[VÍDEO] ESC2018: Revelada a atuação de Cláudia Pascoal no Festival Eurovisão 2018


A EBU/UER revelou, esta noite, a atuação de Cláudia Pascoal com "O Jardim" no jury show da primeira semifinal do Festival Eurovisão 2018.


Tal como nos anos anteriores, a EBU/UER revelou, no canal oficial do Youtube, a atuação dos países apurados diretamente para a Grande Final do Festival Eurovisão 2018. Cláudia Pascoal e Isaura subiram ao palco do Altice Arena durante o jury show de ontem, bem como Espanha e Reino Unido. Contudo, devido a problemas técnicas, a atuação do Reino Unido corresponde à do family show, evento que decorreu esta tarde.

Portugal

Espanha

Reino Unido


Esta e outras notícias também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte/Imagem/Vídeo: Eurovision.tv

26 comentários:

  1. Anónimo22:43

    O vestido é muito bonito, mas achei o cabelo sem extensões que usou no FC mais bonito, bem como o eyeliner de então. E por que não fecha apenas os olhos na primeira estrofe, em vez de o fazer durante a maior parte da canção? E porquê o ar tão duro de Isaura - cuja voz, no entanto, combina muito bem com a de Cláudia? São pequenas coisas, mas acho que a interpretação ganhou em dureza o que perdeu em emoção e simplicidade. De qualquer modo, não envergonha ninguém, de modo algum.

    ResponderEliminar
  2. A interpretar um tema tão nostálgico e ternurento como dedicatória à avozinha, a nossa representante aparece de perna ao léu, suponho eu que não deve ser para mostrar ao avôzinho. Descontando essa distração,os meus 12 pontos a servir de incentivo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A Eurovisão realmente tem muitos contra-sensos. Viu-se até por esta semi-final. Passar uma Albània, não passar a Suíça. Passar Chipre e não passar a Grécia que se esqueceu de trajar um vestido eurovisivo, apesar de ser mais bonita do que a outra. Enfim...

      Eliminar
    2. Anónimo07:22

      A albania foi muito melhor que a Suiça. E a Grécia nem se conseguiu destacar. Nem as notaa mais altas da musica na parte final conseguia cantar que ate teve de fazer falsete

      Eliminar
  3. Anónimo23:04

    A perna ao léu não é para os mais sensíveis, por isso, da próxima vez que a vires, fecha os olhos. Assim não te incomoda tanto. Uma dedicatória não é um funeral! Realmente, há coisas que são demais de tão ridículas que são.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas quem disse que eu era sensível? Que estupidez.Faça o seu comentário e não aproveite o dos outros que é melhor para si.E por aqui ficamos.

      Eliminar
    2. Anónimo05:14

      Sensível! Não preciso que me diga o que é melhor para mim. A liberdade de expressão é para todos. E ficamos por aqui.

      Eliminar
  4. Anónimo23:08

    Portugal, com orgulho, é a melhor canção a concurso (a par da Albânia), simples, mas preciosa e emotiva. Mas a actuação tem ERROS DE REALIZAÇÃO (tal como outras canções tiveram): No início a Cláudia canta de olhos fechados(estou de acordo!), para além da necessidade de haver sincronia da mudança de plano com o piano (é piroso e destruidor esse desacordo, corrijam!!), tem de haver um plano próximo dela a abrir os olhos, antes do plano geral (é uma das metáforas mais importantes da canção); A falta de sincronia das luzes é igualmente gritante quando a Isaura está a cantar, para além dos planos escolhidos desfavorecerem e minarem a canção completamente (corrijam!). A Isaura é outra metáfora importante, que há que tratar com delicadeza, cujos planos de conjunto (Isaura+Cláudia) tem de ser urgentemente revistos - optaria por fazer aquela câmara a rodar como no FC no início do refrão e planos individuais e de conjunto, mas EVITAR o travelling em linha recta, paralela a elas, por favor!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A melhor a par da Albânia, ou a pior a par da Albânia e algumas outras? Dêem as voltas que derem a cantiga é sempre a mesma. Este festival para mim já está marcado pelos resultados desta semi-final, que diziam iria ser grandiosa. Deixem-me rir, como canta o outro.

