[ZONA DE DISCOS #45] Fabrizio Moro - "Parole rumori e anni"


Todas as semanas no ESCPORTUGAL, a crítica aos álbuns editados por artistas que participaram no concurso Eurovisão da Canção e/ou seleções nacionais ao longo dos anos. Esta semana o destaque vai o novo álbum de Fabrizio Moro.
O responsável da rubrica é Carlos Carvalho.


Data de lançamento: 09 de fevereiro de 2018
Nota: 8/10


Uma vez mais, a Itália matou dois coelhos com uma cajadada só…. bem, na realidade foram três: celebrou o seu mítico Festival de São Remo, contribuiu para que um novo single chegasse no #1 da tabela de vendas e enviou um grande tema a Lisboa. “Non mi avete fatto niente” foi a proposta italiana, defendida por Ermal Meta e Fabrizio Moro, dando voz à problemática do terrorismo. É o tema de uma geração, de cunho político e interventivo, relatando um dos maiores flagelos humanitários da atualidade. Faz todo o sentido fazer eco dessas histórias na Eurovisão, a não ser que queiramos estupidificar quem nos ouve. Para além disso, a canção extremamente viciante, com leves nuances de fibra de cantautor na sua estrutura e composição, deu lucros aos dois intérpretes que, para além do magnífico 5º lugar na final, já lhes rendeu 5 platinas na Itália (250 000 cópias!!), e levou os intérpretes, de novo, para o pódio do top de álbuns italiano, isto sem contar com a possibilidade de terem sido escutados e agora descobertos por um público na escala gigantesca.

Se na passada semana, debruçámo-nos sobre o novo trabalho de Ermal Meta, esta semana ouvimos “Parole Rumori e Anni” de Fabrizio Moro. “Parole Rumori e Anni” é uma compilação, um “best of” que reúne grandes novos clássicos da música italiana, temas que, nos últimos dez anos, foram galardoados com ouro, platina e até diamante (como “Portami via”, tema #4). Na era do consumo musical digital, o tradicional “best of” poderá ter a sua ideologia posta em causa, uma vez que as gravações ficam mundialmente disponíveis após o seu lançamento e talvez cientes de importante nuance, o disco recupera grandes êxitos de Fabrizio Moro mas com novas roupagens.

“Parole Rumori e Anni” não é musicalmente excêntrico nem comporta novidades sonoras. A subtileza melódica italiana e a força interpretativa acaba por ser a unidade indivisível ou uma espécie de guião de composição para todo o trabalho de Fabrizio Moro que agora justifica ser descoberto ou (re)descoberto para além das fronteiras italianas. Estamos perante um álbum pragmático – dar a conhecer e vender – mas capaz de despertar grandes emoções. Para além de “Non mi avete fatto niente”, destacamos o outro tema inédito, “Un’altra vita” (#9), mas aconselha-se o disco na íntegra.

Alinhamento

1. “Parole rumori e giorni”; 2º single de “Pensa” (2007); single de ouro
2. “Pensa”; 1º single de “Pensa” (2007); single de tripla platina
3. “Libero” 2º sigle de “Domani” (2008): single de platina
4. “Portami via” 2º single de “Pace” (2017); single de diamante
5. “Non mi avete fatto niente (con Ermal Meta)”; 2018
6. “Sono solo parole”; composto por F. Moro mas interpretado inicialmente por Noemi no São Remo 2012
7. “L'eternità (il mio quartiere)” ft. Ultimo; 3º single de “L'inizio” 2013
8. “Alessandra sarà sempre più bella” 2º singlde de “Via delle Girandole 10” 2015
9. “Un'altra vita” 2018, gravação original e tema destacado por Carlos Carvalho
10. “Sono come sono” gravação original presente em “L'Inizio” 2013
11. “Acqua”; 1º single de “Via delle Girandole 10” 2015
12. “Domenica”
13. “Eppure mi hai cambiato la vita”; 1º single de domani (2008)
14. “Da una sola parte”; retirado “Via Delle Girandole 10” (2015)
15. “Il peggio è passato “; original no álbum “Barabba” (2009)

Vídeos promocionais Non mi avete fatto niente

L'eternità (Il mio quartiere) ft. Ultimo

Pode ouvir o disco AQUI

Esta e outras notícias também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: OPINIÃO CARLOS CARVALHO / Imagem: GOOGLE / Vídeo: YOUTUBE

Sem comentários