Portugal: Fadista portuguesa grava disco em Israel

Beit Almusica, único conservatório de música árabe-palestiniana reconhecido em Israel, convidou a fadista portuguesa Cláudia Picado para gravar um disco, em que o intercâmbio musical e cultural será predominante. Será editado no país anfitrião do Festival Eurovisão da Canção 2019, Israel, e distribuído por diversos países.  


A fadista Cláudia Picado irá gravar um disco em Israel, respondendo assim a um convite de Amer Nakhleh, diretor/manager da Beit Almusica, único conservatório de música árabe-palestiniana reconhecido em Israel. O projeto “Artist Cooperation – Portuguese Fado & ArabicMusic” pretende "registar em atmosfera real a extraordinária fusão do talento da fadista e de todos os músicos envolvidos neste projeto, onde a cooperação e intercâmbio musical dos dois países serão desenvolvidos, indo além dos limites da língua e das diferenças culturais", afirma-se em comunicado.

A fadista levará consigo um músico, José Duarte (guitarra portuguesa), e conta ainda com seis músicos palestinianos. "Nascerá uma nova expressão artística no diálogo e mútuo entendimento musical e cultural entre Portugal e a comunidade palestiniana da cidade de Shafa’amr".

A razão pela qual o fado e a música árabe podem encontrar-se e fundir-se numa nova expressão artística criada neste projecto, não se deve apenas ao talento criativo da cantora e de todos os músicos e compositores, mas também devido a algumas semelhanças e raízes históricas entre os dois géneros musicais. A fadista preparou uma surpresa que irá surpreender Amer Nakhleh, levando na sua bagagem um desafio que lançou ao poeta Mário Rainho, que aceitou o convite da fadista para compor neste projecto.

Entretanto, recuperamos "Quando me chamas mulher", tema interpretado por Cláudia Picado.



 Este e outros artigos também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: CLAUDIA PICADO /Imagem: GOOGLE / Vídeo: YOUTUBE

Sem comentários