Julia Samoylova: "Acho que foi tudo justo e houve muitos vocalistas fortes que não se qualificaram"

Julia Samoylova falou da sua eliminação nas semifinais do Eurovision Song Contest 2018.


Pela primeira vez na história a Rússia falhou o apuramento para a grande final do Festival Eurovisão da Canção 2018. Julia Samoylova não foi além do 15.º lugar na semifinal 2 com a sua canção I Won't Break. Numa entrevista ao programa televisivo Pust’ govoryat, a cantora afirmou que "vi a minha performance agora pois ainda não tinha visto com pormenor como tinha cantado e vejo muito erros. (...) Acho que foi tudo justo, não vejo nada político e houve muitos vocalistas fortes que não se qualificaram para a final".


Esta e outras notícias também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: ESCToday / Imagem e Vídeo: Eurovision.tv

8 comentários:

  1. Parabéns Julia por ter participado. Pra mim se fosse em russo, eu sei que ela faria bem.

    ResponderEliminar
  2. só de ver a quantidade de "dislikes"....que gente

    ResponderEliminar
  3. Anónimo21:57

    Houveram piores na final

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo23:04

      "Houve". Houveram não existe na língua portuguesa.

      Eliminar
    2. Anónimo00:59

      Não existe na acepção em que foi usada, significando existe. O verbo haver é impessoal, não há sujeito com que concordar, não admite portanto plural. No entanto existe a conjugação como verbo auxiliar, pelo que me parece pertinente fornecer uma informação mais precisa para quem comete este erro. Dizer que não existe não é portanto verdade e só confunde. O que é verdade é que na frase escrita devia estar "houve piores na final".

      Eliminar
  4. Anónimo00:54

    Não sei se foi ou não tudo justo, eu não concordei com a eliminação da Bielorrússia nem da Grécia e encontro alguns outros por quem os teria substituído sem a menor margem de dúvida. Acima de tudo espero que repensem a qualificação a partir das semifinais, porque a divisão conduziu a muitas injustiças, mas tenho de dar os meus parabéns a esta concorrente pelo realismo, sinceridade e humildade. Se todos fossem como ela o mundo estaria melhor.

    ResponderEliminar
  5. Mas que simpatia. O mesmo é dizer que Portugal ficou muito bem no seu lugar do fim da tabela. Há coisas que se pensam mas não se podem ou não devem dizer, pelo menos em determinadas circunstâncias. Mas por mim até está perdoada, já que também não morro de amores pela representante portuguesa.

    ResponderEliminar
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar