Ucrânia: EBU/UER "extremamente preocupada" com os cortes orçamentais na UA:PBC


A EBU/UER emitiu um comunicado, esta tarde, manifestando a sua preocupação com os cortes orçamentais da UA:PBC, emissora estatal da Ucrânia: "Não é um exagero. É impossível sobreviver assim" avança Zurab Alasania, diretor geral da emissora.

A União Europeia de Radiodifusão emitiu, esta tarde, um comunicado, manifestando-se extremamente preocupada com os problemas financeiros da UA:PBC, emissora estatal da Ucrânia, depois do Parlamento ter apresentado uma proposta com um novo corte orçamental no montante da emissora para 2019.

Depois da emissora ucraniana apenas ter recebido metade do valor estipulado pelo governo ucraniano para 2018, corte que colocou em risco a participação do país no Festival Eurovisão Júnior e levou ao fim da transmissão analógica em todo o território, o Parlamento Ucraniano apresentou um projeto de lei que visa reduzir o orçamento anual da UA:PBC para cerca de 30 milhões de euros para 2019, cerca de 57% do orçamento atual.

Zurab Alasania, diretor geral da UA:PBC, defendeu, em declarações à EBU/UER, que esta medida pode levar ao fim do serviço público de radiodifusão na Ucrânia: "Estamos surpreendidos com estas propostas, tendo em conta que mal sobrevivemos ao ano atual... Ao aprovarem isto, eles violam todas as leis e levam-nos para a morte. Não é um exagero. É impossível sobreviver assim"..

A Ucrânia é um dos países mais bem sucedidos no Festival da Eurovisão. Em 15 participações no concurso, conta com duas vitórias e nove colocações no top10 da Grande Final, sendo, juntamente com a Austrália, o único país que nunca falhou o apuramento. Em Lisboa, MELOVIN representou o país com "Under The Ladder", tendo terminado em 17.º lugar com 130 pontos, 4 deles oriundos do televoto português.


Esta e outras notícias também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: EBU/UER / Imagem e Vídeo: Eurovision.tv

Sem comentários