      Eliminar
  5. Portugal muito bem a nível vocal. Apresentação muito arriscada, com enorme risco de ser esquecível... Roupas bonitas mas ambas escuras, num cenário tambem pouco ilumidado... Isaura esteve mais contida e a sua aparição ficou bem... Percebe-se a opção de iluminação intimista, mas senti muito negro naquele jardim...
    A equipa da casa, com um palco brutal e cheio de recursos, bem que podia ter aproveitado melhor essa vantagem. Quase inexistência de interação com o telespetador e, pior ainda, inacreditavelmente desligada da arena... Espero que ainda melhorem a realização, apostando em mais planos do público, que pode contribuir muito na atmosfera intimista, quer com emoção quer enchendo toda a arena com o efeito lumioso sobre o escuro com os milgares de laternas dos telemóveis ...
    Não foi mau mas fica claro que podia ter sido bem melhor, o que é muito irritante, especialmente quando o esoetaculo foi brutal... Perfeito!

    ResponderEliminar
  6. Depois de ouvir todos os cantores da 1"semifinal soube_me tão bem ouvir a canção de Portugal , daria 12 pontos. Amei estar no coração da ESC❤💙💚💛💜

    ResponderEliminar
  7. O ar "manga" da Cláudia desapareceu completamente com o styling. Ficou com uma presença menos impactante, a meu ver :(

    ResponderEliminar
  8. Anónimo23:46

    Não entendi a opção de tirarem a Isaura da cadeira. Será que não perceberam que essa era uma das partes cenograficas que mais destaque dava à música ?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo02:02

      A Isaura devia simplesmente desaparecer do palco e ir pra ponte.. Aquele efeito bate fica mal e vai fazer Portugal ficar nas últimas posições.

      Eliminar
    2. Anónimo10:05

      Concordo.

      Eliminar
  9. Ricardo00:39

    Péssimo staging e guarda-fato. Receio que isto se vá perder no meio das outras 25 canções.

    ResponderEliminar
  10. Anónimo04:17

    A minha opinião em relação a PT é a seguinte. Há um filtro de áudio que está a dar uma reverberação estranha na voz, por impossível que pareça está melhor o filtro da RTP que o da Eurovisão, mas de longe. Os vestidos todos pretos com o cenario todo preto não está a resultar, pelo menos para a Cláudia eu alterava. É tão mau que prefiro a túnica branca do primeiro ensaio. O vestido no entanto é bonito. Outro ponto, a Cláudia tem de saber onde as câmeras estão e estabelecer contacto connosco, esta música tem de prender a pessoa ao écran até porque sendo curta tem de cativar do início ao fim. Reparei tambem que a Cláudia se emocionou com influência na voz. Emocionar sim, mas a voz nunca mas nunca pode vacilar, a nao ser mesmo mesmo ja no fim/último verso, o júri não perdoa e o ouvido atento tb não. Por fim, a Isaura entra só a meio da música e existe uma quebra, quem assiste fica um bocado a toa, do tipo, então mas são duas? Como insistem em ter a Isaura no palco, e eu até respeito que assim queiram, entao que a Cláudia jamais estabeleca contacto visual com a Isaura pois fica quebrada a ligação mais importante, que é connosco. Nada acrescenta a apresentação a troca de olhar entre ambas, o espectador deixa de sentir a ligação emotiva com a Cláudia e passa a usar a mente para perceber como é que o dueto se encaixa, ou seja o seu significado. Queremos ligação emocional, queremos absorver o sentimento da Claudia, do início ao fim sem quebras, porque assim que a ligação se perde já não ha volta a dar, a música é demasiado simples e curta para eu voltar a sentir-me ligado. E se quiserem surpreender mesmo, e quando digo surpreender é do tipo, ok agora sim, toda a press room rendida e a dar possibilidades fortes de top5, e acreditem, eu não gosto de pedir isto, mas era a Isaura nao aparecer visualmente, ou seja canta no escuro e não aparece ou fica sempre no backstage. Esta musica como está, eu gosto mas já gostei mais, a minha namorada não gosta e minha mãe tambem não, a primeira reação da minha mãe foi, então mas ainda está pior que no festival, todas de preto!? Mas com alterações na apresentação é uma música que dá para Top5 seguro, até porque as pessoas nao esqueceram o efeito Sobral vocês podem vir a reboque e surpreender. Se alguém conseguir chegar isto à Isaura/Cláudia, força, sei que a Isaura tem visto os vídeoblogs no YouTube, mas não sei se passa por aqui.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo14:20

      Concordo consigo em absoluto e muita gente diz o mesmo. A questão é que mesmo que queiram fazer algum tipo de alteração, não sei se ainda o poderão fazer.

