Miri Regev: "Não tenho dúvidas que Telavive receberá o evento da forma mais respeitosa possível"


Miri Regev, ministra da Cultura e uma das principais impulsionadoras da candidatura de Jerusalém, garante que "Telavive e Israel sediarão o Festival Eurovisão 2019 da melhor e mais respeitosa maneira possível".


Depois do Ministro dos Assuntos de Jerusalém ter criticado a postura da emissora KAN (AQUI) e do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu ter elogiado a escolha de Telavive (AQUI), também outros membros do Governo israelita reagiram à escolha da cidade costeira para albergar o Festival Eurovisão 2019. 

Miri Regev, Ministra da Cultura e uma das principais apoiantes da candidatura de Jerusalém para receber o certame, reagiu nas redes sociais, lamentando que a cidade não tenha sido a escolhida: "Como disse inicialmente, achei que Jerusalém, capital de Israel, receberia o concurso" frisou, completando que "desde que foi tomada a decisão de sediar a Eurovisão em Telavive, não tenho quaisquer dúvidas que a cidade e o Estado de Israel organizarão o concurso da melhor e mais respeitosa maneira possível".

Também Ayoub Kara, ministro das Comunicações, garantiu que "não há cidade mais adequada para sediar um evento desta magnitude", frisando que a KAN, emissora pública que está na supervisão do ministério gerido por Ayoub Kara, "terá a implementação perfeita para mostrar Israel em todo o seu esplendor".



Este e outros artigos também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte:JerusalemPost / Imagem: Google / Vídeo: Youtube

2 comentários:

  1. Anónimo21:44

    Escportugal já sabem se Portugal vai participar ou não ?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Luis Andre Santos01:15

      Claro que vai, até deram a notícia no Telejornal, para além de que vamos ser os primeiros a dar os votos, como país anfitrião do ano anterior, além do mais, a RTP vai querer capitalizar as boas audiências do FC e do ESC em 2018, visto que o Deusdado deixou as audiências da RTP pelas ruas da amargura e o Fragoso é um Director mais na linha do Nuno Santos, quer programas que sejam sinónimos de audiência e o FC e o ESC hoje em dia dão muito que falar em todo o lado: redes sociais, tv (até na concorrência), rádio, jornais, etc ... ah, e o Medina tem de ir a Tel-Aviv passar as chaves da cidade ... (já agora que fique por lá!) :)))

      Eliminar