[ESPECIAL] Curiosidades sobre a semifinal 1 do Festival Eurovisão 2018


Dez países conquistam, esta noite, o apuramento para a Grande Final do Festival Eurovisão 2018. Conheça algumas curiosidades dos resultados da última noite.




Ao fim de 11 participações no Festival Eurovisão, o Azerbaijão falhou, pela primeira vez, o apuramento para a Grande Final do certame. Com essa eliminação, o grupo dos imbatíveis fica reduzido a quatro países: Austrália, Roménia, Rússia e Ucrânia.

Ari Ólafsson, representante da Islândia, falhou o objetivo de levar o país novamente à Grande Final, sendo a quarta eliminação consecutiva, algo inédito na história islandesa no concurso. A última vez que o país disputou a Grande Final foi em 2014.

Estreante em 2004, Eugent Bushpepa conquistou, a noite passada, o oitavo apuramento da história da Albânia para a Grande Final do certame. Desde 2011, o país apenas disputou a derradeira gala do concurso na edição de 2012 e 2015.


Depois de três apuramentos consecutivos e de três presenças no top10, a Bélgica voltou a cair na semifinal do Festival Eurovisão, com Sennek e "A Matter of Time" a ficarem de fora dos apurados. A última vez que o país falhou o apuramento foi em 2014.

Mikolas Josef e "Lie To Me" conquistaram, esta noite, o segundo apuramento da história da República Checa. Com seis participações anteriores, o país apenas disputou a Grande Final em 2016, onde terminou em 25.º lugar, tendo recebido um null points do televoto.

A Lituânia também está de regresso à Grande Final depois de falhar o apuramento no ano passado, sendo que é a primeira vez que a língua lituana chega à Final do certame desde 2001.

Israel conquistou, pela primeira vez, o quarto apuramento consecutivo para a Final do Festival Eurovisão. De realçar que, desde a mudança de final nacional, o país conquistou o apuramento para a Final do certame.


O cantor ucraniano Alekseev falhou o apuramento para a Grande Final do Festival Eurovisão, em representação da Bielorrússia, depois do país ter disputado a gala final da edição do ano passado.

Fora da Final desde 2015, a Estónia está de regresso à Grande Final com Elina Nechayeva e "La Forza", canção cantada em italiano.

A Bulgária continua a bater os seus recordes: com apenas um apuramento antes de 2013, o país está, pela terceira vez consecutiva, na Grande Final do Festival Eurovisão.

Com seis eliminações consecutivas, a ARJ Macedónia continua a ser o país que há mais tempo não disputa uma Grande Final do Festival Eurovisão.

Desde a vitória em 2014, a Áustria não falha o apuramento para a Grande Final do Festival Eurovisão. A última vez que o país foi eliminado nas semifinais foi em 2013.


Depois de ter caído na semifinal de 2016, a Grécia voltou a falhar o apuramento para a Grande Final em Lisboa, com Yianna Terzi e "Oniro mou" a ficarem de fora dos dez mais votados.

Pela primeira vez desde 2014, a Finlândia conquistou o apuramento para a Final do Festival Eurovisão.

A cantar na língua materna, Sevak Khanagyan e "Qami" puseram um ponto final numa série de cinco apuramentos consecutivos da Arménia, ao serem eliminados na semifinal. A última (e única) vez que o país foi eliminado foi na edição de 2011.

A Suíça também continua com dificuldades em regressar à Final do Festival Eurovisão. Desde 2007, o país apenas marcou presença na final de 2011 e 2014, sendo este a quarta eliminação consecutiva.

A Irlanda foi um dos vencedores da noite: Ryan O'Shaughnessy conquistou o primeiro apuramento do país para a Grande Final desde 2013, ano em que o país ocupou o último lugar da tabela classificativa.


Chipre continua invencível desde o regresso à competição, conquistando o quarto apuramento consecutivo para a Final, algo inédito da história do país.

Este e outros artigos também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: ESCPORTUGAL / Imagem/Vídeo: Eurovision.tv

15 comentários:

  1. Anónimo13:05

    Dos países apurados o meu favorito, e em quem votei foi o Chipre! Dos eliminados o que me deixou mais pena foi a Grécia e a Suíça ... porém não acho que tenha havido nenhuma injustiça, todas as musicas desta semi mereciam a final !!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Injustiça Áustria com uma roupa e stage tão feios na final e uma música fraca, como o rap da Republica Tcheca na final.

      Eliminar
    2. Anónimo14:56

      A saga Jefersson contra Austria continua... Ja ninguem aguenta

      Eliminar
    3. E qual seu nome, não tem coragem de falar?

      Eliminar
    4. Anónimo17:29

      Temos pena!

      Eliminar
  2. Nunca vi uma semifinal tão roubada quanto essa desde a semifinal 2 do ano passado.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo15:41

      Exato... entre as duas também não houve mais nenhuma! ;)

      Eliminar
    2. Pois é, mas a semi 1 do ano passada foi menos injusta (mesmo Grécia e Austrália passando).

      Eliminar
  3. Anónimo13:40

    O Nuno Carrilho irá fazer o habitual artigo de comentários?

    ResponderEliminar
  4. Anónimo14:59

    O que mais temo e a Grecia que falhou apenas dois apuramentos e firam precisamente os dois em.que cantou na lingua materna... Tenho medo que deixem de usar o grego.
    Depois acho que a Macedonia se vai retirar. Na minha opiniao este ano nao mas ja houve anos em que mereceu apurar se e nao aconteceu tipo 2014. E eles esforçam se muito ate que as musicas nao sao mas.
    Por fim a Armenia tambem secalhar nao voltara a apostar na lingua tao cedo.
    Por outro lado a Albania pode pereceber finalmente que o cantar em ingles nao lhe ajuda nada

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O meu medo é isso também, os 3 países que amei o apuramento não cantaram totalmente em inglês (no caso a Lituânia, Estônia e Albânia).

      Eliminar
  5. Anónimo16:17

    Alguem me explica onde é que a Lituânia canta em lituano este ano?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Na parte final, veja video do live dela.

      Eliminar
    2. Anónimo23:29

      Pois eu também queria saber.

      Eliminar
    3. Na parte final da musica, mas não na versão estúdio, ao vivo.

      Eliminar