[ZONA DE DISCOS #40] Madame Monsieur - "Vu D'Ici

Todas as semanas no ESCPORTUGAL, a crítica aos álbuns editados por artistas que participaram no concurso Eurovisão da Canção e/ou seleções nacionais ao longo dos anos. Esta semana o destaque vai o novo álbum dos Madame Monsieur. 
O responsável da rubrica é Carlos Carvalho.
Data de lançamento: 20 de abril de 2018
Nota: 6,5/10

Madame Monsieur chegam a Lisboa como um projeto emergente na atual pop francesa, apresentando um tema que poderá ter um impacto imediato maior do que o trabalho desenvolvido ao longo de um ano por parte do Alto-Comissariado das Nações Unidas. A par desta (sempre bem-vinda) intervenção política, pretendem estender a sua marca musical através do segundo longa-duração, “Vu d'ici”.

Para os aficionados de “Mercy”, o primeiro impacto auditivo de “Vu d'ici” é altamente satisfatório, já que o registo segue a linha da canção que toda a Europa irá ouvir e ver no próximo dia 12 de maio. No entanto, esse mesmo atributo poderá mostrar a outra face e percepcionarmos “Vu d’ici” como um disco demasiadamente homogéneo sem reais surpresas, o que é sempre um ponto negativo para quem se dedica a ouvir um disco na íntegra. Assim, a linha estética do synth-pop francês está bem vincada logo na abertura do disco, com aquele que poderá ser considerado o melhor momento do álbum, “Comme Une Reine”, mas logo a partir de “Tourner la Page” (#3), instala-se a sensação de “mais do mesmo”, voltando, em versões menos conseguidas, em “Quand la Nuit Nous Sépare” (#7), “Des Baisers” (#11) e “Défends-moi” (#13). Nos restantes temas, o duo francês amplia relativamente a sua oferta sónica, principalmente através de números mais “laid-back” ou “mid-tempo”, mas sem trair a sua electropop de requinte francês, como se comprova em “Ne Me Laisse Pas” (#4) ou “Au-delà” (#5), com qualquer um dos quais a poder transformar-se em futuros singles.

Devido à demasiada homogeneidade já anteriormente referida, tudo o que soa ligeiramente diferente capta de imediato a nossa atenção, sendo esta a provável reacção ao ouvir “Pour Ceux Qu’on Aime” (#12), pela parte rítmica, ou “22.11.2013” (#10), pela envolvência que provoca. Aliás, se “22.11.2013” não for lançado em single, garantidamente que com o tempo converter-se-á numa derradeira preferência por parte dos apreciados de Madame Monsieur.

Apesar de, numa apreciação geral, “Vu d'ici” parecer-nos um disco “morno” (efeito das altas expectativas?), apresenta quatro ou cinco temas que lhe poderão valer um sucesso assinalável. Cremos  também que o resultado da noite de 12 de maio poderá ter uma importante palavra no futuro comercial.

Independentemente do resultado europeu e até mesmo do desempenho comercial do novo álbum, “Mercy” está já na história discográfica da senhora e senhor franceses por ter sido o primeiro single (num conjunto de 7) a dar entrada no top 100 francês, com 13 semanas de permanência oscilando entre as posições 3 e 51 (isto a 26 de abril).

Alinhamento
1. Comme Une Reine
2. Mercy
3. Tourner la Page
4. Ne Me Laisse Pas
5. Au-delà
6. Ça Vaut la Peine
7. Quand la Nuit Nous Sépare
8. Qui Sait
9. La Voyageuse
10. 22.11.2013
11. Des Baisers
12. Pour Ceux Qu’on Aime
13. Défends-moi

Vídeos promocionais (por ordem cronológica)
1. “Partir”:

2. “Mercy”:

Temas destacados por Carlos Carvalho: “Comme Une Reine” (#1) e “22.11.2013” (#10).
Pode ouvir o disco AQUI

Esta e outras notícias também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: OPINIÃO CARLOS CARVALHO / Imagem: GOOGLE / Vídeo: YOUTUBE

Sem comentários