Benjamin Ingrosso: "Participar no Melodifestivalen era, para mim, a ideia mais idiota possível"


Benjamin Ingrosso, representante sueco no Festival Eurovisão 2018, falou, em entrevista, sobre as dificuldades em afirmar-se enquanto cantor vindo de uma família de artistas: "Eu tive de lutar para ser respeitado pelo público".


Em entrevita a Kristoffer Triumf no podcast Värvet, o sueco Benjamin Ingrosso, representante do país no Festival Eurovisão 2018, falou sobre as dificuldades em afirmar-se como cantor vindo de duas famílias de artistas: Wahlgren e Ingrosso. "Tem sido mais difícil para mim do que para outra pessoa... Para ganhar respeito ou para as pessoas perceberem que estou realmente a trabalhar arduamente (...) Muita gente pensa que porque venho de uma família conhecida que é chegar a uma gravadora, assinar o contrato e o sucesso aparece. Eu tive o oposto: ninguém me queria contratar, porque era um compositor e queria ser o tipo de artista que hoje sou" afirmou o cantor.

Considerado "o rapaz da dança" ou "a criança vedeta", o jovem cantor garante que, nos primeiros tempos, "parecia que as pessoas não me queriam ouvir". Contudo, tal mudou com a primeira participação no Melodifestivalen, em 2017, algo que, para Benjamin Ingrosso, era algo muito improvável: "Quando o Ola [Ola Håkansson] teve a ideia de eu participar no Melodifestivalen, achei a ideia mais idiota possível. Isto porque toda a gente iria dizer: «Claro que o Benjamin Wahlgren Ingrosso vai ao Melodifestivalen, porque a mãe dele já participou mais de oito vezes»".

Porém, o quinto lugar alcançado com 'Good Lovin'' despoletou o nome comercial: "Ganhei muito mais respeito pelas pessoas da indústria, mas parecia que faltava ainda algo" afirmou, garantido que tal aconteceu com 'Dance You Off', tema com o qual triunfou no Melodifestivalen e representou a Suécia em Lisboa, "Sinto, pela primeira vez, que sou um artista com público. Lanço as músicas e as pessoalmente realmente ouvem. Espero que assim continue".


Esta e outras notícias também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: aftonbladet / Imagem: Google / Vídeo: Youtube

Sem comentários