ESC2018: Transmissão da China boicotou as atuações da Albânia e Irlanda


A proibição da transmissão de cantores com tatuagens e de conteúdo LGBT na comunicação social fez com que as atuações da Albânia e da Irlanda não fossem transmitidas pela emissora chinesa. Também a atuação da Suíça foi "manipulada".

A emissora chinesa Hunan TV editou a transmissão da semifinal 1 do Festival Eurovisão 2018, boicotando as atuações da Albânia e da Irlanda. O governo chinês proíbe a transmissão de atuações de cantores que exibem tatuagens, razão pela qual a atuação da Albânia foi boicotada. Também a atuação da Suíça foi "manipulada", existindo barras pretas a cobrir as tatuagens no braço de Corinne, vocalista dos ZiBBZ. Por outro, a Irlanda foi censurada devido à inclusão de conteúdo LGBT na atuação, algo proibido pelo governo chinês.

Aceda, de seguida, às atuações da Albânia e da Irlanda na semifinal de ontem:



Esta e outras notícias também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: EUROVOIX / Imagem/Vídeo: Eurovision.tv

15 comentários:

  1. Anónimo16:18

    sem comentários ...

    ResponderEliminar
  2. Acho bem. Para lá do Marão mandam os que lá estão. Políticas e gestão são aspectos da vida social que nunca foram homogéneas. Há por isso que compreender. Aceitar ou não é que já é do foro de cada um.Eu gosto de me manter à margem, gostando ou não tento afastar-me de conflitos que não trazem conforto nenhum à minha existência.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo20:50

      De acordo, não se regem todos pelas mesmas leis ou religião, como tal é normal que existam diferenças. Não temos de ocidentalizar todo o mundo. Queixa-se da evangelização dos índios e africanos a partir do século XV. Não é diferente aos dias de hoje.

      Eliminar
  3. Anónimo17:10

    Oxala que a EBU tenha juizo e NUNCA convide a China a participar

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo22:19

      Para isso vai haver a Eurovision Asia este ano, non te preoccupare

      Eliminar
  4. Anónimo17:39

    Uma jovem do coro islandês tinha tatuagens, o intérprete checo tem tatuagens (visíveis), uma cantora do coro de Chipre tem tatuagens... O que aconteceria se Diogo Piçarra fosse o representante português? Os chineses ficariam a pensar que o país organizador não participava... Agora percebo por que é que Ana Malhoa anda a pôr Photoshop nas fotografias e aparece sem tatuagens: vai fazer uma "tour" na China.

    ResponderEliminar
  5. Anónimo17:45

    E ainda há muita gente pro China, Russia e afins.
    Sempre que vejo alguém defender esses países só me apetece lhes dar uma chapada.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo22:41

      Que tem isso a haver? Nem todos têm os mesmo valores e por vezes ate têm mas sao regidos por presidentes ditadores como o caso da Russia. E nao concordo com a violencia existente na Russiamas por exemplo na China ja nao existe essa violencia. Agora tem de se pensar que numa cultura nao se pode chegar e derrepente inserir algo completamente fora da realidade nesses paises assim... Desde qe nao haja violencia...

      Eliminar
  6. fazem o que querem....e nós temos que aturar as manias deles.

    ResponderEliminar
  7. Homofóbicos e perfecionistas...

    ResponderEliminar
  8. Anónimo18:35

    Pergunto eu: para quê comprar os direitos de transmissão então?
    E, por curiosidade, o que fazem com a fulana do Chipre? Tatuagens não, mas copos semi-nus tudo bem? Lol

    ResponderEliminar
  9. Anónimo18:55

    Abram mais lojas de chineses ! Dêem mais apoios !

    ResponderEliminar
  10. Anónimo19:32

    All aboard
    Os chines que fiquem entre elles entao
    Ridiculo

    ResponderEliminar
  11. Isto é culpa do Trump de certeza ;-)

    ResponderEliminar