ESC2019: Património Mundial da UNESCO na corrida para receber o Festival Eurovisão


O Conselho Regional de Tamar revelou que irá candidatar-se para receber o Festival Eurovisão 2019 em Massada,  planalto escarpado no redor do Mar Morto considerado Património Mundial da UNESCO.



Apesar da imprensa israelita avançar que Jerusalém, Telavive, Eilat e Haifa seriam as quatro cidades na corrida para albergar o Festival Eurovisão 2019, o Conselho Regional de Tamar revelou que irá submeter uma candidatura para receber o certame em Massada, local considerado Património Mundial da UNESCO. 

Dov Litvinoff, chefe do Conselho, garante que o local tem todas as condições para receber o certame, apesar de ser um conjunto de ruínas históricas num planalto escarpado em redor do Mar Morto: "Fizemos grandes coisas em Masada, como concertos do David Guetta ou os festivais de ópera. O Nature’s Cultural Hall poderá receber mais de 20 mil pessoas. É natural que entremos na corrida para receber o concurso" defendeu, afirmando que a proximidade ao Mar Morto poderá ser utilizado como mensagem internacional, "O assunto de salvar o Mar Morto pode fazer manchetes internacionais. Isto não é um mero local, é um dos lugares mais bonitos de Israel. Se o concurso não for em Jerusalém, que seja em Massada".

Questionado sobre a viabilidade da candidatura, tendo em conta a fraca oferta hoteleira, Litvnoff garante que a proximidade a Jerusalém poderá ser utilizada para o certame: "Temos cerca de 4000 quartos de hotel e podemos juntar os 500 existentes na área do Mar Morto. Se forem necessários mais, Jerusalém fica a uma hora de carro e trataremos de assegurar transportes. Além disso, o telhado do local não será um problema... Estamos prontos para a competição e queremos ser tomados em conta no processo de escolha".



 Este e outros artigos também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: Eurovoix / Imagem: Google / Vídeo: Youtube

5 comentários:

  1. Anónimo21:35

    Já eu proporia o ESC para Património Mundial da UNESCO. Se a linguagem do assobio na Turquia (em perigo por causa dos telemóveis, lê-se no relatório de aprovação!), o Carnaval de Basileia, a pesca de camarão a cavalo na Bélgica ou os chocalhos das vacas portuguesas o são, por que não o ESC, onde já houve de tudo isso um pouco? Eu sei: não se pesca camarão, mas pescam-se votos às vezes de maneira ainda mais criativa...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo23:12

      Tendo em conta a história da ESC eu acho que devia ser candidata ao prémio Nobel da Paz

      Eliminar
  2. Anónimo22:21

    Excelente! Já lá houve concertos e óperas memoráveis. Seria o lugar mais original e mais sui generis de sempre!

    ResponderEliminar
  3. Anónimo02:11

    Seria um dos mais belos eventos do mundo, se não O mais!!! Além de ficar marcado na história do ESC.

    ResponderEliminar
  4. Rui Ramos02:16

    Seria muito bonito e diferente

    ResponderEliminar