Vou encontrar-te
Sinto falta de ti
Não me arrependo de nada
Vamos esquecê-la ft. Zé Amaro
Perdido por ti
Quatro da manhã
Vamos namorar
Sem nada dizer
Não sais do meu pensamento

Pode ouvir o disco AQUI

Esta e outras notícias também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: OPINIÃO CARLOS CARVALHO / Imagem: GOOGLE / Vídeo: YOUTUBE

Sem comentários