      Eliminar
  11. Torrão09:28

    Gostei. Resultou muito melhor do que estava à espera. A Isaura continua "ali", mas parece que quanto a isso não há mesmo nada a fazer. :-D

    ResponderEliminar
  12. A mensagem é passar discreto, sem qualquer brilho, num claro apelo ao não-voto em Portugal...
    A RTP não quer correr o mais ínfimo risco de voltar a organizar o ESC em 2019. Para além de não aproveitar a vantagem de pais anfitrião, de ter acesso todos os recursos em primeira mão em termos de tempo e de disponibilidade, a apresentação é apenas para cumprir calendário, sem envergonhar... É óbvia a falta de empenho na apresentação e na realização... É flagrante que muitas transições de planos são descuidadas, umas vezes erradas tecnicamente ou completamente desadequadas... Chega ao ponto de a intérprete ficar para ali a cantar uma "eternidade" num plano que nem é grande nem pequeno e que lhe corta literalmente as pernas!... Tudo isto é muito lamentável porque a RTP sempre se mostrou exímia na realização... Não me recordo de falhas de realização flagrantes nos últimos anos...

    Só mesmo as intérpretes, em conjunto com o público na arena poderão ajudar a que se faça notar a apresentação de Portugal, emprestando a emoção de milhares de vozes a sublinhando a interpretação com aplausos, aqui e acolá, num ambiente atmosférico muito adequado à canção (que até tem a mais-valia de ser das mais atmosféricas a nível instrumental e vocal, o que a torna única nesta edição do ESC)... O público pode furar os planos à RTP!... Para que vai assistir ao vivo, cantem, aplaudam, façam barulho, acendam lanternas, agitem bandeiras, façam bruás... Inspirem-se na actuação do Salvador o ano passado... Façam tudo ao contrário do que a RTP quer!

    O Salvador, a apresentação e sobretudo a realização (também da RTP), o ano passado, souberam encontrar todos os detalhes para captar a atenção, optando inclusive pela proximidade ao público, que até não era à partida "amigo" da nossa canção...

    Apesar de tudo, continuo a pensar que pelo menos as falhas de realização serão corrigidas pela RTP na final...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo14:03

      Nós tivemos muita sorte porque a Luísa para alem de ser uma optima compositora e cantora, tem muita noçao de staging, espectaculo, cenário. Se tivessem deixado aquilo nas maos da RTP nao sei se teríamos uma coisa tao boa...

      Concordo com o seu comentário. Com tantos bons cenografos em Portugal podíamos ter preparado um cenário lindo que as distinguisse dos outros...mas vamos como Espanha...

      Eliminar
  13. Anónimo11:46

    A atuação vai ser como dsta. Não há margem para alterações. Aproveite o momento e deixe de ser um crítico picuinhas, porque, aliás, não passa da sua opinião pessoal.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo13:53

      Isto faz parte da Eurovisão, e o que você transmite nao passa de uma opiniao picuinha pessoal. Get it? E ainda há espaco para alterações, sobretudo algumas apontadas como a Cláudia olhar para as câmeras em vez de para a Isaura. Acho triste chegar à Eurovisao com uma apresentação provavelmente pior que no FDC.

      Eliminar
    2. Claro que é opinião pessoal e a crítica tem sentido construtivo a apelar à participacao dos portugueses que vao assistir ao vivo. Obviamente que a apresentação será igual... A haver ajustes serão na realização. As questões de realização baseadas na transmissão de ontem são fáceis de ajustar.

      Eliminar
    3. Anónimo17:47

      Uma coisa pelo menos melhorou... a linguagem corporal da Isaura já não é tanto "battle"; está mais contida. Continuo a achar que não faz sentido dançarem no refrão, sendo a letra supostamente introspetiva.

      Eliminar
  14. Jose joao21:51

    acho a actuação da claudia um pouco "plástica" sem brilho e sem emotividade. falta-lhe o rasgo de interpretação que teve na semi final do festival RTP que achei soberba. a espanha vai pelo mesmo caminho, quanto mais se ouve mais chata a canção se torna e creio mesmo que na final já ninguem pode ouvir a canção espanhola. contudo força portugal e que a claudia tenha um rasgo de inspiração nos dois espectaculos mais importantes

    ResponderEliminar