[ESPECIAL] O Festival da Eurovisão nasceu há precisamente 63 anos!


O Festival Eurovisão da Canção, sob o nome de Eurovision Grand Prix, nasceu há precisamente 63 anos, na Assembleia Geral da EBU realizada a 19 de outubro de 1955 na capital italiana. O ESCPORTUGAL não podia deixar de assinalar a data!


Criada a 12 de fevereiro de 1950 por 23 organizações, a EBU/UER teve como principal objetivo discutir a cooperação criativa e o intercâmbio de programas de televisão. Um dos primeiros grandes projetos da EBU/UER foi a transmissão da coroação da Rainha Isabel II, em 1953, sendo que no ano seguinte o intercâmbio de programas aumentou, culminando com a transmissão do Campeonato do Mundo de Futebol, realizado na Suíça. 

No entanto, com o continente europeu a recuperar da 2.ª Guerra Mundial, houve necessidade de unir os vários países num mesmo programa. Marcel Bezençon, presidente da Comissão de Programas da EBU/UER, apresentou duas propostas numa reunião da Comissão em 1955, realizada no Mónaco: o primeiro projeto passava pela organização de um concurso de música europeia, enquanto que o segundo baseava-se num concurso a realizar em várias cidades para artistas amadores. O último rapidamente caiu no esquecimento, deixando o caminho aberto para uma competição de música, cujo objetivo seria "incentivar a criação de canções originais e para estimular, por meio de uma competição internacional, um espírito de rivalidade amigável entre escritores e compositores".

A 19 de outubro de 1955, na Assembleia Geral da EBU/UER realizada em Roma e presidida por Ian Jacob, diretor da BBC, foi aprovada a concepção do evento, intitulado Eurovision Grand Prix, tendo-se inspirado no Festival de Sanremo, de Itália, na altura ainda um programa exclusivamente emitido pela rádio. Nessa assembleia foi também decidido que a primeira edição teria lugar em Lugano, na Suíça, na primavera do ano seguinte, com a participação de sete países, com dois temas cada um.

É esta data que assinalamos hoje! O dia onde tudo começou! 

Convidamos a recordar connosco dez números marcantes da história de Portugal no Festival Eurovisão:

0 - O número de pontos recebido na estreia em 1964
A história de Portugal no Festival Eurovisão esteve longe de correr bem... Representado por António Calvário e "Oração", vencedores do Festival da Canção de 1964, Portugal veio de Copenhaga com "as mãos a abanar": 0 pontos foi o resultado dos quinze painéis de jurados para a canção portuguesa. A história havia de se repetir em 1997, quando Célia Lawson e "E Depois do Adeus", ficaram a zeros em Dublin.


1 - O primeiro ponto veio do Mónaco
E seria em Nápoles, na segunda participação eurovisiva, que Portugal receberia o primeiro ponto. "Sol de Inverno", interpretado por Simone de Oliveira, foi a terceira classificada na votação do júri monegasca, recebendo 1 ponto, sendo essa a única pontuação recebida por Portugal na edição de 1965. Ao longo da história, Portugal não voltou a acabar uma edição com apenas 1 ponto mas, em 1999, foi votado apenas por um país: França deu os 12 pontos a Rui Bandeira e a "Como Tudo Começou".


2 - O número de países que NUNCA votaram em Portugal
Ao longo da história do evento, o Festival Eurovisão contou com a participação de 53 países diferentes, sendo que todos participaram, em algum momento, com Portugal no alinhamento. Contudo, dois deles NUNCA pontuaram uma canção portuguesa em qualquer circunstância: Marrocos, participante em 1980, deixou José Cid sem qualquer pontuação, enquanto que a Sérvia & Montenegro colocou Sofia Vitória e os 2B, em 2004 e 2005, respetivamente, fora dos pontuados.




8 - O número de vezes que Portugal falhou o apuramento para a Final
Desde a instauração das semifinais, Portugal participou em 13 edições do Festival Eurovisão, tendo disputado as eliminatórias em 12 dessas ocasiões. Contudo, 8 das 12 canções participantes... falharam o apuramento para a Grande Final. "Dança Comigo" e "Quero Ser Tua", em 2007 e 2014, respetivamente, foram os casos mais marcantes, terminando em 11.º lugar... a escassos pontos do apuramento para a Final da competição.


39 - O número de 'doze pontos' recebidos desde 1975
O primeiro twelve points recebido por Portugal seria em 1975, vindos da Turquia, enquanto que, no ano seguinte, Carlos do Carmo seria o favorito de França. Anabela (1993, Holanda e Espanha), Sara Tavares (1994, Espanha), Lúcia Moniz (1996, Noruega e Chipre), Rui Bandeira (1999, França) e MTM (2001, França) também foram premiados com a pontuação máxima, mas Salvador Sobral, em 2017, bateu todos os recordes... com 30 pontuações máximas. "Amar Pelos Dois" foi a favorita de 18 painéis de jurados e de 12 televotos, conseguindo a dobradinha em Espanha, França, Islândia, Israel, Lituânia, Holanda e Suíça.


43 - O número de países participantes na Eurovisão em Lisboa
De Portugal à Rússia e da Islândia a Israel, juntamente com a Austrália, o Festival Eurovisão realizado em Lisboa recebeu 43 países participantes, igualando as edições de 2008 (Belgrado) e de 2011 (Dusseldörf). No entanto, a edição realiza em Portugal foi a que teve maior representação geográfica e populacional da história do concurso.


50 - O número de canções portuguesas na Eurovisão
De "Oração" a "O Jardim", Portugal conta com 50 canções no historial do Festival Eurovisão, tendo apenas falhado as edições de 1970, 2000, 2002, 2013 e 2016. Das 50 canções, apenas 10 marcaram presença no top10 do certame: "Amar Pelos Dois" venceu em 2017, superando o sexto lugar de "O meu coração não tem Cor", em 1996, a melhor classificação portuguesa até então.


209 - O número de pontos dados por Portugal à vizinha Espanha
"De Espanha nem bom vento nem bom casamento" diz a tradição popular portuguesa que, supostamente, não tem grande implicação na votação portuguesa na Eurovisão. Com 209 pontos recebidos desde 1964, Espanha é o principal receptor das pontuações portuguesas, superando Itália (205) e Alemanha (185), em Grandes Finais. De realçar que, ao longo da história, a canção espanhola foi a favorita de Portugal... em 11 edições (AQUI).


600 - A canção defendida por Nucha foi a canção 600 da história da Eurovisão
O resultado de Nucha e "Há sempre alguém" não ficou na história (20.º em 22 países com apenas 9 pontos), mas a participação de Portugal em Zabreg entrou nos momentos marcantes do Festival Eurovisão: a canção portuguesa, a décima sexta a subir ao palco, foi a 600.ª da história da competição. Depois da edição de 2018, o concurso já conta com 1523 canções.


758 - O número de pontos amealhados por "Amar Pelos Dois" em Kiev
É, provavelmente, o número mais importante da história de Portugal no Festival Eurovisão: 758 foi o número de pontos recebidos por "Amar Pelos Dois" e Salvador Sobral na Grande Final de 2017, levando Portugal à primeira vitória eurovisiva. Pontuado pelos 41 países a concurso, Portugal recebeu 376 pontos do televoto europeu e 382 pontos do júri (onde não foi pontuado pelos júris de Montenegro e Bulgária).


Esta e outras notícias também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: ESCPORTUGAL/ Imagem e Vídeo: Eurovision.tv

Sem comentários