Delphine Ernotte: "Estamos decepcionados com o resultado em Lisboa"


A diretora executiva da emissora francesa mostrou-se decepcionada com o resultado dos Madame Monsieur em Lisboa, mas garante a repetição da final nacional para 2019: "É muito provável que continuemos com esse modelo porque permite que o público dê a sua opinião".

Delphine Ernotte, diretora executiva da France Télévisions, mostrou-se decepcionada com o 13.º lugar alcançado pelos Madame Monsieur e "Mercy" no Festival Eurovisão 2018, depois de terem sido apontados como um dos favoritos à vitória em Lisboa. "Estamos decepcionados com o que aconteceu, mas é muito provável que continuemos com o modelo de final nacional porque permite que o público dê a sua opinião" afirmou, garantido a aposta numa final nacional para a edição do próximo ano.

A diretora executiva da televisão francesa lamenta também que a mensagem da canção não tenha passado para os telespectadores, garantindo que "as coisas não mudaram", quando questionada sobre a eventualidade de um melhor resultado com uma versão bilingue do tema.


Esta e outras notícias também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: Eurovision-Spain / Imagem e Vídeo: Eurovision.tv

22 comentários:

  1. Anónimo00:50

    O ultimo lugar de Portugal nao foi por acaso também. A RTP combinou isso com a EBU, para nos castigar por nao termos votado o mesmo que o juri.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo01:26

      Não acredito. Há provas disso?

      Eliminar
    2. Anónimo01:27

      O que podia esperar a França se não mandou a melhor canção? Lisboa Jerusalém...

      Eliminar
    3. Anónimo02:00

      Afinal, quem escreveu a canção em França, já previa o futuro, foi mesmo Lisboa Jerusalém...

      Eliminar
    4. Anónimo02:27

      baboseira da semana! LOL

      Eliminar
    5. Anónimo03:54

      Pois, foi do genero: "Aqui fica a liçao. Os mauzoes e inexperientes nao sao os jurados, sao voces. Para a proxima tenham mais respeito que quem manda nisto somos nós"

      Eliminar
    6. o quê?? ...Disparate

      Eliminar
    7. "A RTP combinou isso com a EBU, para nos castigar por nao termos votado o mesmo que o juri."

      adoro estas conspirações [facepalm]

      Eliminar
    8. Marduk11:32

      Esse comentário é ridículo, se houve algum "castigo" por parte de quem vota isso aconteceu pelos comentários do Salvador no ano passado e pela produção da rtp este ano.
      Não me estranharia que países como a Grécia ou a Dinamarca, tivessem colocado Portugal no fim da tabelo dos jurados devido aos diversos problemas técnicos que houve nos ensaios e semifinais

      Eliminar
    9. Anónimo13:35

      ???

      Eliminar
    10. Anónimo16:31

      kvn! facepalm para quem nao aceita as coisas como elas sao. Tambem acredita que ganhámos só por causa da cançao?

      Marduk, voce escreveu a baboseira da semana. A Grecia e Dinamarca votaram em atuaçoes melhores que a nossa, aceite isso!

      Eliminar
    11. Anónimo17:29

      A rtp fez um trabalho magnifico, eu por mim estou super orgulhosa, e deixem os comentários do Salvador de parte, pois todos deviamos era ser como ele que diz aquilo que pensa, e vamos apenas culpar as pessoas que votaram nesta canção, que nao tem nada de nada , uma menina desafinada, uma canção repetitiva, um palco de meter medo ao susto e as roupas........nem vale a pena falar, por ano que a última palavra seja do júri e acredito que iremos muito bem representados, se for do público mais uma vez...........

      Eliminar
  2. Anónimo04:12

    Vou ser sincero. Portugal devia afastar-se do concurso durante uns anos, não pelo resultado em si, mas por todos nós. Parece-me que muitos eurofans dos outros países, juri incluído, não gostaram do que ele disse ( e continua a dizer), não aceitaram, e vão penalizar Portugal para sempre por causa disso. Ha q ter em conta que muitos jurados consomem e fazem música "fast-food" também, e nao conseguem ser imparciais. Aquilo ficou marcado e atingiu muita gente, para bem e para o mal. O facto de termos o vencedor com mais pontos tbm causa algum ressabiamento e até inveja. Isto tudo reflectiu-se na votação deste ano, foi um protesto contra. Poupem esta humilhação aos nossos artistas e saiam de cabeça erguida agora. Já atingimos tudo com os irmaos Sobral, não precisamos de provar mais nada.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo16:15

      Tem juízo ! Portugal ficou em último porque a canção era fraca ... não teve nada a ver com as declarações do salvador

      Eliminar
    2. Anónimo17:44

      Desde que façam o festival da canção na mesma, mas a EBU vai chatear a RTP nestes anos para não se afastar da Eurovisão...

      Eliminar
    3. Anónimo17:49

      16:15 Tipica resposta de que nao sabe o que dizer quando confrotado com a realidade e claramente nao percebeste o que eu disse. Se achas que as declaraçoes do Salvador nao tiveram nenhuma influencia na votação, entao quem precisa de juizo és tu. Deluded.

      Eliminar
    4. Anónimo18:05

      Já que não temos mais nada a provar o essencial é participar por diversão. :)

      Eliminar
    5. Anónimo18:35

      Claro que teve tudo a ver.

      Eliminar
    6. Anónimo01:42

      4:12, sabe que mais? Até acho que tem razão. Realmente nós bem que podíamos fazer isso, já ganhámos uma vez, com o maior número de pontos de sempre, já organizámos uma Eurovisão, correu tudo bem, voltaram a dar a vitória a uma canção que, enfim, não nos revemos nisso, tchau. Fazíamos o nosso Festival da Canção, e assim um bom espectáculo como fizeram com a final nacional deste ano e pronto. Acho que isto é que era demonstrar personalidade. E, se querem saber, até acho que, aos poucos, os big five, e Holanda, Suiça, Bélgica, Áustria por exemplo (o Luxemburgo, ganhou uma data de vezes, quando deixou de identificar-se, saiu) fariam o mesmo, até que, ultimamente, pelos resultados que têm tido, levem que canção levarem, também esses países já vão começando a ficar fartos. Iam ver se isto não mudava para melhor.

      Eliminar
  3. Anónimo10:53

    Pode ser isso e mais uma quantas coisas. Como por exemplo, o PR ter melindrado os embaixadores a respeito dos manos Sobral. Ah pois é!... Tudo conta para a equação!...Temos pena.

    ResponderEliminar
  4. Anónimo11:08

    Para mostrar alguma coerência, Portugal não devia ir à próxima eurovisão. Se isto é política, então aplique-se a política e o que Israel está a fazer em Gaza é um massacre aos palestinianos. "Em chocante contraste, as forças israelitas mataram na segunda-feira pelo menos 55 palestinianos e feriram mais de 1.200, enquanto a alguns quilómetros de distância Israel e EUA faziam uma festa para inaugurar a embaixada norte-americana em Jerusalém." Sapo24 .

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anónimo15:58

      E os israelitas festejavam a vitória da Netta em Telavive.
      Concordo plenamente que Portugal devia retirar-se durante uns anos.
      Também não imagino que compositores ou artistas queiram enfrentar outra shitstorm como a deste ano no festival da canção, com problemas técnicos e as redes sociais a quererem afundar diversos artistas com acusações de plágio

      Eliminar