Cristina Caramarcu: "O orçamento colossal fez-nos mudar a ideia de usar hologramas na Eurovisão"


Cristina Caramarcu, vocalista do grupo romeno The Humans, falou sobre a eliminação na semifinal 2 do Festival Eurovisão 2018: "Ficámos decepcionados, mas há vida para além da Eurovisão".

O grupo The Humans falhou, pela primeira vez na história da Roménia, o apuramento para a Grande Final do Festival Eurovisão em Lisboa. Duas semanas depois do desaire, Cristina Caramarcu, vocalista do grupo, falou sobre as duas semanas vividas na capital portuguesa. "Tivemos uma equipa realmente boa. Ficámos decepcionados, obviamente, mas há vida para além disto. Além disso, a decepção não dependeu de nós... O nosso medo era de não representarmos dignamente o nosso país. Ficámos muito perto do apuramento. Sinceramente, esperávamos muito mais do televoto, mas acabámos por receber apenas pontos de 4 países no público." referiu, realçando que não "sofreram muito na green room", "Na sala dos artistas, esperámos ansiosamente pelo nosso nome... Mas nunca mais acontecia. Quando foi o último anúncio, reparámos que não tínhamos nenhuma câmara e tomámos logo consciência que não passaríamos. Ninguém da nossa equipa esperava que a eliminação acontecesse...". 

Questionada sobre os eventuais problemas na votação do público em alguns países, declarações efetuadas sobre a delegação romena após a semifinal, a cantora descarta o assunto: "Isto não importa mais... O resultado não mudará e teremos de aceitar as coisas como elas são. Tentámos encontrar uma explicação... mas não conseguimos. Ainda temos um gosto amargo que nunca mais cantámos..." afirmou Cristina, garantindo que voltaria ao concurso com a mesma canção: "Ir à Eurovisão já foi uma vitória gigante e jamais verei este resultado como um fracasso. Tenho orgulho do que fizemos e voltaria a fazer tudo igual".


Sobre a encenação da canção "Goodbye", a vocalista revelou que, devido ao orçamento para o evento, os planos iniciais tiveram de ser alterados: "Nós queríamos pessoas reais e não manequins, mas como sabem as regras do concurso não o permitem... O nosso coreógrafo, Bogdan Boanta, pensou então numa solução que nos chegou da própria organização: utilizar hologramas. Mas lá todos os efeitos são pagos e o orçamento colossal fez-nos mudar a ideia de usar este efeito na atuação. Seria algo superior a 130 mil euros. Então decidimos encher o palco com manequins com máscaras e tentámos dar vida a esses modelos. A mensagem dava conta de que não importa o quão vazio podemos estar, pois há sempre algo que nos pode trazer de volta.".

Para Cristina Caramarcu, o verdadeiro vencedor do Festival Eurovisão 2018 seria o candidato da Albânia: "Votei nele... Há várias razões e uma delas é que ele cantou em albanês, conseguindo captar toda a minha atenção sem perceber uma única palavra. E a voz dele é incrível! Ele cantou perfeitamente bem com uma canção extremamente difícil". Contudo, a cantora defendeu que Israel foi um justo vencedor do evento, "A Netta é uma cantora com uma óptima técnica vocal (...) e teve um pacote muito bem pensado: um bom marketing, uma canção viciante e uma promoção massiva".".

A cantora romena garante que a Roménia pode ganhar o concurso nos próximos anos, "Precisamos de uma boa canção, interpretada por um artista que consiga transmitir a mensagem", defendeu, lamentando que o Festival Eurovisão ainda seja muito influenciado pelos votos vizinhos, "O concurso ainda se baseia nos votos vizinhos... Mas se o certame ficasse exclusivamente a cargo do júri, haveria muita controvérsia que seria prejudicial para a Eurovisão. Mas acho que estamos num bom caminho... basta ver a discrepância das duas votações deste ano".

Esta e outras notícias também no nosso FacebookTwitter e Instagram. Visite já!
Fonte: PROTV / Imagem/Vìdeo: Eurovision.tv

4 comentários:

  1. Ah sim, Israel ganhou por causa dos países vizinhos... e Portugal, tem tantos que ganhou com a maior margem de sempre!

    ResponderEliminar
  2. Anónimo19:16

    É isso mesmo: "Há mais vida para além do ESC"! A Roménia merecia estar na final e, tal como a Cristina referiu, Albânia seria a justa vencedora deste ano. Pode ser que num futuro muito próximo estes dois países consigam o microfone de cristal. Namasté.

    ResponderEliminar
  3. Anónimo22:51

    Humildade de quem não foi apurado! Palavras muito bem ditas. Concordo com o que ela disse.
    Lamentavelmente a Roménia ficou pelo caminho, mas outras não merecedoras passaram em sua semifinal.
    Tal como ela, eu não percebi puto o que o cantor albanês dizia, mas tal como ela disse "E a voz dele é incrível! Ele cantou perfeitamente bem com uma canção extremamente difícil" Subscrevo.
    Engraçado ela dizer que no último a anunciar já sabiam que ficariam pelo caminho por nao terem um camara a filmá-los. Ponto fraco da nossa organização que foi a revelação dos finalistas. Mas tal como noutros anos, também aconteceu com a delegação portuguesa que nunca era filmada aquando dos resultados finalistas.
    E muito bem... há vida para além da Eurovisão. É um grupo a seguir.

    ResponderEliminar
  4. Anónimo23:42

    Fan é mesmo diminutivo de fanático

    ResponderEliminar